Lançadas novas edições das escrituras mórmons em português

Ator representa João Ferreira de Almeida (lds.org)

Ator representa Ferreira de Almeida (lds.org)

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Santos dos Últimos Dias anunciou hoje a publicação de novas edições das escrituras em português. A novidade inclui a publicação, pela primeira vez, da Bíblia editada pela Igreja. Conforme anúncio da Primeira Presidência,

Essa edição se baseia na tradução de João Ferreira de Almeida e intitula-se Bíblia Sagrada: Almeida 2015. Ela contém novos cabeçalhos de capítulo, novas notas de rodapé, referências cruzadas com todas as obras-padrão e outros auxílios de estudo que aumentarão sua compreensão do evangelho restaurado de Jesus Cristo.

Português é o terceiro idioma a ganhar uma edição SUD da Bíblia. O primeiro foi o inglês, em 1979, utilizando o texto da Versão do Rei Tiago. Em 2009 foi a vez do espanhol, com a Reina-Valera. Em todos os casos, o trabalho envolvido consistiu basicamente da inclusão de auxílios de estudo e elaboração de nota de rodapé com referências às demais escritas SUD, sem a utilização de diferentes manuscritos ou traduções alternativas.

A nova publicação da Bíblia utiliza como fonte a edição de 1914 da tradução de João Ferreira de Almeida (1628-1691). Católico português, Ferreira de Almeida converteu-se ao protestantismo na Holanda e passou os últimos anos de sua vida no atual Sri Lanka e outras colônias lusófonas da Ásia.

O único livro bíblico na edição SUD a não ter nenhuma referência às demais escrituras mórmons é Cantares de Salomão. O fato tem origem em uma afirmação atribuída a Joseph Smith de que os Cantares não eram literatura divinamente inspirada, ainda que o Dicionário Bíblico SUD hoje afirme que possam ser interpretados como “alegoria do amor de Deus por Israel e pela Igreja”.

A Bíblia Sagrada: Almeida 2015, já disponível online, deverá ter a versão impressa em março de 2016. Ela trará uma cronologia bíblica, uma concordância entre os Evangelhos, além de seleções da Tradução de Joseph Smith, mapas e fotografias. Está previsto também o lançamento no ano que vem de uma “combinação quádrupla” em português, reunindo os quatro livros canônicos SUD.

Segundo a Igreja, a Almeida 2015 é o resultado de trabalho de “uma equipe de autoridades gerais, Setentas de Área, linguistas profissionais, e membros da Igreja [que] trabalharam por cinco anos para revisar e preparar a edição SUD da Bíblia Sagrada em português”. Como costuma acontecer em publicações oficiais da Igreja SUD, não foram divulgados nomes dos profissionais envolvidos.

A Igreja lançou edições novas do Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios e Pérola de Grande Valor, os quais sofreram revisões gramaticais e receberam, em alguns casos, novos cabeçalhos, como feito em língua inglesa no início de 2013. Há mudanças sutis ainda no layout das páginas.

As novas edições encontram-se também disponíveis pelo aplicativo Gospel Library.

A partir do próximo sábado, publicaremos análises mais específicas sobre as novas edições da Bíblia e de Doutrina e Convênios.

25 comentários sobre “Lançadas novas edições das escrituras mórmons em português

  1. Já presenciei inúmeras demonstrações de membros da igreja SUD tratando a Bíblia com desrespeito e desprezo, ao mesmo tempo em que exaltam o livro de Mórmon. Isso me deixa muito triste e ao mesmo tempo horrorizada com o orgulho e ignorância dessas pessoas. A Bíblia para mim é a fonte primária da palavra de Deus e o Livro de Mórmon a complementa. Quanto à publicação, prefiro continuar usando a antiga, por via das dúvidas.

    • A Bíblia não necessita de complementos pois ela já contém tudo o que é necessário para nossa salvação. Estude minuciosamente a Bíblia e o compare com o Livro de Mórmom. É impossível conciliar os dois, pois ambos apresentam doutrinas contrastantes e excludentes. Os mórmons pregam salvação através das obras, cerimônias no Templo e guarda de mandamentos. Os evangelhos nos ensinam a salvação unicamente pela graça de Deus mediante a Fé em Cristo sem as obras da lei, cerimônias em templos, ritualismo, penitências, méritos, obediênciae observância de regras, etc.

      • Excetuando-se severas distorções e deturpações dos textos, é impossível conciliar os vários livros (e, muitas vezes, trechos díspares dentro dos vários livros) da Bíblia, seja em têrmos narrativos, seja em têrmos teológicos ou doutrinários. O exemplo citado dos Evangelhos é perfeito, pois claramente cada Evangelho demonstra uma Cristologia distinta e “contrastante e excludente”.

