BYU Reconhece Problema de Alunas Estupradas

Universidade oficial da Igreja Mórmon, a Brigham Young University, emitiu nota oficial ontem reconhecendo problemas com relação a punição de alunas que são estupradas.

BYU Logo

Após uma semana de intensa crítica pública, múltiplas denúncias de alunas e ex-alunas contra a administração e a estrutura organizacional da univerdade, e um desastre de relações públicas, a universidade emitiu nota oficial reconhecendo o problema:

“Nós entendemos as preocupações que foram expressadas sobre o processo de denúncias de violências sexuais ao nosso Escritório do Título IX, e nos preocupamos muito com a segurança de nossos alunos. Nós decidimos estudar essas questões, incluindo potenciais mudanças estruturais dentro da universidade, no processo de como e se certas informações devem ser utilizadas, e a relação entre o Escritório do Título IX e o Escritório do Código de Honra. 

Sob a direção do presidente da universidade, esses assuntos serão estudados cuidadosamente. Ele convocará recursos tanto dentro como fora da universidade para estudar todos os aspectos do processo.” 

A nota oficial em si não anuncia nenhuma mudança, não sugere nenhum curso de ação, e não pede desculpas as muitas alunas que sofreram e sofrem desnecessária e anti-éticamente com o fardo imposto a elas pela instituição. Não obstante, ela demonstra que a universidade reconheceu oficialmente a existência do problema, sua culpa, e prometeu “estudar” possíveis mudanças. Não é muito, mas é algo.

Entenda o que é Título IX e Escritório do Título IX aqui.

Entenda o que é Código de Honra e Escritórido do Código de Honra aqui.

Leia os depoimentos de alunas que sofreram punições após denunciar violências sexuais aqui.

Leia os estudos realizados pela BYU sobre o problema de estupros lá aqui.

Leia sobre a pressão que a BYU sofreu essa semana por esse assunto, e sobre a petição online para pressioná-la, aqui.

Entenda porque a BYU pune alunas que foram vítimas de violência sexual aqui.

Leia por que o promotor público de Utah acusou a BYU de atrapalhar as investigações e os julgamentos de estupros aqui.

BYU Aluna Estrupada

Madi Barney é uma das muitas alunas da BYU que corre o risco de ser expulsa e perder os dois anos de faculdade já cursados apenas porque denunciou o seu estuprador. (Leah Hogsten | The Salt Lake Tribune)

Um comentário sobre “BYU Reconhece Problema de Alunas Estupradas

  1. Os estupradores foram punidos? Percebi algo semelhante a atitude anti-cristã que a igreja católica pratica com relação aos padres pedófilos ou tô exagerando?

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s