Vídeos Vazados do Novo Apóstolo Gerrit Gong

Um membro da Igreja SUD anônimo vazou diversas gravações em vídeo e áudio de reuniões privadas dos Apóstolos d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em outubro de 2016.

Ulisses Soares e Gerrit Gong durante a 188a Conferência Geral da Igreja SUD (Foto: Rick Egan | The Salt Lake Tribune)

As reuniões documentadas nos 15 vídeos publicados mostram os Apóstolos recebendo briefings ou instruções sobre atualidades (e.g., política, economia, tendências sociais, noticiário, etc.), tecendo comentários ou fazendo perguntas em um ambiente mais íntimo e informal. Além de importante documentação das interações privadas dos líderes máximos da Igreja SUD, notamos nelas a intimidade e confiança que o então Setenta Autoridade Geral e, desde anteontem, novo Apóstolo Gerrit W. Gong, gozava com a cúpula da Igreja. Ele é o apresentador que mais aparece nesses vídeos filmados entre 2007 e 2011.

Assista os vídeos aqui. Estamos republicando apenas os vídeos onde o atual Apóstolo Gong aparece educando os Profetas e Apóstolos em atualidades, demonstrando inteligência e conhecimentos gerais espantosamente ausente entre seus novos colegas. Alguns comentários iniciais acompanham-nos abaixo, e ao final uma transcrição de um diálogo entre Gong e Packer que talvez ofereça uma ilustração sobre que tipo de Apóstolo Gong será. 

Neste vídeo, Gerrit Gong faz uma apresentação para explicar aos Apóstolos o site WikiLeaks, fundado por Julian Assange como uma organização sem fins lucrativos dedicado ao jornalismo aberto a expor segredos, à delação de crimes contra o bem público por agentes de estado, e à transparência. Gong discorre sobre a possibilidade de sites como WikiLeaks publicarem informações sigilosas ou secretas da Igreja SUD e como medidas de segurança podem reduzir esse risco.

Durante a discussão, Gong menciona o caso de ex-soldado americano Bradley Manning (atualmente Chelsea Manning, após sua transição transexual), que em 2010 vazou informações secretas do exército americano para o WikiLeaks, expondo inúmeros casos de crimes de guerra e atrocidades cometidas pelas forças americanas no Iraque que estavam sendo acobertados sob a guisa de segredos de estado. Estranhamente, os Apóstolos Packer e Oaks fixaram repetidas vezes na orientação sexual de Manning (na época, antes de transicionar, homossexual) e Assange (não homossexual) ao invés de comentar nos crimes de guerra e atrocidades contra civis expostos por ambos. Oaks, inclusive, demonstra-se vítima da teoria de conspiração de “agenda homossexual” que “controla a mídia”.

Neste vídeo, Gerrit Gong faz uma apresentação para explicar aos Apóstolos estórias sobre queda na taxa de casamentos civis e dados estatísticos sugerindo que membros da Igreja, como a sociedade em geral, tendem a casar-se mais velhos na geração atual.

Neste vídeo, Gerrit Gong faz uma apresentação para explicar aos Apóstolos a crise de 2007-2008 do sistema financeiro norte-americano em termos muito simples e simplistas.

Neste vídeo, Gerrit Gong faz uma apresentação aos Apóstolos sobre avanços médico-científicos com relação a pesquisas neurocognitivas e genéticas e como esses novos avanços devem ser considerados em correlação com a Palavra de Sabedoria. Imediatamente, o Apóstolo Packer se posiciona contra avanços científicos se não correlacionarem com crenças religiosas pré-estabelecidas. O brasileiro Claudio Costa faz uma ponta parecendo concordar em silêncio com uma colocação do Apóstolo Oaks sobre o Bispo decidir quando “batizar ou ordenar crianças com retardo mental”.

