Igreja Mórmon Responde Sobre Discriminação

A Igreja Mórmon anunciou esta semana duas mudanças de políticas oficiais que foram criticadas por vários veículos como discriminatórios contra famílias (e crianças em famílias) LGBT.

Apóstolo Todd Christofferson explica novas medidas discriminatórias contra famílias LGBT

Ontem, a Igreja publicou, em resposta às críticas, vídeo com uma entrevista com o Apóstolo D. Todd Christofferson, que reafirmou a posição oficial da Igreja SUD com relação a famílias LGBT e as crianças nesses lares. Christofferson confirma (para a surpresa das dezenas de membros brasileiros que insistiram que a notícia era “mentira”) que essas mudanças foram aprovadas pela Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos, e que o anúncio oficial foi enviado a todos os líderes locais (masculinos) mundo afora.

Assista o vídeo, ou leia o resumo, aqui:

  • A liderança da Igreja decidiu incluir tais restrições formais para remover quaisquer dúvidas de que a Igreja não considere homossexualidade como um “pecado significantemente sério e particularmente repugnante que exige disciplina eclesiástica”.
  • A liderança da Igreja reconhece que o casamento homossexual é legal nos EUA, mas não é aceito pela Igreja SUD.
  • A mudança foi motivada por perguntas de vários membros e líderes, nos EUA e mundo afora, após a legalização do casamento homossexual nos EUA. A liderança da Igreja sentiu a necessidade para deixar claro a distinção entre o que é legal e o que é aceitável pela Igreja.

“[Jesus Cristo] sempre foi firme no que é certo e errado, Ele nunca desculpou, ou deu de ombro, para o que é pecado, nunca redefiniu, nunca mudou de opinião.” — D. Todd Christofferson

  • A liderança da Igreja optou por excluir crianças em famílias LGBT para evitar os conflitos pessoais entre suas vidas familiares e os ensinamentos que aprendem na Igreja. Eles acreditam que ao não serem batizadas e não serem aceitas como membros da Igreja, não serão expostas a tais conflitos. [Nota: Christofferson não diz, e o entrevistador não pergunta, se tais crianças serão incentivadas a não frequentar a Igreja]
  • Há um paralelo entre casamentos homossexuais e casamentos plurais.  A Igreja tampouco aceita para batismo crianças que vivem em lares polígamos e a situação com lares LGBT é similar e análoga.
  • Jovens vindos de lares LGBT  que desejem se batizar e/ou servir missão, devem renunciar a “prática” mas não precisam “renunciar a seus pais”.[Nota: Christofferson não diz, e o entrevistador não pergunta, por que há a exigência de que não habitem no mesmo lar]
  • A Igreja manterá seu compromisso para apoiar e proteger leis e regras contra discriminação trabalhista e habitacional, mas exige respeito pelos seus direitos de discriminar de acordo com seus “padrões” e “doutrinas”.

“A Igreja não tenta fazer lavagem cerebral e as pessoas podem ter opiniões divergentes. Só há problemas se há advocacia, e pessoas fazendo pressão ou advogando contra os padrões e a posição clara e expressa da Igreja, como foi declarada repetidas vezes e novamente agora.” — D. Todd Christofferson

  • Crianças em famílias LGBT podem receber “bênçãos de saúde” ou “bênçãos de conforto”.

Leia mais sobre discriminação SUD contra famílias LGBT

Leia mais sobre os paralelos de Poligamia e a Proposição 8

Leia mais sobre associação de Igreja SUD com grupos de ódio

Leia mais sobre o passado da Igreja SUD com mudanças sociais

46 comentários sobre “Igreja Mórmon Responde Sobre Discriminação

  1. Estou esperando as diretrizes de não batizar filhos de pais bêbados, assassinos, ladrões e drogados para não gerar conflito nas famílias.

    • Pois é, no mínimo ambíguo, como comentei em outro post. Uma explicação que não convence, a não ser os néscios ou os que ‘se obrigam’ a aceitar tal prática com alguma desculpa qualquer, como ‘sangue de Caim’ (no caso dos negros), e por aí vai.

