Pela Bandeira do Paraíso, de Jon Krakauer, Ganha Adaptação na Tela, Renova Polêmicas

Um dos livros mais populares e incômodos sobre mormonismo das últimas décadas, Pela Bandeira do Paraíso: Uma História de Fé e Violência acaba de ganhar uma versão ficcional para a TV.

A partir do assassinato de Brenda Wright Lafferty e sua filha Erika, de 15 meses, na pequena American Fork, em Utah, em 1984, o jornalista Jon Krakauer escreve sobre o processo de radicalizaçāo espiritual e política dos autores do duplo assassinato: os irmāos Dan e Ron Lafferty. De fieis membros multigeracionais d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias a participantes de um minúsculo grupo mórmon chamado Escola dos Profetas (que eventualmente os rejeita), à apoteose das revelações recebidas pelos Lafferty ordenando matar sua cunhada e seu bebê, o caso serve para Krakauer traçar um retrato do mormonismo em todas as suas vertentes.

Continuar lendo

Em Comunidades Polígamas, Raízes Profundas de Desconfiança Definem Hesitação Para Com Vacinas

Cristina Rosetti

Desde o início da pandemia do COVID-19, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, comumente conhecida como Igreja Mórmon ou Igreja SUD, seguiu as diretrizes do governo para proteger os membros de sua comunidade religiosa. Em 25 de março de 2020, a igreja fechou seus templos e incentivou membros a usarem máscaras. Líderes elogiaram a vacinação, a qual o presidente da Igreja Russel M. Nelson, cirurgião aposentado, chamou de “enviada literalmente de Deus“. Ele e outros membros seniores foram vacinados, convocando os membros da igreja a seguirem seu exemplo.

Mórmons fundamentalistas
Jovens da Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, originalmente sediada na fronteira entre os estados de Utah e Arizona. A Igreja FSUD constitui apenas um dos diversos grupos que praticam o casamento plural no oeste dos Estados Unidos. | Imagem: Cortesia de Stephanie Sinclair, New York Times

Ramos fundamentalistas do mormonismo, entretanto – grupos que começaram a se separar da igreja SUD depois que ela encerrou a prática institucionalmente sancionada da poligamia em 1904 – tomaram um caminho diferente. Muitos fundamentalistas se recusaram a tomar a vacina e buscaram terapias alternativas, incluindo o controverso uso de ivermectina, medicamento comumente prescrito para o tratamento de parasitas intestinais.

Cerca de 30% dos norte-americanos não receberam nenhuma dose da vacina contra COVID-19. Muitos expressam ceticismo sobre a intervenção do governo na saúde de suas famílias, opiniões às vezes enraizadas em desinformação ou teorias de conspiração.

A cautela em relação ao governo e às autoridades médicas pode ocorrer de modo especialmente profundo em comunidades isoladas ou marginalizadas. Como estudiosa do fundamentalismo mórmon, vi como tais medos, para fundamentalistas, estão enraizados na desconfiança. Desde a fundação da igreja SUD em 1830, seus membros muitas vezes enfrentaram discriminação e perseguição, mas o conflito diminuiu significativamente após o fim dos casamentos polígamos sancionados institucionalmente. Grupos fundamentalistas, por outro lado, ainda veem o governo com suspeita. Muitos continuam a poligamia, e o medo de serem denunciados às autoridades policiais os impede de acessar recursos, como assistência médica.

Continuar lendo

O Fascínio de Empresas como LuLaRoe Para Mulheres Santos dos Últimos Dias

O elo oculto entre a história das mulheres mórmons e leggings coloridas

Janiece Johnson

A imagem da capa da nova série de documentários “As Faces da Marca” [no original em inglês, “LuLaRich”] da Amazon Prime, mostra uma mulher com as mãos erguidas, como se estivesse orando ou louvando. O assunto da série não é abertamente religioso, no entanto. É sobre leggings.

DeAnne Brady Stidham, co-fundadora da empresa LuLaRoe, na capa do documentário “As Faces da Marca” | Imagem: cortesia da Amazon Prime Video, 2021

Ou, mais especificamente, sobre a venda de leggings. “As Faces da Marca” documenta a concepção e ascensão meteórica da LuLaRoe, uma empresa de vendas diretas ou marketing multinível (MMN) que gerou enormes lucros a seus proprietários e trouxe muitos milhares de pessoas, na maioria mulheres, a bordo para vender leggings e outras roupas coloridas para mulheres em suas próprias redes sociais.

