Igreja Mórmon Contradiz-se, Mente Para Silenciar Intelectual

A Igreja SUD excomungou psicólogo cujo projeto público é ajudar membros da Igreja a manter sua fé enquanto sofrem com dúvidas sobre as práticas éticas, morais, e históricas de sua religião.

John Dehlin e esposa conversam com 200 amigos enquanto aguardam sua "corte de amor". (Foto por Rick Egan do The Salt Lake Tribune)

John Dehlin e esposa conversam com 200 amigos enquanto aguardam sua “corte de amor” na Estaca Logan do Norte. (Foto por Rick Egan do The Salt Lake Tribune)

Há pouco mais de uma década, John Dehlin vem mediando comunidades na internet para membros da Igreja sofrendo de crises de fé por dúvidas ou inquietações sobre questões históricas ou éticas. Seu tom conciliador, seus esforços para promover a fé Mórmon e incentivar membros a permanecerem na Igreja, e sua abordagem respeitosa lhe renderam milhares de fãs e a tácita aceitação da liderança da Igreja. Contudo, nos últimos dois anos, a Igreja encontrou-se sob maior e crescente pressão pública por causa da exposição da candidatura presidencial de Mitt Romney, do movimento a favor da ordenação de mulheres ao Sacerdócio, e da rápida deterioração da posição anti-gay da Igreja frente à sociedade e as leis norte-americanas. Dehlin, apoiando publicamente ambas destas últimas, encontrou-se progressivamente em posição contrária à liderança da Igreja, passando a ser ameaçado e coagido por meses, e finalmente sendo excomungado ontem.

Em nota oficial, a Igreja defende-se de críticas públicas contra essa manobra de censura entrando, contudo, repetidas vezes em contradição.

A nota afirma que John Dehlin não foi excomungado por suas posições públicas em favor do casamento homoafetivo ou da ordenação das mulheres ao Sacerdócio. Não obstante, ela é inequívoca em afirmar que:

…suas posições afirmadas nesses assuntos não são consistentes com os ensinamentos da Igreja…

A afirmação em si seria completamente irrelevante e desnecessária, especialmente num texto cuja meta era especificamente demonstrar que ele não fora excomungado por estas opiniões, não fosse um clássico ato falho sugerindo que, sim, esta foi ao menos parte da motivação.

Além disso, aparenta ser um clássico exemplo de paralipse, qual seja uma “[f]igura de retórica pela qual se fixa a atenção num objecto, fingindo não se ocupar dele”. Especialmente quando se considera que a ação contra Dehlin fora anunciada na mesma época daquela contra uma proeminente defensora da ordenação das mulheres.

Ademais, sabe-se que ambos os temas figuravam com proeminência na preocupação dos líderes da Igreja por causa de uma gravação escondida que Dehlin fez de seu tribunal, quando se pode ouvi-los claramente afirmando o quanto os assuntos de gays e mulheres influenciaram suas percepções de Dehlin como “em apostasia”.

As contradições maiores, não obstante, surgiram na argumentação das supostas reais motivações por trás desta excomunhão. A Igreja afirma que Dehlin fora excomungado por:
  1. Contestar a natureza de nosso Pai Celestial e da divindade de Jesus Cristo;
  2. Afirmar que o Livro de Mórmon e o Livro de Abraão são fraudes e obras de ficção;
  3. Rejeitar que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias seja a única Igreja com poder e autoridade de Deus.

O que esta nota oficial da Igreja ironicamente ignora é o fato de que estas afirmações, deturpadas como estão, poderiam alvejar vários líderes máximos (i.e., autoridades gerais) da Igreja no passado e no presente.

Contestar a natureza de nosso Pai Celestial e da divindade de Jesus Cristo.

Joseph Smith, em determinado momento, ensinou um Deus Triuno (i.e., modalismo Sabeliano). [1] Em outro momento, ensinou um Deus de espírito, sem corpo físico. Em ainda outro momento, ensinou um Deus que evoluiu de homem mortal a Deus imortal. [2]

Brigham Young, em determinado momento, ensinou que Deus o Pai veio à Terra e tornou-se mortal e fora conhecido como Adão.

