Joseph Smith, Sr.: Árvore da Vida

Em 1811, Joseph Smith Sr., pai do Profeta Joseph Smith Jr., teve uma visão na forma de um sonho. Então com apenas 5 anos de idade, o pequeno futuro-profeta passou a infância ouvindo narrações dessa visão, tamanha sua importância na vida e pensamento de seu pai.

Árvore da Vida

Eis a descrição dessa visão, ou sonho, como relatada pela mãe do Profeta, Lucy Mack Smith:

Eu parecia estar viajando, por um campo aberto e deserto, que parecia ser muito estéril. Enquanto eu estava viajando assim, o pensamento de repente veio-me que era melhor eu parar e refletir sobre o que eu estava fazendo antes de seguir mais adiante. Então eu me perguntei: “Que motivo eu posso ter para viajar aqui, e que lugar pode ser esse?” Meu guia, que estava ao meu lado, como sempre, disse: “Este é o mundo deserto, mas siga viajando.” A estrada era tão ampla e estéril, que eu me perguntava por que eu deveria viajar nela; Eu disse para mim mesmo: “Larga é a estrada e larga é a porta, que leva à morte, e muitos são os que andam nela; mas estreito é o caminho, e estreita é a porta que conduz à vida eterna, e são poucos os que entram por ela. Viajando a uma curta distância ainda mais, cheguei a um caminho estreito. Neste caminho entrei, e quando eu tinha viajado um pouco nele, eu vi um lindo riacho de água, que corria do leste para o oeste. Deste rio eu não podia ver nem a fonte nem a boca; mas, tanto quanto meus olhos podiam estender eu podia ver uma corda esticada ao longo da margem do rio, na altura apropriada para que qualquer um pudesse alcançá-la, e além de onde estava havia um vale profundo, mas muito agradável, no qual havia uma árvore, tal como eu nunca tinha visto antes. Ela era extremamente bonita, de modo que eu olhei para ela com espanto e admiração. Seus belos ramos se espalhavam um pouco como um guarda-chuva, e davam um tipo de fruta, em forma muito semelhante a um ouriço-de-castanha, branca como a neve, ou, se possível, ainda mais branca. Eu a contemplava com considerável interesse, e enquanto isso os ouriços começaram a se abrir, derramando suas partículas ou os frutos que continham, que eram de uma brancura deslumbrante. Aproximei-me e começou a comê-lo, e eu o achei delicioso além de qualquer descrição. Enquanto eu estava comendo, eu disse no meu coração: “Eu não posso comer isso sozinho, eu devo trazer minha esposa e filhos, para que possam comer comigo.” Assim, eu fui e trouxe a minha família, que consistia de minha esposa e sete filhos , e todos nós começamos a comer, louvando a Deus por essa bênção. Estávamos extremamente felizes, de modo que a nossa alegria não poderia ser facilmente expressa. Enquanto isso, vi um edifício espaçoso erguido no lado oposto do vale onde estávamos, e ele parecia chegar ao próprio céu. Estava cheio de portas e janelas, e todos estavam cheios de pessoas, todas finamente vestidas. Quando essas pessoas nos observavam no leito do vale, debaixo da árvore, eles apontavam o dedo, com atitude de escárnio, tratando-nos com todo o tipo de desrespeito e desprezo. Mas seus insultos nós absolutamente ignoramos. Então me virei para o meu guia, e perguntei-lhe o significado do fruto que era tão delicioso. Ele me disse que era o puro amor de Deus, derramado nos corações de todos aqueles que O amam e guardam os Seus mandamentos. Então, ele me mandou ir e trazer o resto dos meus filhos. Eu disse a ele que estávamos todos lá. “Não”, ele respondeu, “olhe além, você tem mais dois, e você deve trazê-los também.” Ao levantar os meus olhos, vi dois filhos pequenos, de pé a alguma distância. Eu fui imediatamente a eles, e os trouxe para a árvore; e eles começaram comer com o resto, e todos nos regozijamos juntos. Quanto mais nós comíamos, mais parecíamos desejar, ao ponto de nos ajoelharmos e escavarmos para comer com as duas mãos. Após nos banquetearmos deste modo por um curto período de tempo, eu perguntei ao meu guia qual era o significado do edifício espaçoso que eu vi. Ele respondeu: “É Babilônia, é Babilônia, e ela deve cair. As pessoas nas portas e janelas são os seus habitantes, que escarnecem e desprezam os Santos de Deus por causa de sua humildade.” Eu logo acordei, batendo palmas de alegria. (History of Joseph Smith by His Mother, por Lucy Mack Smith, publicado por Orson Pratt, 1853)

O impacto dessa visão do pai de Joseph Smith em toda a família, e especialmente no Profeta, não pode ser negligenciado (ver aqui e aqui).

