Criança Pondera Como Será Deus

Como você trata pessoas em grupos minoritários ou diferentes de você diz muito mais sobre quem você é do que o que você diz de si mesmo. Dirá, também, sobre quem é Deus?

"Então, papai, todas essas pessoas no noticiário que dizem que estão seguindo a Deus, pode-se presumir que Deus não é uma pessoa muito boa?" pergunta uma criança na charge "Pode-se Presumir" do nakedpastor David Hayward

“Então, papai, todas essas pessoas no noticiário que dizem que estão seguindo a Deus, pode-se presumir que Deus não é uma pessoa muito boa?” pergunta uma criança na charge “Pode-se Presumir” por David Hayward

O pastor David Hayward se inspira no drama e sofrimento de Continuar lendo

Que Aparência Tinha Jesus?

Atualmente no noticiário, há a notícia sobre uma reconstrução do que está sendo chamado o rosto de Jesus. A reconstrução, pelo artista médico britânico Richard Neave, foi na verdade feita há mais de uma década, mas recentemente voltou a circular – dada a época do ano¹. Ao invés de ter a intenção de mostrar precisamente como Jesus se parecia, o projeto procurava demonstrar que aparência um judeu médio no primeiro século da Era Comum poderia ter.

Ator representa Jesus Cristo | Acervo de imagens do site lds.org

Ator representa Jesus Cristo | Acervo de imagens do site lds.org

Ainda que essa impressão, de um homem de cabelos escuros, de pele morena e olhos castanhos, cujo rosto parece desgastado por uma carreira de trabalho braçal externo, provavelmente não seja idêntica à aparência do Jesus histórico, é provavelmente uma aproximação maior do que muitos daquelas que aparecem frequentemente na cultura popular. Continuar lendo

Igreja Mórmon e Bullying

Como você trata pessoas em grupos minoritários ou diferentes de você diz muito mais sobre quem você é do que o que você diz de si mesmo.

'PARE DE FAZER BULLYING COM AS PESSOAS', “Mormon Church & Bullying” por David Hayward

‘PARE DE FAZER BULLYING COM AS PESSOAS’ diz a charge entitulada “Igreja Mórmon & Bullying” por David Hayward

O pastor David Hayward se inspira no drama e sofrimento de Continuar lendo

Escandalizar e “Arrancar” Partes do Corpo

E como aplicar essa escritura?

Resolvi escrever este artigo simples sobre as passagens bíblicas que tratam do ato de escandalizar (ou do sujeito pelo qual vêm os escândalos), numa tentativa de esclarecer aos leitores alguns dos reais significados e contextos dessa expressão popular entre cristãos.

Jesus cortava mãos e arrancava olhos?

Jesus cortava mãos e arrancava olhos?

Eu tenho pouco tempo, e alguma preguiça também, sobre escrever artigos que sei que demandariam tempo para referencial técnico, mas fui desafiado a dar razão a uma resposta dada no artigo “Heber J. Grant: Castidade ou Morte”, tema também familiar em algumas falas de Spencer W. Kimball e outros.

  • Será que ao ler esta passagem eu compreendo a dimensão implícita com “um membro do corpo”?
  • Ou mais profundamente, quando é o caso de fazer essa ‘remoção’?

Continuar lendo

Depois da Excomunhão

A pedido de um leitor, publicamos seu relato e reflexões sobre a experiência de ser excomungado d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Jesus Cristo. Crianças. Mórmons. Mormonismo.

Detalhe de “Deixai as crianças”, pintura de Carl Heinrich Bloch.

***

Eu sou membro excomungado da Igreja SUD. Apesar do meu testemunho e do desejo de me reconciliar com a Igreja, decidi não fazê-lo ainda. Então me preocupo: “e se eu morrer nessa situação?”. Continuar lendo

Evangelho Ostentação Mórmon?