Neste vídeo, Gerrit Gong faz uma apresentação para explicar aos Apóstolos os processos nos vários estados americanos para legalizar o uso de maconha medicinal e descriminalizar o uso de maconha recreacional. Gong posiciona-se contra os fatos estatísticos e médicos expostos pelos defensores dessas medidas sem quaisquer menções a contra-fatos ou contra-argumentos exceto chamá-los de “mitos sem fundamento” e “lobos em pele de cordeiros”. Estranhamente, o Apóstolo Packer achou que incluir uma discussão sobre metanfetamina incluir-se-ia numa discussão sobre maconha medicinal, apesar de parecer ser o consenso que a Igreja não possuía uma posição oficial sobre seu uso medicinal.

Neste vídeo, Gerrit Gong faz uma apresentação para explicar aos Apóstolos a crise de 2007-2008 do sistema financeiro norte-americano, enquanto o Apóstolo Oaks demonstra profunda e surpreendente ignorância do que estava ocorrendo. Todos os Apóstolos demonstraram não compreender, ou não se importar, com a gravidade da crise que arruinou dezenas de milhões de famílias, considerando as piadas e o tom jocoso e irreverente da conversa.

Neste vídeo, Gerrit Gong faz uma apresentação para explicar aos Apóstolos o aumento de pirataria marítima na costa leste da África, e para ilustrar o problema, crê ser apropriado assistir um clipe do filme da Disney Piratas do Caribe.

Homofobia e a reação sútil de Gong

Em uma de suas últimas ações como presidente dos Estados Unidos, no dia 17 de janeiro, Barack Obama reduziu a pena de Chelsea Manning, ex-soldado responsável pelo vazamento de informações secretas do Exército americano. Os vazamentos de Manning ao site WikiLeaks consistiam principalmente de provas dos abusos cometidos por forças militares americanas no Oriente Médio e em Guantânamo. Conhecida por Bradley Manning antes de sua transição transexual, Manning foi presa em Bagdá em 2010, permanecendo em confinamento solitário durante um ano, e sentenciada em 2013 a 35 anos de prisão.

chelsea manning

Manifestantes pedem a liberdade de Chelsea Manning, em junho de 2015. © Elijah Nouvelage | Reuters

Com a decisão federal, Chelsea Manning será solta em maio próximo. Segundo análise na revista Wired,

A decisão de Manning, entretanto, representa uma reviravolta das políticas draconianas que o Departamento de Justiça de Obama aplicou àqueles que foram apanhados vazando documentos confidenciais do governo à mídia durante sua administração. Nos últimos oito anos, o governo Obama processou oito indivíduos sob a Lei de Espionagem por vazamento de segredos para a imprensa, cobrindo essencialmente fontes jornalísticas como espiões. Isso é mais do que todos os outros presidentes da história, combinados.

Em uma reunião apostólica de 2011, Gerrit W. Gong, então servindo como Presidente dos Setenta, explica aos membros do Quórum dos Doze acerca do site WikiLeaks e os possíveis riscos para a Igreja. As motivações de Manning para o vazamento de documentos do Exército são explicadas basicamente em termos emocionais. Na explicação de Gong, o fim de um relacionamento amoroso desencadeou a ação de Manning, sem menção a uma provável motivação moral ou ideológica.

Durante as perguntas e comentários, nada é dito sobre a segurança de documentos e informações da Igreja e toda a discussão é centrada na orientação sexual de Manning (na época, antes de transicionar, homossexual) e de Julian Assange (não homossexual). Os Apóstolos não discutem o valor ético dos vazamentos, nem comentam acerca dos crimes de guerra e atrocidades contra civis expostos por Assange e Manning.

Assista o vídeo e leia abaixo a transcrição em português.

Gerrit Gong: Poderia a WikiLeaks, ou um grupo como WikiLeaks, envergonhar ou prejudicar a Igreja? WikiLeaks se descreve como uma organização de mídia sem fins lucrativos que fornece “formas inovadoras, seguras e anônimas para fontes independentes de vazamento de informações a jornalistas. Em outras palavras, ela é dedicada à transparência radical, involuntária ou outra maneira de fornecer formas não rastreáveis e não censuráveis para expor os segredos dos governos e corporações “.