28 comentários sobre “Joseph Smith, Sr.: Árvore da Vida

  1. Eu sinceramente acredito que essa família inteira de Joseph sempre foi muito obcecada por bíblia ou coisas do tipo, comparo eles com aquela Ellen White das adventistas,salvo engano, acho que esse povo lê tanto que começa a ver coisas demais, não sei se é verdade mas, já li que a mãe dele tbm tinha supostas visões, sonhos estranhos e até previsões…..

  2. ACREDITO FIELMENTE NISSO QUANDO LEMOS AS ESCRITURAS PARECE QUE ESTAMOS EM OUTRO MUNDO MAIS FELIZ AO SABER QUE NOSSO SALVADOR FEZ TD POR NÓS E DEVEMOS SIM IMITA-LO , POIS SER igual a ele jamais , a família de nosso profeta revelador é muito especial com certeza.

  3. Um homem para ser profeta não pode errar nenhuma profecia, o que infelizmente não é o caso de Joseph. Várias profecias não foram cumpridas.
    Um mundo de sonho é o mormonismo: Exaltação, Livro de Mórmon mais importante que a Bíblia, família celestial, batismo de mortos, ordenanças e mais ordenanças no templo, shoppings bilionários, reservas de caças, fazendas e mais fazendas, ufa, tem que ter muita fé para acreditar em tudo isso.

  4. Uma pergunta muito pertinente seria, 1Néfi 8, O sonho de lei da arvore da vida é um plágio do sonho do pai de joseph ou este relato do sonho do pai de joseph é um plagio de 1Néfi 8?

    • No texto informa que JS Senior teve esta visão em 1811. Considerando que o LdM foi publicado em 1830, a única hipótese que vislumbro é de que o sonho de Leí foi um plágio do sonho de JS Senior.
      Agora, se o pai de Joseph contou o sonho para a família, e então esse mesmo sonho aparece anos mais tarde no Livro de Mormon, é de se supor que a família de Joseph Smith tinha consciência de que 1 nefi 8 era um plagio…
      Quando eu era missionário muitos me diziam que JS tinha escrito o Livro de Mormon, mas eu respondia que era impossível, pois Joseph era um rapaz pobre, inculto, que vivia em uma comunidade rural, sem acesso a livros e bibliotecas, e que portanto ele não poderia ter escrito um livro que se passava na América antiga.
      Atualmente vejo que meu argumento não era verdadeiro.

      • Sua pergunta é bem pertinente. Se realmente houve plágio, o fato de Lucy ter citado a visão do marido nesse livro acabou por “entregar” a origem do plágio.
        Mas, se não houve plágio, o fato de Lucy ter citado a visão do marido acaba por levantar suspeitas de plágio de qualquer forma.
        Eu não sei responder a sua pergunta Antonio. O máximo que poderia fazer é especular.
        Eu cliquei no link que tem no post, e pelo que ví Lucy não fez nenhum comentário acerca do fato da visão de Joseph Smith Senior ser tão parecida com a visão de Leí. Ela simplesmente descreve a visão do marido e só.
        Salvo engano, pelo que sei, esse livro foi rechaçado pela liderança da Igreja e Lucy foi acusada de estar mentindo.
        No entanto, meu ponto é que independentemente dos motivos que levaram Lucy a publicar essa visão, existem fortes indícios de que Joseph cometeu plágio.
        O Livro “Visão dos Hebreus” contém muitos pontos em comum com o Livro de Mórmon, e existem outras pessoas que tiveram visões muito parecidas com a 1ª visão de Joseph Smith (antes de Joseph Smith).
        Antonio, você conhece o mormonismo melhor do que eu, qual sua opinião? Se não houve plágio, o que explicaria as duas visões serem tão parecidas? Deus teria concedido a mesma visão para duas pessoas diferentes (Joseph Smith Senior e Leí)?
        Eu tenho acompanhado este site, e tenho aprendido muito. Se eu estiver errado em minha hipótese (de JS ter plagiado) eu não teria problema algum em aceitar um opinião diferente da minha.