Existe um termo popular entre evangélicos nos EUA, e mais recentemente no Brasil, que descreve uma valorização religiosa da afluência financeira: Evangelho Ostentação. Um pastor evangélico explica que essa visão “tem como tema central a exibição de riquezas e poder aquisitivo.” Mórmons abraçam esse tipo de comportamento? Continuar lendo

Como o camelo passou pela agulha?

charge

Arte: Florêncio Batista.

Quanto Ganha um Apóstolo Mórmon? é um dos mais populares artigos deste site. Escrito por  Marcello Jun há mais de dois anos, o texto continua sendo um dos mais lidos, mais comentados e que geram mais xingamentos por parte dos leitores.

As reações ao post são as mais diversas. Uns encaram-no como uma difamação; outros parecem comprar a ideia do autor, mostrando-se entristecidos com a suposta abastada ajuda de custo que as Autoridades Gerais recebem.

Porém, não poucos leitores têm demonstrado uma percepção interessantíssima, argumentando, ao seu modo, o que pode ser condensado na seguinte ideia:

Por mais alto que seja o padrão de vida que a Igreja proporciona às suas Autoridades Gerais e Presidentes de Missão, ainda é inferior ao padrão que essas pessoas possuíam antes de ocupar esses cargos.

Hoje, cristãos espalhados por todo o globo parecem fazer uma forte ligação entre progresso espiritual e condição financeira privilegiada, seja nas noções de nossos leitores (mórmons em sua maioria), ou em formas mais exacerbadas, como a Teologia da Prosperidade dos neopentecostais. Continuar lendo

Céu aqui

98f/29/hgmp/12607/mp246“O único céu para vocês é o que vocês próprios fazem. Meu céu está aqui [colocando as mãos sobre o coração]. Eu o carrego comigo. Quando eu o espero em sua perfeição? Quando eu surgir na ressurreição; então o terei, e não antes. Mas agora temos que lutar a boa luta da fé, espada em mão, tanto quanto os homens que vão à batalha; é uma guerra contínua, da manhã à noite, com a espada na mão. Este é meu dever; esta é minha vida.” (Brigham Young, 21/09/1856, Journal of Discourses 4:55) Continuar lendo

Por Que Jesus Expulsou Cambistas?

Exegese é a prática de analisar criticamente e interpretar textos, especialmente textos religiosos.

O maior obstáculo para a prática da exegese bíblica (ou de qualquer texto, para dizer a verdade, mas é particularmente comum em exegese bíblica) é a ignorância dos contextos históricos, sociais, e culturais dos textos envolvidos. Removidos de seus respectivos contextos, os textos dizem ao leitor precisamente aquilo que ele traz ao texto de seu próprio contexto — e nada mais simples de se demonstrar este fenômeno interpretativo do que a miríade de diferentes leituras de passagens bíblicas dentro dos mais diversos contextos religiosos existentes.

Jesus Expulsa Cambistas

Detalhe de “Jesus Purificando o Templo” por Carl Heinrich Bloch. Historiadores modernos contestam a historicidade desse conto baseando-se nas evidências existentes.

Para Mórmons isso é particularmente comum devido a usual falta de familiaridade de Mórmons com a Bíblia, seja com seus textos presentemente constituídos, seja com os estudos acadêmicos e literários dos textos bíblicos. Recentemente, durante uma discussão sobre shoppings SUD para missionárias eu levantei a comparação com a perícope [1] sobre Jesus expulsando cambistas do templo de Jerusalém, o que levantou algumas perguntas (e tentativas de contra-argumentos) que ilustraram perfeitamente o acima-mencionado problema.

Apresentou-se, assim, uma excelente oportunidade para 1) discutir a perícope de Jesus expulsando cambistas, e 2) ilustrar a importância de se familiarizar adequadamente com estudos acadêmicos em história, arqueologia, e estudos bíblicos para se formar opiniões informadas sobre a Bíblia.

Continuar lendo

Por que você é firme na Igreja?