No centro da história, estão atitudes sobre trabalho, gênero e o sonho americano. Mas outra parte, menos comentada sobre a saga da LuLaRoe e outros MMNs, é o seu lugar na história religiosa americana recente e, em particular, a maneira como essa empresa serviu-se da cultura d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (SUD) para construir seu próprio poder.

Continuar lendo

Bastidores dos Ensaios de Tópicos do Evangelho

Raça e sacerdócio, casamento plural, mulheres e as ordenanças do templo – esses são alguns dos temas explorados em ensaios publicados pel’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em seu site oficial, e cujas informações ainda parecem não ter alcançado a imensa maioria de seus membros ao redor do mundo. Mais de sete anos depois do início de sua publicação, os treze ensaios histórico- apologéticos permanecem pouco difundidos. E isso tem sido, em grande parte, intencional.

Ensaios Evangelho Igreja SUD

Assuntos “espinhosos” da história e teologia mórmons à distância de um clique, mas apenas para quem achar. | Imagem: Cortesia de cottonbro via Pexels.

As Autoridade Gerais da Igreja SUD nunca anunciaram ou promoveram nas revistas oficiais da denominação os treze ensaios sobre Tópicos do Evangelho. Seu temor era que isso “poderia causar uma crise de fé para alguns santos dos últimos dias que não estavam familiarizados com o conteúdo dos Ensaios”, afirma o historiador Matthew L. Harris. Continuar lendo

Entrevista com Maurício Berger e Seguidores

“Não estou afirmando nada”, diz Maurício Berger quando questionado se considera ser a reencarnação de Joseph Smith, doutrina que vinha sendo sendo pregada abertamente por muitos de seus seguidores meses antes da entrevista.

O gaúcho Mauricio Berger diz haver traduzido a parte selada das Placas de Mórmon. Ele lidera hoje um novo movimento religioso restauracionista.

O Livro Selado de Mórmon, os anjos Rafael e Morôni, poligamia, reencarnação e a busca pela unificação de todos os santos dos últimos dias são alguns dos temas tratados nesta entrevista concedida por Maurício Berger e seus associados a Emanuel Santana. Em suas respostas, podemos ver o retrato de um jovem movimento religioso ainda em construção, com todas as suas inseguranças e convicções. Continuar lendo

Revelação a Newel K. Whitney Através de Joseph, o Vidente (1842)

Um ano antes de ditar a revelação sobre “pluralidade de esposas”, a qual viria a ser canonizada décadas após sua morte como a seção 132 de Doutrina & Convênios, Joseph Smith recebeu uma revelação em que o Senhor instruia seu futuro sogro sobre como realizar o casamento de sua filha ao Profeta.

Sarah Ann Whitney, em Utah. Em 1842, Sarah Ann Whitney foi selada a Joseph Smith em cerimônia oficiada por seu pai, e tendo sua mãe como testemunha. O ritual foi prescrito em uma revelação recebida por Joseph Smith | Imagem: Cortesia de Batsheba W. Bigler Smith Photograph Collection, circa 1865-1900, Biblioteca de Historia da Igreja, Salt Lake City.

Em 25 de julho de 1842, Joseph Smith Jr. ditou a Newel K. Whitney uma revelação sobre a cerimônia na qual Whitney lhe daria sua filha, Sarah Ann Whitney, em casamento.

A revelação foi publicada pela primeira vez este ano pelo Projeto Joseph Smith Papers, reconhecido projeto documental do Departamento Histórico d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e faz parte do seu mais recente volume de documentos, cobrindo o tumultuado período entre maio e agosto de 1842.

De acordo com os editores, a revelação, antes inacessível ao público, traz “as únicas instruções existentes do período de vida de [Joseph Smith] para a realização de uma cerimônia de casamento plural”. Continuar lendo

Pesquisadora Mórmon Reage a Discurso de Dallin Oaks

A acadêmica, pesquisadora, e ativista mórmon Lindsay Hansen Park reagiu publicamente ao discurso do profeta mórmon e 1º conselheiro na Primeira Presidência  da Igreja SUD, Dallin Oaks, proferido na reunião de anteontem durante a sessão de liderança da 189ª Conferência Geral Semi-anual da Igreja.

