Igreja Mórmon e Bullying

Como você trata pessoas em grupos minoritários ou diferentes de você diz muito mais sobre quem você é do que o que você diz de si mesmo.

'PARE DE FAZER BULLYING COM AS PESSOAS', “Mormon Church & Bullying” por David Hayward

‘PARE DE FAZER BULLYING COM AS PESSOAS’ diz a charge entitulada “Igreja Mórmon & Bullying” por David Hayward

O pastor David Hayward se inspira no drama e sofrimento de muitos cristãos a quem ele ministra (e alguns de seus leitores mórmons) sob o peso opressivo de algumas instituições religiosas.

“Bullies intimidam. Eles vergonham. Eles fazem as pessoas sentirem medo. Eles gostam de controlar as pessoas.

Muitas vezes é apenas por causa de suas próprias inseguranças profundas.

Nem todas as igrejas locais ou individuais agem desta forma. Mas é um problema suficientemente comum que muitas pessoas acham que é seguro o suficiente para generalizar. A igreja como um todo não tem tratado algumas pessoas muito bem.

O Papa afirmou recentemente que a igreja deve se desculpar com um monte de grupos de pessoas. Por quê? Pela discriminação. Em outras palavras, pelo abuso. Pelo bullying.”

A Igreja Mórmon faz bullying contra grupos minoritários entre seus membros?

 

 

 

4 comentários sobre “Igreja Mórmon e Bullying

  1. Sim infelizmente,.. tristemente sim !! a instituição SUD pratica Bullyng em suas capelas (alas e estacas) e incentiva outros de forma velada a praticarem. Existe “bullyng” sendo praticado contra Gays, contra casais que não tenham filhos, contra jovens (meninos) com cabelo cumprido, contra pobres que não consigam se sustentar, contra idosos que não pagam dizimo, contra evangélicos, contra católicos, contra pedintes que entram na capela na reunião sacramental, contra viciados em drogas, contra desempregados que não arranjem emprego em três semanas, contra pessoas dependentes do programa de bem-estar, contra negros sem dinheiro (negros com dinheiro a coisa já mudou) contra intelectuais, contra líderes que sejam diferentes, contra homens que usem camisa de cor, contra mulheres que não usem saias, ou vestido, contra mulheres que não querem ser “parideiras”, contra mulheres pobres que sejam grandes profissionais, contra moças que digam que não querem se casar, contra jovens que não desejam servir em uma missão…será que eu preciso continuar ? qual SUD honesto, pode dizer que nunca viu uma dessas práticas nocivas e degradantes acontecerem em nosso meio?

  2. Sim!

    Eu me batizei com 10 anos, e sempre fui chamada de fraca. etc.

    Desenvolvi depressão e tentei até me matar. Fui mais discriminada ainda.

    Eles me fazem sofrer até hoje.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.