      • “esse livro foi rechaçado pela liderança da Igreja e Lucy foi acusada de estar mentindo”

        O livro foi publicado pelo Apóstolo Orson Pratt. Inicialmente, Brigham Young gostava bastante do manuscrito e do livro, autorizando e financiando Pratt na sua publicação. Contudo, alguns anos após sua publicação, Young começou a repudiar o livro porque lhe ameaçava sua autoridade: O Apóstolo William Smith, na época liderando uma igreja Mórmon, é favoravelmente descrito no livro, assim como o seu direito de herança do cargo de Profeta e Patriarca Presidente (após as mortes de Joseph Jr., Hyrum, e Samuel Smith).

        Historiadores, tanto da Igreja como não-membros, quase unanimamente reconhecem Lucy Mack como excelente e confiável fonte, baseado na comparação dos relatos que podem ser contrastados com fontes corroborativas. A única, grande falha no manuscrito dela ocorre no trecho onde ela não é a fonte primária.

      • Não houve um espaço de 4 anos entre a visita do anjo e a retirada das placas de dentro da pedra? Este é um tempo bem razoável para a escrita de um livro.

    • Se duas pessoas veem um mesmo filme (ou visão) e depois escrevem com suas próprias palavras o que viram, quem plagiou quem?
      Antes de questionar se é plágio ou não, talvez seja interessante buscar nas escrituras casos de um sonho ou visão ser mostrado a mais de uma pessoa. Isso para quem acredita nas escrituras, claro.

      • Gomes, você poderia me passar a referência dessas escrituras em que um sonho ou visão é mostrado a mais de uma pessoa.

      • Sonho do Rei Nabucodonosor mostrada também a Daniel, visão de Néfi (1ne14:25) que embora não registrada, dá a entender ser a mesma que João teria e registraria e conhecemos hoje como Apocalipse. É o que me vem agora a mente.

  5. O Livro de Mórmon, diferentemente da Bíblia, afirma que seu aparecimento foi miraculoso. Entretanto, são tantas as evidências de sua origem humana, que me parece que a última coisa que falta aparecer é quem realmente foi seu autor humano (ou autores). Será que um dia seremos surpreendidos com essa revelação?

  6. Eu confesso que sempre acreditei no livro de mórmon e na igreja até ver no site da igreja que Joseph traduziu o livro de mórmon de uma pedra com a cabeça enfiada no chapéu, que ele usou esta pedra para procurar tesouros. E outra coisa que me causou espanto foi saber que agora no site da igreja ela já admite que o livro de Abraão pode ter sido escrito por revelação e não pela tradução dos papiros. Todas estas mudanças na versão original da historia contada pela igreja pra mim foram fortes o suficientes para questionar o suposto dom de tradução de Joseph. E como sempre ensinei, Se o livro fosse verdadeiro, Joseph seria um profeta verdadeiro, e a igreja seria verdadeira. Agora sei que a igreja não é verdadeira!

    • Carlos Alberto, a maneira pela qual o LM foi traduzido ou revelado pouco importa contanto que sua mensagem seja verdadeira, vc nao deixaria de acreditar em Jesus se por acaso soubesse que Jesus foi morto de outra forma, ou que a cruz nao era grande o suficiente, o que importa e o que ele realizou na cruz e nao o tipo de cruz usada. No caso do LM vc associa sua veracidade com a veracidade da Igreja, ambos podem serem verdadeiros ao mesmo tempo que o LM pode ser de fato um registro revelado ou traduzido pelo poder de Deus enquanto a Igreja pode ser corrupta ou nao verdadeira. A Igreja gosta de propor essa ideia de que se o LM for verdadeiro entao JS foi de fato um Profeta e isso faz com que automaticamente todos que vieram depois deles, incluido Thomas S Monso sejam tambem Profetas, videntes e reveladores, e justamente ai que esta o perigo. Joseph Smith foi o unico a declarar ser um Profeta, foi o unico a alegar ter tido revelacoes, visoes e feito profecias. Quanto ao LM, sabemos que ele esta incompleto, parte do estabelecimento de Siao no futuro sera justamente o surgimento de novas escrituras, ate la vamos ter que continuar orando, exercendo fe mas nao deixar de questionar!