Gordon Hinckley, em determinado momento, afirmou que não acreditava (i.e., “não sabemos”) que Deus havia evoluído de homem mortal à divindade, como Smith ensinara.

Profetas podem mudar as crenças sobre “a natureza de nosso Pai Celestial”, mas membros discutirem entre si suas crenças pessoais é pecaminoso e corrosivo?

Afirmar que o Livro de Mórmon e o Livro de Abraão são fraudes e obras de ficção.

A posição oficial da Igreja é que não se sabe, ao certo, se o Livro de Abraão foi ou não traduzido literalmente por Joseph Smith.

A posição oficial da Igreja é que não se sabe, ao certo, se o Livro de Mórmon foi ou não traduzido literalmente por Joseph Smith ou se constitui um documento histórico factual, incluindo uma admissão para tanto do Apóstolo Dallin Oaks.

A Igreja SUD pode oficialmente se posicionar ambiguamente sobre a literalidade histórica dos livros de Mórmon e de Abraão, mas membros discutirem entre si suas crenças pessoais é pecaminoso e corrosivo?

Rejeitar que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias seja a única Igreja com poder e autoridade de Deus.

Gordon Hinckley afirmou, repetidas vezes, que apesar da Igreja SUD ser importante, todas as demais religiões são boas, relevantes, e importantes.

Joseph Smith afirmou que qualquer membro da Igreja poderia acreditar no que quisesse, mesmo que tivesse as crenças “erradas”, sem quaisquer consequências negativas.

A posição oficial da Igreja é que os Profetas e Apóstolos estavam equivocados ao negar o Sacerdócio aos Negros.

A posição oficial da Igreja é que os Profetas e Apóstolos que profetizaram que poligamia jamais seria erradicada da Terra estavam equivocados.

A Igreja SUD pode oficialmente se posicionar contra Profetas e Apóstolos como equivocados, mas membros discutirem entre si suas crenças pessoais destes equívocos é pecaminoso e corrosivo? A Igreja SUD pode citar outras religiões como boas e relevantes, mas membros expressarem esta crença é divisivo e controverso? Joseph Smith, o Profeta fundador da Igreja SUD disse que não é um problema ter crenças divergentes, mas a Igreja SUD prefere ignorar esse ensinamento?

Conclusão

Independentemente do que crê ou deixa de crer John Dehlin, o seu projeto público sempre foi focado em ajudar membros da Igreja SUD a manejar suas dúvidas e desconfortos (intelectuais, sociais, morais, éticos, etc.) com a fé e cultura Mórmon de modo a interagir com estes de maneira saudável e construtiva. E ele jamais demonstrou interesse em abandonar a fé ou a religião por volição própria. As comunidades online que ele construiu servem justamente de grupos de apoio para Mórmons que sofrem com tais inquietações positivamente, sem julgamentos ou pressões sociais.

Óbviamente, para qualquer observador atento e informado, Dehlin foi punido por causa de seus apoios a causas minoritárias em favor de mulheres e gays. Ainda mais óbvio é o esforço da Igreja em silenciar e censurar vozes que possam ameaçar uma cultura verticalizada onde obediência corporativa cega e inquestionada é o valor mais importante e mais prezado de todos! Todos os argumentos desta nota oficial da Igreja não obstante, Dehlin foi censurado oficialmente pela Igreja numa tentativa de silencia-lo por promover o pensamento crítico independente, inclusividade social, e desincentivar o preconceito (de gênero e orientação) e a obediência cega. Ainda mais inquietante que esta desagradável constatação é a quantidade de mentiras e desinformações publicadas para fingir que não foi isto que ocorreu ontem.