Compromisso, Coerência e Aprovação Social

O primeiro contato com a Igreja é com os missionários. Logo eles pedem para você orar e ler o Livro de Mórmon. Fazem esse primeiro compromisso, além de marcarem a segunda visita. Os vizinhos já viram eles entrando na sua casa e a sua família já sabe ou esteve presente. Então, por ter gostado, achado eles lindos ou pra não ser anti-social, você marca a segunda visita. Com a próxima visita agendada, você fica preocupado em ler o Livro de Mórmon e orar daquele jeito que ensinaram pra perguntar a Deus se o livro é verdadeiro.O dia da segunda palestra chega. Você aguardou eles porque, afinal de contas, não quer parecer uma pessoa “sem palavra”, mas “eu não quero me batizar”, você pensa consigo. Os missionários  perguntam se você leu o livro e se orou. Você responde que sim, pois você assumiu um compromisso e cumpriu. Te convidam pra visitar a Igreja. Você vai, acorda cedo, é cumprimentado pelo pessoal da Igreja e fica lá nas três horas, mesmo não entendendo nada.

Continuar lendo

Ressucita-me

Novamente, hoje a maioria dos brasileiros estão em casa descansando, viajando, jongando futebol, etc…. Estão, de alguma forma, usufruindo de mais um feriado no País “campeão universal dos feriados” (rsrs), gerando um prejuízo em 2013 estimado em R$ 42,2 bilhões ao setor industrial!

Neste dia, no feriado de Corpus Christi, o mundo católico comemora o corpo e sangue de Cristo por nós ofertado. E dois meses atrás, houve a comemoração da Páscoa.

Falando da Páscoa então, ainda posso recordar de nossa comemoração no Domingo de Páscoa, e a consequente degustação de chocolates, em suas mais variadas formas… (rsrs)

Ovo de Páscoa de Chocolate

Ovo de Páscoa de Chocolate

chocolate, por si só, já traz sensações muitíssimo agradáveis e, quando consumido moderamente, outros benefícios igualmente, tais como “[fazer] bem à saúde do coração, do sangue e até da cabeça, (…) prevenir o envelhecimento, reduzir o colesterol ruim e a melhorar o bom humor (…), [e também] estimular o cérebro a produzir a serotonina, (…)  molécula responsável pela sensação de bem-estar e felicidade”; no entanto, percebemos que, unidos em família, um sentimento de Real Felicidade, muito maior e um tanto mais complexo de descrever (Gálatas 5:22-23), começou a inundar nossos sentidos, a partir do momento que iniciamos uma saudável discussão sobre a essência da profunda mensagem trazida pela verdadeira Páscoa, a Ceia do Senhor e a Mensagem revigorante da Expiação e da subsequente Ressurreição de Cristo e de toda a humanidade.

Assim, a “comemoração” do corpo e sangue de Cristo, lembrando seu sacrifício, e da Ressurreição Dele na Páscoa, estão intrinsecamente ligados. Continuar lendo

Joseph Smith: Pecados, Redenção e Caridade

Joseph SmithO que teria Joseph Smith a dizer a respeito de supersticão?

E bebedeiras? E pecados? E como levar uma vida santificada?

O que teria Joseph Smith a dizer sobre caridade e salvação dos pecados?

Não é incomum Mórmons na atualidade, seja em qual igreja que for, atribuir a Joseph Smith os ideais filosóficos que eles mantém hoje em dia.  Isso, é claro, anacronístico e pode não correlacionar exatamente com o que ele disse e acreditava.

Leiamos, então, uma breve citação, tirada de seu própria diário, sobre esses temas e ponderemos não o que acreditam os Mórmons sobre eles hoje, mas o que estava dizendo o próprio Joseph Smith, no que ele acreditava, no que ele estava tentando passar adiante.