      • Muito interessante Fábio. Mas a partir disto que mencionei no comentário anterior vieram outras ponderações. Por exemplo no final do livro mórmon relataria um grande e ultima batalha, e de 10 mil em 10 mil, que morreram fui contando e deu 250 mil soldados nefitas, não ha nenhuma evidencia desta guerra é muita gente morta pra num se achar nada. E suas espadas e escudos feitos de aço, se tinham 250 mil soldados mortos, teríamos 250 mil escudos e 250 mil espadas, nada foi encontrado até hoje, e as cidades citadas no livro de mórmon, inúmeras cidades com populações incontáveis como cita o livro, com moeda própria, e tantas outras coisas que simplesmente nunca se achou nada. Sabemos onde é Jerusalém, temos muitas evidencias, artefatos da época de Cristo, ja dos nefitas parece ter sido um conto de fadas.

      • Bingo! Todas essas armas ou sumiram magicamente ou nunca existiram e, portanto, a história é fictícia.

      • É difícil imaginar para mim que o inimigo deixaria tamanho tesouro para atrás, supor que um exército depois de aniquilar o inimigo não resgata as armas, armaduras, escudos, anéis, ouro, jóias, etc, para seu próprio exército, é desconhecer completamente a dinâmica das guerras. Não deveríamos supor encontrar nada além de ossos.

      • certo, Gomes, então os lamanitas se apossaram das armas dos nefitas e dai? de qualquer forma não se tem as espadas de aço feitos no modelo da espada de labão, nem os escudos, nem vestígio de todo o resto da civilização nefita

    • É muito triste verificar que tem pessoas que antes teve um testemunho e acabou deixando a dúvida tomar lugar da fé por causa de coisas que não compreenderam e não obtiveram respostas. Meu irmão Carlos Roberto, questiono se você está preparado para acompanhar este site pois percebo que ele abate-lhe a visão e seu frágil testemunho.
      Este site para mim é bom no sentido de me trazer informações sejam a interpretação delas verdadeiras ou não. Quero saber e entender o que está acontecendo no mundo Mórmon por aí a fora. Quero entender o que os membros estão pensando e como estão seus esforços rumo à verdadeira conversão. Digo que o testemunho pode ser comparado ao mito e a conversão pode ser comparada a verdadeira filosofia. Infelizmente a maioria dos membros está na fase do “Mito” que é algo rudimentar se comparado a Filosofia.
      Pra mim não importa se Joseph usou um chapéu para manter o Urim e Tumim, se depois ele colocava o chapéu na cabeça e ia brincar com as crianças da vizinhança ou se usasse o chapéu para guardar frutas que apanhava nas árvores. Como o Fábio disse, pouco importa como foi contanto que sua mensagem seja verdadeira e nos ajuda a nos achegarmos a Cristo.
      Quero dizer a você Carlos Roberto que eu sei por que ele usava o chapéu para manter as pedras dentro, teve um motivo e muito plausível. Desafio você a buscar essa e outras respostas para todas as suas dúvidas.
      Não dispute por coisas que você ainda não entende e não perca a fé, faça como eu e muitas pessoas que usa este site para entender alguma coisa e não para DESAPRENDER o pouco que sabemos. Vamos em frente com firmeza em Cristo que é isso que importa. Um bebê não poder mastigar a carne por não estar preparado. Eu não me considero adulta no evangelho, mas dentinhos de leite eu já os tenho.

      • Lígia, esse clichê da carne e do leite era um dos que mais me irritava na doutrina sud, não passa de uma “armadilha para pegar peixe”, os líderes sud não revelam o passado da igreja aos seus “crentes” pois não tem confiança na doutrina que eles próprios inventaram por décadas, esse site é para pensar e se livrar da ignorância, a fé é algo que muitas vezes desaba na presença do conhecimento e do questionamento e TODOS devem ir atrás de tirar suas dúvidas em todas as fontes mesmo que isso leve a “perda da fé” ,como diz você, pois o que se ganha é uma mente aberta e livre da lavagem cerebral!

      • Ligia, partir do momento que a Igreja se propõe como único caminho para voltar à presença de Deus, isso importa sim. Prefiro não ser enganado.