      Do modo como está escrito e pretende ser feito é discriminação e ponto final.

      • É discriminação desse modo,acredito que isso não é revelação do Senhor ,mas como mts da igreja n gostam de estudar e pensar,acreditam em tudo que os profetas modernam falam acreditando que é a vontade do Senhor. A história na igreja já mostrou que mt líderes erraram em seus pronunciamentos e essa futuramente vai ser mais um.

      • Não existe casamento gay, o que existe é união gay união juridicamente “contrato” jurídico esse negocio de casamento gay na igreja com todo o ritual como se fosse religioso não “existe”isso é criação do homem,agora se eles querem se casar com toda essa cerimonia como se fosse religiosa se
        é um direito deles ,que eles procure uma “igreja” que faça e aceite tal ordenança a igreja sud não é obrigada a aceitar não meu caro.Como a igreja vai ensinar as crianças que convive com pais homossexuais a respeito do casamento,eu digo casamento propriamente dito com procriação,O que eu acho que esse tema,essa discussão relacionada aos homossexuais eu penso o seguinte:Quem quiser ser membro da igreja ninguém é obrigado a permanecer nela procure outra, tem o espiritismo
        que é um bom caminho,tem a umbandista,budista,hiduismo e até a igreja evangelica Cidade de refúgio da famosa cantora evangelica Lanna Holder na qual ela fundou pronto tá resolvido o problema .O que não pode é culpar a igreja por tudo que acontece e pela as opiniões dos líderes que na verdade é norma de qualquer igreja de acordo com minha opinião ,abraços amigo

  2. Já comentei isso em outro tópico, mas todo ato de discriminação e preconceito proveniente da liderança da igreja, me faz pensar no mínimo 5 vezes antes de apoiá-la. Ainda, sendo radicais a igreja só tende a perder mais e mais membros na minha concepção, pois discriminação e preconceito estão longe dos preceitos ensinados por Jesus Cristo e não devem ser incentivados entre os membros da igreja. Já basta aquele racismo que marcou o início da história SUD mas que quase todos os líderes preferem fazer vista grossa, simplesmente como se nunca tivesse ocorrido…

  3. E se a criança ou jovem é batizada e logo após isso seus pais assumem que são gays e cada um vai viver com seus parceiros e o jovem ou criança moram com eles?
    E se os pais gays mormons que são casados morrem, como fica a situação deles em relação as ordenanças do templo?
    E aqueles gays inativos, que não frequentam a Igreja, que morrem como gays casados?
    A Igreja pode excomungar mormons inativos que se casam com gays?
    Qual a base científica para dizer que a criança que vive com pais gays tem conflitos de doutrinas e aquelas filhas de casais heterossexuais não têm?Algum artigo produzido pela BYU?

  4. Queridos,
    Eu voltei de missão mais ou menos 1 anos e na missão recebemos uma nova diretriz da presidência da área, que o batismo de crianças ou menores de idade só poderiam acontecer se a mesma, fosse capaz de frequenta no minimo 3 meses consecutivos. Por que? Eu confio na doutrina do evangelho, mas não somos perfeitos; Eu me deparei e para não dizer assustada, quantos adultos inativos da igreja foram batizados quando eram crianças, por promessas de missionários, muitas nem sabiam o que estavam fazendo, causaram divergências na familia e não tinha ninguém para apoiá-los.
    O pais são responsáveis pelos seus filhos legalmente até os 18 anos, agora pense na cabeça dessas crianças. Elas aprendem sobre a doutrina da familia, a igreja é sim contra o relacionamento homessexual, e sua vida no seu lar não são assim. Imagine a confusão mental nessas crianças, vou me batizar numa igreja, mas meus pais não concordam e sei o que eles fazem é errado, sérios problemas psicológicos, transtorno de identidade e outros iriam causar nessas crianças,porque forçá-las, o mesmo acontecem com familias que são de outras denominações e que não autorizam seus filhos se batizarem. Eu servir com uma sister, que ela conheceu a igreja com 12 anos, mas mãe não autorizou, porque era de outra religião, mas depois quando ela completou 18, se batizou.
    Pense não como discriminação, porque essa politica existe. Os sentimentos envolvidos são fortes.