Parada de Orgulho LGBT de Utah em Salt Lake City, Junho de 2018.
(Foto: Rick Egan | The Salt Lake Tribune)

Hansen Park, que além de Diretora Executiva da prestigiosa fundação de pesquisas acadêmicas mórmons Sunstone Foundation, é pesquisadora especializada em poligamia mórmon, produzindo e dirigindo o documentário em formato de podcast “O Ano da Poligamia”, onde ela explora poligamia mórmon desde os primórdios com Joseph Smith até a atualidade entre os diversos grupos polígamos mórmons.¹ O trabalho de Hansen Park recebeu cobertura de jornais tão diversos como o The New York Times, o The Wall Street Journal, o The Salt Lake Tribune, o Salt Lake City Weekly, e o inglês The Guardian.

Como especialista em poligamia mórmon, Hansen Park traça um importante paralelo entre a evolução recente de uma proeminente igreja mórmon polígama e o arrefecimento doutrinário exposto por Dallin Oaks em seu discurso desta semana:

Continuar lendo

Pessoas Religiosas São Mais Morais?

Por que as pessoas desconfiam de ateus?

Um estudo recente que conduzimos, liderado pelo psicólogo Will Gervais, encontrou preconceito moral extremo e difundido contra ateus ao redor do mundo. Em todos os continentes, pessoas creem que aqueles que cometeram atos imorais, inclusive atos extremos como assassinato em série, eram muito provavelmente ateus.

Embora essa tenha sido a primeira demonstração de tal preconceito em escala global, sua existência é pouco surpreendente.

Dados de pesquisa mostram que norte-americanos confiam menos em ateus do que em qualquer outro grupo social. Para a maioria dos políticos, ir à igreja é muitas vezes a melhor maneira de angariar votos, e revelar-se como não crente pode vir ser um suicídio político. Afinal, não há ateus declarados no Congresso dos EUA. A única congressista de que se sabe sem filiação religiosa descreve-se como “sem religião”, mas nega ser ateia.

Portanto, de onde vem esse preconceito extremo? E qual é a evidência real da relação entre religião e moralidade? Continuar lendo

A Companhia Pioneira de Brigham Young

Erastus Snow e Orson Pratt

Erastus Snow e Orson Pratt

Em 21 de julho de 1847, os dois batedores da companhia pioneira de Brigham Young celebraram gritando “hosana!”. Após cerca de três meses de viagem, eles haviam avistado o vale ao norte do Grande Lago Salgado. O mais velho, de 35 anos, estava a cavalo; o de 28, a pé. Orson Pratt e Erastus Snow estavam abrindo assim o caminho para mais de 30 mil mórmons fugindo dos Estados Unidos em busco de um novo lar.

No dia seguinte, a maior parte dos carroções da companhia desceu ao vale. Mas Brigham Young, doente, só chegaria no dia 24, data celebrada até hoje em Utah como o Dia dos Pioneiros. Continuar lendo

Minha Vida Como Mórmon e Polígama

Marianne Watson cresceu numa comunidade mórmon fundamentalista em Utah com seu pai, sua mãe, seus 49 irmãos e irmãs, e as outras 6 esposas de seu pai. Neste vídeo, ela narra, com singeleza e honestidade, as alegrias e as dificuldades do cotidiano familiar polígamo, sua decisão em participar do “Princípio”,  e a convivência com as esposas-irmãs.

“Mórmon fundamentalista” designa mórmons que praticam (ou acreditam que devem praticar) o casamento plural, entre outros princípios, e que não estão associados à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Em 1890, a Igreja SUD oficialmente aboliu a prática, e pelo menos desde 1909 excomunga praticantes ou mesmo simpatizantes do fundamentalismo mórmon. Continuar lendo

Historiadora Lança Novo Livro Sobre Poligamia Mórmon

Por que mulheres mórmons no século 19 aceitavam e defendiam a prática da poligamia, tida pela sociedade ocidental como uma perversão? Como essa sujeição se harmonizava com suas ideais de sufrágio universal e autonomia feminina?