      • Cara irmã Lígia, se sua palavras são sinceras e se tens o um sentimento de real preocupação pelo meu bem estar espiritual, então te agradeço por suas palavras. Mas quero que você saiba que por mais de 18 anos li e vi muito material contra a igreja e isto jamais me abalou. Somente quando vi no site da igreja dizer que o livro de Abraão não foi traduzido dos papiros mas si supostamente teria sido escrito por revelação versão esta apresentada depois de estudiosos analisarem partes dos papiros originais e verificar que não tinham nada haver como livro de Abraão. Ou seja a igreja deu outra versão para a historia que até hoje esta no GEE quanto a origem de livro. Claro que o Livro de mórmon é bom , instrutivo tem muitas historias de fé, igual a bíblia tem, porém quero dizer a você que importa sim e muito a forma como foi traduzido o livro. Faz toda a diferença você contar uma historia a vida toda de um jeito e depois mudar a versão. Além disso Joseph teve 40 esposas e 11 destas eram casadas e tinham seus maridos vivos. Joseph inventou a historia doida de que um anjo vei pra ele 3 vezes dizendo que ele tinha que praticar a poligamia, na terceira vez teria vindo com a espada desembainhada dizendo que se ele não praticasse a poligamia seria destruído. tem que ser muito tolo pra crer numa armação destas, a historia mostra que ele usou de sua posição de profeta e destas historinhas para faturar as irmãs… e não é somente isto tem muito mais. Quanto ao livro de mórmon ele foi escrito para despertar a fé de quem lesse,l como qualquer outro livro serve para motivar e inspirar nada demais, existem milhões de livros pelo planeta que inspiram as pessoas e as ajudam a ser melhores. Os fatos apontam pra uma mentira, mas pela fé tudo pode então cada um acredita no que quer.

  7. Luiz Alves
    Nefi viu a mesma visão de Leí, inclusive relatou detalhes que o próprio Leí não tinha mencionado.
    1Nefi cap 8:8 e cap 11:3

  8. Carlos Roberto, todas suas duvidas e argumentos sao muito validos e se olharmos com a lente da logica o Livro de Mormon nao apresenta evidencia suficiente para provar sua veracidade. O que temos e um registro com conteudo teologico no minimo intrigante, seus ensinamentos estao em harmonia com os da Biblia, Jesus de fato declarou que ele visitaria outros povos, a logica tambem indica que Deus nao deixaria seus filhos em outras partes do mundo sem conhecimento sobre a expiacao de seu unigenito. No livro de Mormon se explica a propia falta de evidencia para nos, os profetas Nefitas disseram varias vezes que o Senhor testaria a fe dos gentios; que o Senhor somente revelaria a veracidade do livro atraves do Espirito Santo e de nenhuma outra forma, nisso podemos ter certeza que se buscarmos evidencias sobre o LM so encontraremos confusao em nossas mentes mas se testarmos o LM atraves da fe sincera poderemos obter um testemunho atraves do Espirito Santo, mas o porque disso? e obvio que se tivessemos evidencias suficiente sobre o LM nao necessitariamos de fe e a obra do Pai seria frustrada em relacao ao desenvolvimento de nossa fe. Mas a sua pergunta sobre as espadas e outros objetos arqueologicos nao encontrados ainda nao tem resposta, se estudarmos a maneira que o Senhor lidou com os Nefitas e Lamanitas, veremos que foi bem diferente da maneira que ele lida com os gentios. Os Nefitas foram abencoados muito alem da nossa imaginacao e quando eles cairam em incredulidade o Senhor enterrou suas iniquidades, e possivel apesar de ser pura especulacao minha, que os Senhor enterrou as cidades Nefitas e toda sua historia, deixando somente os Lamanitas e seus descendentes. Repeditamente o Senhor avisou seus profetas que se os Nefitas caissem em iniquidade eles seriam completamente destruidos, Na ocasiao da morte de Cristo, quase todas cidades Nefitas foram enterradas, queimadas ou afundadas no mar, o propio Salvador disse a eles que ele havia causado toda destruicao justamente para esconder suas iniquidades de sua face, agora imagine no final da civilizacao Nefita quando o povo havia se tornado ainda mais iniquio a ponto de se tornarem selavagens e canibais depois de terem recebidos tao grandes bencaos como relatado em 3 Nefi, e possivel que a destruicao tenha sido ainda maior. Quanto a vida de JS, sem duvida ha muita controversias mas isso nao nulifica as coisas que ele fez assim como todos grandes genios da historia tiveram seu lado escuro assim como nos na verdade, de uma forma ou de outra o Deus todo poderoso e perfeito tem que lidar com seres humanos como nos para realizar seu trabalho e nao interferir no livre arbitrio e no estado de provacao que estamos.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s