    • Talvez sem perceber você só confirma a ambiguidade da coisa toda, sister.

      Porque até então a igreja faz ‘vista grossa’ para todos os outros casos familiares com menores de idade, e até maiores, e nesse caso agora as diretrizes são diferentes?

      • Acho que o grande problema aqui, não é o amor, apoio ou relacionado o modo de vida familiar. A lei de Moisés por exemplo foi dada ao povo, porque não conseguia cumprir a lei do Senhor, precisava de ritos estritos para se lembrarem do Senhor.
        A Igreja de Jesus Cristo é do Senhor, o casamento homossexual apesar de qualquer coisa é contrário as leis de Deus, Deus ama o pecador, mas não o pecado. O que podemos ver que antes de curá-los ele o pérdoava de seus pecados, mesmo com a mulher adúltera, ele falou vá e não peques mais. Ele a salvou, mas pediu arrependimento.
        Queridos, como minha amiga abaixo, ser criada em lar homoafetivo é diferente sim e não se compara a um lar só com uma mãe, só com um pai ou etc. A questão é a igreja é favor do casamento entre homem e mulher, imagine essa criança com 10 anos na primária, sabendo disso e pela doutrina da igreja saber que não pode ter seus pais seladas com ela. O que aconteceria com a cabeça dessa criança, por mais que ela sonhe em que eles venham a ser da igreja, não podem se selar como familia. E isso muitas vezes é dificil para crianças que se batizam sozinhas.
        O Senhor tem um padrão, se não fosse isso ele teria deixado o povo hebreu no egito, misturando-se a eles e mais nada.
        O Senhor os tirou do cativeiro várias vezes. Isso reforça que essa é A Igreja de Cristo, leis duras surgem sim, como aconteceu em outros tempos, porque eram vagarosos em adorar o seu Deus.
        Deus ama o pecador e não o pecado.
        E eu sou a favor também que qualquer criança que não tenha os pais na igreja, esperem a uma idade de responsabilidade, você ter que aprender algo contrário ao seu lar já é dificil quando se entra para a faculdade por exemplo, imagine quando criança.

    • Sister, a doutrina do batismo como revelada pelo propio salvador continua sendo : por imersao; para o arrependimento e com idade de responsabilidade perante o Senhor e que de acordo com a revelacao dada ao Profeta JS em D&C 68. Qualquer coisa diferente disso nao vem do Senhor.