A nota oficial ainda termina com absurda mentira de que a punição “não serve para ser o fim de um processo, mas o início de um caminho de volta à plena associação”. O processo de excomunhão serve, em casos como este, como qualquer psicólogo ou neuro-cientista competente explicaria, para reforço negativo e condicionamento. Inflige-se dor e sofrimento calculados para forçar o sujeito a comportar-se como determinado pelo experimentador, neste caso, a Igreja. E a linguagem perversa, distorcendo a realidade, conclui com a consideração de que “[a]quela pessoa que deixa a Igreja é sempre bem-vinda a atender as reuniões semanais de culto…”, projetando nele a culpa deste doloroso processo de divórcio e tentando fazer-nos todos esquecer que Dehlin não deixou a Igreja, mas foi expulso dela. Apenas por tentar ajudar outros membros da Igreja a manter sua fé, mesmo que em forma mais madura e nuanceada.

27 comentários sobre “Igreja Mórmon Contradiz-se, Mente Para Silenciar Intelectual

  1. Outras excomunhões virão. Em um futuro próximo, o que é proibido se dizer hoje, não será. Vejam o exemplo da poligamia do profeta Joseph Smith. Quantas pessoas foram excomungadas ao professar tal verdade? Outro caso é a questão homossexual. Segundo uma autoridade de área aqui onde eu frequento, não é mais proibido um membro dizer que é homossexual, mesmo que ele tenha feito missão ou mesmo se é casado ou foi. Quando entrei na Igreja há 30 anos, isso seria 100% proibido. Com o passar do tempo,com as pressões internas e externas, como o amadurecimento de fatos que devem ser enxergados como imutáveis e uma necessidade de se tornar socialmente aceita, a Igreja ainda vai surpreender com decisões que ela hoje jura de pés juntos que jamais tomará.

    • O que eu vejo é que atualmente muitas pessoas tem visões distorcidas de como a Igreja age hoje e como agiu antigamente.
      Uma pessoa que é homosexual na igreja poderá permacecer e receber todas as bençãos do Evangelho como sempre foi na igreja, porém uma coisa que as pessoas deveriam entender é o fato de que uma pessoa que comete pecado sexual, seja ela hetero ou homosexual, terá suas penalidades, tanto na igreja quanto espiritual… Todos são bem vindos hoje, porém há mandamentos para se viver e se fez convênios de vivê-los, porque quebrá-los e querer continuar vivendo como se nada tivesse acontecido? As penalidades hoje não chegam nem perto no que se refere ao que acontecia no meridiano dos tempos, porém o Senhor quer que seja da forma como é considerado atualmente, ou seja, perdendo os privilégios/mordomias que os membros dignos podem ter na igreja…
      Em relação a ele discordar dos fatos da igreja, penso que em qualquer instituição religiosa, quando se filia, tem que cumprir aqueles requisitos, pois caso contrário, terá ações como temos na igreja ou diferentes, conforme cada instituição/religião estabeleceu para si… claro que tem suas excessões que são aquelas igrejas que no fundo não tem interesse no progresso espiritual, mas apenas no progresso pessoal $$$, no caso dos pastores, em que faça o que quiseres, desde que me tragam o que quero…

      Tanto que quando um novo membro vai se filiar na igreja, perguntas são feitas em relação a suas crenças e se caso não acredite naquilo, não seria batizado… da mesma forma que se algum dia deixar de acreditar com o que está estabelecido, também são convidados a seguirem seus caminhos…

      O fato é que aqueles que são membros ativos, fieis e buscam realmente conhecer a cerca de Deus e Sua Igreja, compreenderá que Deus faz o que quiser e na medida que deseja que seja feita a vontade Dele, isso é revelado aos seus santo profetas, como em Amós 3:7

      • Concordo quem conhece a igreja e tem testemunho sabe da veracidade do evangelho de Jesus Cristo e que essa é a única igreja que pode levar o homem a ser salvo.