Diz o diretor do WikiLeaks, o australiano Julian Assange, de 39 anos: “O vazamento é inerentemente um ato antiautoritário. Recebemos informações no correio … analisamos como uma organização regular de notícias … lançamos ao público “.

Como vocês devem ter acompanhado nas manchetes durante as últimas semanas, o soldado Bradley Manning do exército dos EUA contribuiu para uma agitação mundial usando um CD de música (não de fato este, mas algo parecido com isto) e um ou vários pen drives para transferir para a WikiLeaks centenas de milhares de relatórios confidenciais dos EUA sobre o Afeganistão, Iraque e diplomacia dos EUA, que então os tornaram públicos.

Agora, como vocês devem estar cientes, WikiLeaks está ameaçando “derrubar” um grande banco americano. E, como vocês também viram, as ações do Bank of America caíram por um período de tempo. Todos imaginam que eles [Bank of America] sejam o alvo.

Três implicações do WikiLeaks: primeiro, ao contrário das manchetes, a maioria dos analistas concorda que a WikiLeaks não revela segredos de Estado drásticos, eles realmente não tiveram nenhum para revelar, apesar de ter violado as confianças diplomáticas dos EUA e esfriado a franqueza futura; segundo, em simpatia à WikiLeaks (este é, creio, um desenvolvimento mais preocupante), Anonymous, um grupo sombrio de hackers, coordenou ataques on-line contra Visa, MasterCard e PayPal e ameaçou, caso a WikiLeaks fosse atacada, desencadear um Armagedom cibernético; terceiro, o público pergunta: “os grupos WikiLeaks são heróis ou anarquistas?” – como acontece muitas vezes, uma virtude, como a liberdade de informação, pode ser levada ao extremo e tornar-se um vício.

Três possíveis implicações para a Igreja: primeiro, ataque técnico – estamos suficientemente protegidos contra ciberataques de força industrial por países ou grupos bem financiados, que investigam a igreja todos os dias? Deixe-me dar um exemplo: um hacker russo alega ter quebrado a criptografia que autentica fotografias – em outras palavras, ele diz que não há nenhuma maneira técnica de mostrar que essas fotografias não são reais; olhamos para elas e sabemos instantaneamente que não podem ser reais – você não pode ter uma bandeira russa na lua – mas ele diz que se você olhar para a criptografia você pode dizer tecnicamente que foram adulteradas; em segundo lugar, os ataques de funcionários – as violações muitas vezes começam dentro de pessoa descontente, muitas vezes em uma posição de nível inferior com acesso em um local remoto. O soldado Manning, relata-se, ficou deprimido depois que seu companheiro homossexual o deixou e o repreendeu. E em sua página no Facebook, o soldado Manning  escreveu “Eu não sou um equipamento”. Ele disse que podia acessar documentos sensíveis “por causa de servidores fracos, registros fracos, instalações físicas fracas, contra-inteligência fraca, análise de sinal desatento … uma tempestade perfeita”.  Portanto, técnico – pessoal. Terceiro, é o não intencional – temos protocolos apropriados em caso de perda acidental ou roubo de laptop, iPad ou unidade de dados da Igreja com informações confidenciais? – uma pergunta que vale a pena ser feita com frequência, creio.

No fim, isto é o que sabemos: “E os rebeldes serão afligidos com muita tristeza, porque suas iniquidades serão proclamadas em cima dos telhados e seus feitos secretos serão revelados”. (D&C 1:3)

Comentários? Perguntas?

Boy K. Packer: Esqueci onde está o sargento [Manning] agora.

Gerrit Gong: Está em confinamento solitário. Eles estão preocupados que ele cometa suicídio. Acho que o que eles estão tentando fazer é construir o caso de que talvez houvesse alguma solicitação do material. As pessoas do WikiLeaks dizem que não, ele [o material] veio até nós, não tínhamos idéia de onde estava vindo. Não está claro se isso é um fato.

Russell Ballard: Mas ele é confirmado [confirmadamente] um homossexual?

Gerrit Gong: Ele é.

Dallin H. Oaks: Isso está nas notícias?