Continuar lendo

Salvadores no Monte Sião

Templo de São Paulo

“Se aceitarmos as revelações referentes às ordenanças do Templo, se assumirmos nossos convênios sem reservas ou desculpas, o Senhor nos protegerá. Recebemos inspiração suficiente para enfrentar os desafios da vida.” (Pres. Boyd K. Packer, Dos Doze – Folheto O Templo Sagrado pg. 39)

Designado novamente com a privilegiada oportunidade de ministrar um dos cursos opcionais, que no meu entender, trata-se de um dos mais extraordinários da Escola Dominical, senti-me satisfatoriamente renovado e fortalecido,  verdadeiramente “Investido de Poder do Alto“, título este muito apropriado ao tema e objetivo do portentoso curso.

Ao procurar aprender sobre o poder dos Templos e a real influência deles em nossa vida diária, pretendo, neste ensaio, esboçar especificamente sobre a doutrina do trabalho vicário, a intrinseca pesquisa genealógica e as muitas bençãos advindas àqueles que literalmente “vestem a camisa” do trabalho e buscam salvar almas além da sua própria.

Como introdução, difícil não citar a inspirada e edificante definição do Pres. Packer:

“Nenhum trabalho dá mais proteção para a Igreja do que as ordenanças do Templo e a pesquisa genealógica que as sustem. Nenhum trabalho é tão purificador. Nenhum trabalho nos confere mais poder. Nenhum trabalho exige um padrão de retidão mais elevado.” (Boyd K. Packer, A Liahona JUN/92)

Vejamos então, o que podemos abordar a respeito…

A OBRA VICÁRIA E A OBRA MISSIONÁRIA

A OBRA MISSIONÁRIA E A OBRA VICÁRIA

Inspirados pela convocação Cristã de “pregar as boas novas de alegria” a todos e em toda parte, um grande exército de missionários,  que se renova de tempos em tempos, se dedicam numa boa causa ao se esforçarem por “lançar a foice com vigor” (D&C 4)  na busca dos “escolhidos do Senhor” que “só [estão afastados] da verdade por não saber onde encontrá-la” (D&C 123:12). Continuar lendo

Mentiras e Mórmons, Mórmons e Mentiras

Templos são sagrados para os mórmons. Tão sagrados que os Santos dos Últimos Dias, membros da maior igreja mórmon na atualidade, precisam comprovar sua “dignidade” para sequer poder entrar ou frequentar um de seus muitos templos.

Esta “comprovação de dignidade” ocorre durante duas entrevistas oficiais com líderes eclesiásticos, que devem ocorrer bienalmente. Durante essas entrevistas, uma lista de 14 perguntas são feitas. Entre elas uma sobre honestidade:

9. Você é honesto em palavras e ações?

Obviamente, honestidade é um princípio valorizado entre mórmons. E isso não é surpreendente. Afinal, a Bíblia Hebraica (popularmente conhecida como Velho Testamento) inclui, em uma das duas listas de Dez Mandamentos (Êxodo 20; c.f. Êxodo 34), a mesma preocupação:

16. Não darás falso testemunho contra o teu próximo.

A Bíblia Cristã (popularmente conhecida como Novo Testamento) é ainda mais gráfica em sua condenação da prática da mentira (Apocalipse 21):

8. … todos os mentirosos — o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte.

Além de todo o foco doutrinário e teológico, honestidade é um dos temas recorrentes no ensino da Primária (crianças), com canções famosas — e muito repetidas — como a ‘Creio em ser Honesto‘:

A minha honestidade vai,

Brilhar em tudo que eu fizer,

Bons hábitos cultivarei,

E só verdades eu direi,

O certo eu defenderei,

E um exemplo eu serei.

Não há como passar uma mensagem mais clara que essa: mórmons acreditam em ser honestos! Mórmons acreditam em ensinar (doutrinar, até) seus pequenos mórmonzinhos a serem honestos. Mórmons acreditam em incentivar (coagir, até) seus adultos a serem honestos.

Não obstante, existe um experimento social que contradiz essa mensagem e sugere que mórmons, na prática cultural, não aderem tão estritamente ao conceito de honestidade.
Continuar lendo