      • Meu caro Edson, a questão é que, veja, Joseph Smith fundou a igreja porque teve duvidas. Então que irônico punir os membros por terem duvidas! Além disse a Igreja se contradiz constantemente, hora uma coisa pode, hora não pode. Joseph disse que Deus disse a ele que não se filia-se a nenhuma igreja pois eram uma abominação a sua vista, estavam todas erradas. Gordon B Hinckley disse que todas igreja são boas. E por ai vai são muitas coisas, até a década de 80 as cerimonias dos templos eram muito mais demoradas e rigorosas do que hoje em dia, e muitas pessoas desistiam durante a sessão de investidura, hoje é bem mais curta e menos exigente…. são muitas coisas mudando. Existem muitas contradições nos ensinamento dos lideres ao longo da história da igreja. Sabe porque a igreja diz que é o pai que te o sacerdócio que deve abençoa sua familia? porque uma igreja que crer nos dons de cura, línguas e interpretação de línguas, passava vexame quando apostolos e profetas abençoavam e a pessoa não era curada! Veja quantos profetas de nossa epoca diz: “Deus disse” ou “Deus falou a mim” não o fazem como joseph ou os outros mais antigos o fizeram, pra nao se colocarem em posição de desconforto no futuro. Sendo profetas videntes e reveladores, poderiam nos tirar muitas duvidas e esclarecer muitas coisas, mas estranho eles nao fazem. E a biblia só ta correta quando apoia a doutrina mormon, nas passagens que claramente desmente a doutrina mormon rapidamente diz: “erro de tradução”

      • Até parece que na igreja o dinheiro não é tão importante. Se não pagarmos o dízimo não seremos queimados na ocasião da sua vinda. O Deus mórmon se preocupa em demasia com o dinheiro que
        entra, mais seus líderes estão pouco se lixando para alguns membros. mas se forem presidentes de missão, autoridades gerais, bem ai já é outro negócio.

    • A igreja não depende de pressões esternas, pois ela é dirigida pelo próprio Senhor Jesus Cristo, e se hoje são mais tolerantes com questões desses pederastas, gays é por respeito ao ser humano, mas ao meu ver a pessoa que pensa que é normal relações homossexuais ? É porque realmente falta se tratar pois isso é desvio de conduta, pois não tem nem lógica isso, mas a igreja estas de braços abertos a pessoas que queiram mudar, eu disse ” MUDAR ” não ficar nessa situação e achar que é normal, pois a casa do Senhor é casa de santidade e não sodoma e gomorra ,e sedepender de mim farei de tudo para que quem assim procede achando que deve aceitar tais práticas na igreja, farei de tudo para que seja excomungado, pois já consegui com que vários fossem excomungado amém !

  2. Lamentável. No meu ponto de vista quem acaba perdendo mais com essa excomunhão é a própria Igreja, pois estará perdendo um líder nato. Por outro lado, esses fatos respondem à muitas questões já discutidas anteriormente em outros artigos, está aí a razão que emperra o crescimento da Igreja SUD e está aí, também, o motivo pelo qual as pessoas se afastam da Igreja.
    A opressão, o receio de sequer pensar diferente do que lhes é ensinado e me arrisco até a chamar de adestramento qualquer tipo de ensinamento que tem como regra a obediência cega, é o motivo pelo qual a maioria deixa de se interessar por um estudo mais profundo, impedem questionamentos, colocam-se antolhos, como fazem com animais de carga, limitando-os assim a visão, sendo possível apenas olhar para frente.
    Me arrisco mais ainda em dizer que tal ação é uma incitação à discriminação, tamanha a contrariedade do motivo que leva a Igreja a excomungar Dehlin.
    Antes que me julguem, não sou mórmon, mas acredito na bondade de coração, que independe de religião e sim em respeitar as pessoas, independente de religião, cor de pele, situação financeira, seja lá o que for, que diferencie uma pessoa da outra. Pra mim o que torna uma pessoa pior que outra, merecedora de “castigo” é a maldade, apenas a maldade, independente do tamanho da maldade. E cá entre nós, essa categoria é a que menos recebe qualquer punição.
    Deixarei aqui duas frases, que particularmente gosto e acredito fortalecer meu comentário acima:
    “Se alguém precisa de religião para ser bom, a pessoa não é boa, é um cão adestrado.” -Chagdud Tulku Rinpoche
    “Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender e, se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar. “- Nelson Mandela

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.