Gerrit Gong: Sim.

M. Russell Ballard: Isso me escapou de alguma forma.

Gerrit Gong: Notícia do New York Times…

Quentin L. Cook: Apenas bem no início.

Gerrit Gong: Houve, Élder Oaks, inicialmente uma preocupação com a possibilidade de que ele houvesse sido repreendido por questões homossexuais. Ele é, creio, abertamente homossexual, e os relatórios eram, como o Élder Cook estava mencionando, que seu companheiro o deixou e ele ficou deprimido e parece, com base no que escrevia no Facebook, uma das questões que o levou a fazer o que fez.

Dallin H. Oaks: A razão pela qual pergunto não está relacionada a esta apresentação, mas desconfio que a mídia cubra qualquer coisa que envolva homossexuais quando isso funcionaria em detrimento da agenda homossexual e assim por diante. Apenas me perguntava se havia algo disso.

Gerrit Gong: Estava na imprensa secundária e o New York Times também cobriu.

Dallin H. Oaks: Obrigado.

Boyd K. Packer: Era requerido que todas essas estrelas brilhantes que inventaram todos esses processos… todos corrompidos.

Gerrit Gong: Certamente não deve ser o caso que todo mundo que seja brilhante e invente coisas [inaudível], mas claramente alguém…

Boy K. Packer: Especificamente, aqueles que têm…

Gerrit Gong: Minha própria impressão é que você ouve este homem em particular, Julian Assange… a retórica é certamente uma boa idéia, de que deveria haver liberdade de informação, mas quando você me ouve sobre a impressão dele, você pega muito mais o anarquista do que o lutador pela liberdade.

Russell Ballard: Ele é gay?

Gerrit Gong: Não sei. Ele estava sob acusação, como você está aludindo, por agressão sexual, mas parecem ser acusações de estupro que ele estava enfrentando, não por ser gay.

Boy K. Packer: Bem, obrigado, eu acho.

[Riso ao fundo]


Assista os demais vídeos aqui, onde os Apóstolos aprendem sobre a etnia curda, discutem a influência política  da Igreja SUD em âmbito nacional e internacional, discutem como realizar proselitismo mórmon entre muçulmanos, aprendem sobre as eleições presidenciais de 2008 quando Barack Obama se elegeu como o primeiro negro Presidente dos Estados Unidos, discutem a teoria de conspiração de “agenda homossexual” agindo “por trás dos panos” de Boyd Packer, admitem em privado como “liberdade religiosa” é apenas um codinome para a luta da Igreja contra direitos civis de homossexuais, e discutem suas preocupações com a enorme taxa de evasão de jovens membros da Igreja.

4 comentários sobre “Vídeos Vazados do Novo Apóstolo Gerrit Gong

  1. O nível de inteligência do Elder Gong, não adianta negar, é muito alto, muito inteligente. Contudo o que me causa estranheza é que alguns apóstolos não sabiam da crise da época de 2008, como isso ? , poxa não chega jornais ou eles não tem acesso a TV, porque me senti incomodado com isso ? e que os apóstolos tem como serem homens altamente instruídos ( teologicamente e secularmente) . Isto me entristece, porque coloca em duvida sobre se eles sabem como os membros da igreja vivem , membros fora de utah , pra deixar claro !.

  2. Isso tudo é ridículo! Tipo o assunto é importante. Dados sobre crimes de guerra.
    E os caras estão preocupados com a vida sexual de quem expos os dados….?

  3. Fico pensando se afeta demais a espiritualidade ver muita notícia e se aprofundar nela. Tem alguns apóstolos criados em fazendas que nunca viram TV na vida. Raramente foram ao cinema e se isolaram bastante do mundo. Acho que isso se reflete em alguns líderes da igreja. Mas isso é algo praticado em muitas religiões : o isolamento para se espíritualizar, a exemplo dos monges catolicos e budistas etc…Cobrar de um apóstolo opinião crítica de qualquer assunto “mundano” de uma pessoa normal vai haver diferenças com certeza.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.