Alexander Morrison: Igreja Nunca Foi Racista

A Autoridade Geral da Igreja SUD Alexander B. Morrison, membro do Primeiro Quórum de Setenta, celebrou o fato que a Igreja sempre foi contra o racismo em toda sua história!

Em interessante artigo para a revista oficial mensal da Igreja Mórmon sobre tolerância racial e transnacional, Morrison exalta a Igreja pelo excepcional exemplo moral do seu passado histórico de nunca haver caído na tentação humana do preconceito racial:

“Infelizmente, o racismo – a teoria abominável e moralmente destrutiva que afirma a superioridade de uma pessoa sobre outra por motivo de raça, cor, etnia ou bagagem cultural – permanece um dos pecados persistentes das sociedades em todo o mundo. A causa de grande parte de luta e conflito no mundo, o racismo é um crime contra Deus e uma ferramenta nas mãos do diabo. Em comum com outros cristãos, membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias lamentam as ações e declarações de indivíduos que tenham sido insensíveis à dor sofrida pelas vítimas do racismo e pedem o perdão de Deus para aqueles culpados deste pecado grave. O pecado do racismo será eliminado somente quando todo o ser humano trata todos os outros com a dignidade e o respeito que cada um merece como um filho amado de nosso Pai Celestial.

Quão grato sou que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias tem desde o seu início se posicionado fortemente contra o racismo em qualquer de suas manifestações malignas.”

Algumas observações históricas para ajudar o Élder Morrison:

O Profeta Joseph Smith defendeu a escravidão negra como ordenada por Deus.

O Profeta Brigham Young ordenou a legalização de escravidão negra no Estado de Deseret e, depois, no Território de Utah.

Brigham Young ainda proibiu casamento interracial entre brancos e negros.

Brigham Young ainda pregou o assassinato de pessoas em casamentos interraciais entre brancos e negros, assim como o das crianças multirraciais.

Brigham Young ainda ensinou que negros são “rudes, feios, desagradáveis… e desprovidos de… inteligência…”.

Brigham Young ainda pregou que a escravidão negra era uma instituição divina.

O Profeta John Taylor ensinou que negros são “representantes na Terra” do “Diabo”.

O Presidente dos Setenta B H Roberts ensinou que o negro “é obviamente inferior ao branco”.

O Profeta Joseph F. Smith ensinou que os negros eram amaldiçoados por Deus.

O Profeta Joseph Fielding Smith ensinou que negros haviam sido aliados de Satanás na vida pré-mortal.

A Primeira Presidência proibiu casamentos interraciais entre brancos e negros.

A Primeira Presidência proibiu a ordenação de negros ao sacerdócio como questão doutrinária.

A política oficial da Igreja SUD até 1978 era discriminar contra negros, relegando-os à condição de membros de categoria inferior.

O Apóstolo LeGrand Richards admitiu que essa política apenas foi alterada após fortes pressões culturais e sociais externas.

8 comentários sobre “Alexander Morrison: Igreja Nunca Foi Racista

  1. O Deus mórmon e Igreja os profetas foram racistas no passado mas agora deixaram de ser. Estão evoluindo… Sinal dos tempos.

    • Ou sinal de que estão perdendo mais membros do que imaginávamos e estão “agindo” de alguma forma, os membros não são mais tão ignorantes para aceitar tudo quietos e exigem respostas dos erros passados.Só mais uma teoria!

  2. Depois de ler isso me deu uma vontade de mandar um Óleo de Peroba para o Brother Morrison.
    Não é possível, é muuuuita cara de pau !!

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.