      • Peterson: Ja deves conhecer a palavra de Jesus … nao jogue as perolas aos porcos, nao seja que a despedacem e o tornem em nada… Uma pessoa que nao se da o trabalho, por pelo menos buscar o reino de Deus, acredita mesmo que Deus daria um grande premio como esse? E claro que nao depende das obras, como bem sabe a obra sen sua fe e morta, nao serve, mas mesmo assim a igreja de Jesus Cristo não prega a ociosidade e nem incentiva tal ação. Um Profeta moderno disse uma vez, se eu pedir a Deus na minha necessidade de satisfazer o meu ventre, pão com mantega e ficar sentado esperando nao fazendo nada, nao creio que Deus va dar para mim sem eu trabalhar. O que isso ensina? Que primeiro devemos buscar o reino de Deus, como? nas escrituras, indo a igreja, pregando o evangelho, fazendo obras de caridade, visitando os necesitados, dar de alimento aos famintos, ir no templo, casarse pela eternidade se possível, guardando os mandamentos de Deus e quem sabe então Deus tenha misericórdia e possa te salvar. A propia Bíblia ensina, se o justo com dificuldade se salva, o que será do pecador? E claro que se depois de tudo isso que o homem fizer e se salvar nao se tratar dos mérito dele mas da misericordia de Deus. O homem nao se salva so pelo que faz mas pela Fe depositada em Jesus Cristo. Mas lembre-se do que disse o salvador ….pelas suas obras os conhecereis… Uma pessoa que disse que acredita em Deus e nao busca o Reino de Deus se engana asi mesmo, pois acredita que é so crer e pronto. O homem rico acreditou ter feito muito na vida desde criança, mas Jesus lhe disse ainda te falta uma coisa, vai, vende o que tem e reparta entre os pobres. O mesmo saiu e foi triste, então Jesus disse nao será fácil a entrada de um rico no reino de Deus. Com todas as letras aquele homem lia a bíblia e sempre estava no templo oferecendo sacrifícios e oraba ao Pai eterno, mas Jesus lhe disse…” uma coisa ainda te falta”…. E você o que hacha que te falta? Talvez diga NADA! E so crer e ponto final, tudo bem, diante de Jesus o que acha que te responderia? PERFEITO? Desculpe mas as palavras nao param de vir, Pedro disse na bíblia. Que a nossa fe devemos acrecentar, paciência, bondade, caridade, benignidade, amor fraternal e outras coisas, qual é difícil de acrescentar a fe sem a pratica do mesmo. Um homem que disse que tem de, guarda os mandamentos e sua fe cresce cada dia mais junto com suas obras, lutando, batalhando, quando a camisa, vestindo a roupa espiritual, então disse Pedro o reino de Deus vos sera aberta grandemente e amplamente no Reino de Deus. Mas uma pessoa que disse que e so crer, e fica sentado.

    • Suzana tbm vi muito disso e percebi logo quando entrei o menosprezo que eles tem pela bíblia e pela igreja católica, vi isso nos discursos dos líderes na sacramental!

    • Tomara que essa nova edição SUD ajude os membros a terem uma melhor apreciação da Bíblia, nem que seja pelo simples fato de terem em mãos o objeto palpável publicado pela Igreja. Adotar uma edição pobre como a da Sociedade Trinitariana só agrava o problema.

      Ironicamente, essa exaltação do Livro de Mórmon tampouco produz um estudo devocional sério do seu texto. Ele é geralmente encarado como uma ferramenta que aponta para coisas fora do texto.

      A ideia de corrupção do texto bíblico, ensinada por Joseph Smith, e mesmo a percepção de mórmons modernos de que a Bíblia não é a fonte principal da palavra de Deus poderiam servir como uma perfeita fundação para um melhor entendimento da Bíblia – e das escrituras em geral -, como um livro sagrado muito humano, que pode conter tanto ensinamentos sublimes sobre amor e justiça quanto as mais vis expressões da violência humana.

      • Tomara que sim. Mas ainda assim eu considero hipocrisia e orgulho se passarem a valorizar mais só porque tem a edição publicada pela Igreja. Eu procuro, em minhas aulas, dar o mesmo valor a todos os conjuntos de escrituras, contextualizando o melhor possível, pois meus alunos saem da classe direto pra missão, e tento ajudá-los a perceber que dar mais valor ao Livro de Mórmon, dando aquela conhecida “ignorada básica” nos ensinamentos da Biblia, está em oposição ao que o Evangelho preconiza, pois é a junção de todos estes registros que compõe a nossa fé. Lembremos que as raízes do evangelho que professamos estão no Velho e Novo Testamentos e sem eles, nada haveria. Interessante notar também que no templo aprendemos que os principais personagens envolvidos com a criação da terra e seus primórdios no Éden são Miguel, Pedro, Tiago e João. E não Néfi, Leí, Moroni. Isso nos dá uma pequena dica de que, se não supervalorizar, pelo menos devamos respeitar e usar a Bíblia em pé de igualdade com as outras escrituras. Tomara que, ainda que eu tenha minhas críticas à motivação, esta nova publicação venha a modificar mentalidades.

      • Creio que não me fiz entender. Quis dizer que se a motivação para valorizar mais a Bíblia for o fato de agora ter sido publicada pela Igreja, eu tenho minhas críticas, ou seja, não concordo que devamos valorizar só agora ou mais agora. Devíamos valorizar desde sempre. No entanto, se por causa disso essa valorização acontecer, menos pior.

      • Com certeza seria – e, oxalá, será – uma motivação bem primitiva (deve haver palavra melhor, mas não acho agora). A cultura material – os valores simbólicos associados a um objeto como o livro – definitivamente ajuda a valorizar ou desvalorizar ideias e pessoas. Funciona porque é parte da cultura. Eu gostaria de ver uma nova tradução da Bíblia feita pela Igreja SUD; a maioria dos membros estará excitada para ter uma quádruplice com zíper. É o que a casa oferece! Celebremos ;]

      • A Bíblia é uma das chamadas Obras Padrão, é amplamente utilizada em todas as classes de ensino do evangelho dominicais e semanais, e nos discursos e mensagens da liderança na Igreja Mórmon. A cada quatro anos, dois são dedicados ao estudo exclusivo da Bíblia e outros dois às outras escrituras. O próprio Joseph Smith se achegou a Deus após estudo diligente da Bíblia. E vc não tem vergonha de afirmar uma mentira dessas?

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.