Essas são algumas das questões abordadas pela historidora Laurel Thatcher Ulrich em seu novo livro, A House Full of Females: Plural Marriage and Women’s Rights in Early Mormonism, 1835-1870 (Uma Casa Cheia de Mulheres: Casamento Plural e Direitos das Mulheres nos Primórdios do Mormonismo, 1835-1870).

historiadora poligamia mórmon

Laurel Thatcher Ulrich examina uma colcha antiga. Foto: Erik Jacobs | Universidade de Utah

O título Uma Casa Cheia de Mulheres faz referência a uma entrada do diário de Wilford Woodruff, durante uma visita à Igreja, quando ele vê a Sociedade de Socorro local, presidida por sua esposa, costurando e fazendo colchas. A observação chamou a atenção da autora por sugerir o contraste entre a submissão das mulheres à ordem patriarcal e o ativismo feminino mórmon. Em 1870, Utah foi o segundo estado americano a garantir o direito de voto das mulheres, meio século antes do voto feminino ser garantido por uma emenda constitucional. Continuar lendo

Falece B. Carmon Hardy, Historiador da Poligamia Mórmon

É com pesar que noticiamos o falecimento de B. Carmon Hardy, um dos mais importantes e influentes historiadores mórmons, ocorrido no último dia 21 de dezembro. Hardy é especialmente celebrado pela sua pesquisa acadêmica sobre a poligamia mórmon do século 19 e início do século 20.

poligamia mórmon fotografia

O bispo Ira Eldredge e suas esposas Nancy Black, Hanna Mariah Savage e Helwig Marie Anderson, circa 1864.

Blaine Carmon Hardy nasceu em 1934, na cidade de Vernal, Utah, descendente de pioneiros mórmons. Durante a maior parte de sua juventude, viveu no estado de Washington, onde cursou o ensino médio e trabalhou em fazendas e ranchos. Graduou-se em História pela Washington State University, em 1957. Dois anos depois, concluiu seu mestrado em História Americana na universidade da Igreja SUD, Brigham Young University (BYU), havendo trabalhado com os professores R. Kent Fielding e Hugh Nibley. Hardy obteve seu doutorado da Wayne State University, no estado de Michigan, em 1963, pesquisando sobre as colônias mórmons no México.

Recordando sua jornada pessoal e o impacto da sua pesquisa sobre casamentos plurais após o Manifesto, Hardy escreveu: Continuar lendo

Promotores Oferecem Acordo Judicial a Líderes de Igreja Mórmon

Promotores públicos federais ofereceram um acordo judicial para a maioria dos 11 líderes da igreja mórmon formalmente estabelecida como A Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias que estão sendo acusados de cometer fraude contra o programa de “bolsa família” do governo federal americano, além de lavagem de dinheiro.

Mórmons fundamentalistas

Jovens da Igreja FSUD. Imagem: Stephanie Sinclair | NYT

De acordo com o acordo judicial oferecido, a maioria dos mórmons acusados confessariam culpa aos crimes, porém evitariam penas de reclusão.

Entenda o caso: Continuar lendo

Brigham Young: Nunca Fique a Sós com Joseph Smith

Brigham Young fez sua então amante Augusta Adams Cobb prometer-lhe que nunca ficaria a sós com o Profeta Joseph Smith enquanto ele estivesse fora da cidade por medo de que ele a seduziria.

Brigham Young

Augusta Adams nasceu em 1802 na periferia de Lynn, no estado de Massachusetts, próximo a famosa Salem e não distante de Boston. Casou-se com Henry Cobb, com quem teve 7 filhos, e permanecendo na mesma região, converteu-se ao mormonismo sem seu marido em 1832 no primeira leva de conversos em Boston pelos missionários Orson Hyde e  Samuel H. Smith (irmão mais novo do Profeta Joseph Smith).

Augusta Adams Cobb conheceu o então Apóstolo Brigham Young enquanto ele estava servindo missão na região de Boston em 1843 e eles começaram a viver um romance clandestino. Em abril de 1843 ela dá luz a um filho homem que ela batiza de Brigham, ainda sem levantar quaisquer suspeita de seu marido Henry Cobb. Young, que já era casado e havia tomado uma  esposa plural no ano anterior, orienta Augusta para abandonar sua família e fugir para Nauvoo, Illinois, supostamente para conseguirem casar-se secretamente e serem selados pelo Profeta Joseph Smith.

Young, contudo, preocupado que Smith seduzisse sua amante/namorada/noiva, fez Augusta lhe promoter que não se encontraria a sós com o Profeta enquanto Continuar lendo