    • Mulher mórmon, quero conversar um pouquinho contigo. Para começar nosso papo, digo que concordo contigo, se uma criança ou adolescente, pretende ser batizada e a mesma não tem o apoio dos pais, seu nome engrossará a lista de inativos da ala, esta é a regra. Também fiquei ponderando aqui a situação que apontaste, no caso da criança cujos pais são homossexuais que supostamente frequentaria a igreja onde a doutrina da família tradicional defende o relacionamento como erro e pecado, entendo que o conflito entre realidade e doutrina, no mínimo, a fará refletir sobre a situação e se ela é uma criança ou adolescente que confia em seus pais, vai levar a questão para eles e ouvir sua abordagem. Quanto às questões psicológicas que poderiam ocorrer nas crianças que vivem em lares homoafetivos, alguns estudos indicam que a abordagem dos pais sobre o assunto, o esclarecimento, o diálogo, o respeito, o carinho com que tratam a criança ou adolescente são fatores que pesam mais para criança do que propriamente, o fato desta viver com duas mães ou dois pais. Segundo uma pesquisa do IBGE (2010), mulheres são maioria das famílias homoafetivas, somando 60 mil, isso corresponde a 53,8% dos lares homoafetivos aqui no Brasil, neste sentido podemos pensar que não é novidade crianças e adolescentes serem criadas apenas por mulheres , podemos incluir neste rol feminimo, as mulheres heterossexuais, tendo em vista, que na grande maioria dos casais heterossexuais, o homem ao desfazer-se da relação com a mulher, tem a tendência a deixar sua prole com ela ou pensando em outras situações, em que o homem não assume a paternidade. Centenas de crianças e adolescentes são criados apenas por suas mães, por suas avós, por suas tias. Tenho exemplo na minha própria família, minha avó era solteira quando engravidou de seu primeiro filho, sozinha criou seus três filhos. A realidade é que há tempos o casamento deixou de ser a entidade padrão para constituição familiar e novos modelos de família constituem o cotidiano da sociedade contemporânea ,mesmo que pouco absorvido pelos religiosos. Pensando no conceito de família enquanto sinônimo de afeto, de direitos, de obrigações, de proteção, de respeito e de amor que pode ocorrer, independentemente da sua configuração, devemos pensar também naquelas famílias, cujos pais são heterossexuais e que deixam marcas psicológicas graves e irresponsáveis consequências em suas crianças e em seus adolescentes, quando estes vivenciam atos de violência contra sua mãe, quando vivenciam o desafeto, o desamor, o abuso e o desrespeito dentro de casa. Precisamos pensar nisso quando julgamos que um tipo de família é melhor que outra; é preciso colocar-se no lugar do outro para compreender que de fato, não bastam doutrinas e preceitos quando a realidade mostra-se com outra cara. Na minha opinião, mulher mormon, acolher é mais, mas muito mais cristão do simplesmente julgar , doutrinar e apartar, pois como você mesma citou, os sentimentos envolvidos são fortes.
      Um beijo.

      • Sim devemos acolher mas não passar a mão na cabeça e fazer vista grossa. Cristo nunca fez isso no novo testamento, ao contrário sempre que recebia uma pessoa que precisava se arrepender, ele não deixava de fazer.
        Um exemplo claro é o jovem rico, ele já fazia tudo e Cristo pediu mais, ele não era bom e tudo mais, mas o Senhor requer mais.
        Ninguém está dizendo que homossexuais não sabem criar filhos, mas o Senhor além do amor tem um padrão, o casamento entre home mulher foi ordenado por Deus, e é o único meio autorizado de trazer os filhos de Deus na Terra.
        O mundo que vivemos hoje não é perfeito, porque cometemos imperfeições, mas existe sim um padrão, e nas nossas circunstancias terrenas acontecem coisas que fogem do nosso controle.

  5. Prezados,
    Ocorreu-me uma duvida: Seria possível nos tornarmos como o Pai Celestial seguindo este tipo de procedimento aqui na Terra? Vcs de fato acham que existem gays, lésbicas e simpatizantes destes no Reino Celestial? A despeito de todo o respeito que devemos dar ao livre arbítrio de todos os seres humanos, vcs de fato acham que incentivar ou não alertar que isto pode ser a destruição da possibilidade de se tornar como nosso Pai e Mãe Celestiais é algo de fato aceitável? Deveria eu aceitar a prática de um irmão que pode lhe custar a plenitude da felicidade na vida eterna, sem alertá-lo? Qual a solução proposta por vcs então? Sermos testemunhas complacentes com a possível destruição da alma destes?

    • Mgrifo, está me dizendo que batizar crianças filhas de homossexuais é infringir a lei de Deus?
      Está me dizendo que discriminar e coagir jovens e adolescentes faz parte do plano de Deus?
      Esta me dizendo que Deus concorda com essa prática?
      Por favor Deus ensina “Deixai vir a mim as criancinhas pois delas é o Reino dos céus”.
      Hoje declaro minha “apostasia”, meu afastamento de práticas de uma religião e fé que contradizem o amor de Deus.
      E minha luta contra diretrizes que são inconstitucionais, discriminatória e contra a lei. A igreja hoje fere o estatuto da criança e adolescente. Fere a liberdade a igualdade e a família.
      Estamos salvando os lobos e sacrificando as ovelhas.

      • Priscila, venho acompanhando todas as postagens e comentarios e confesso que estou preocupada com sua indiguinacao. Acalme-se, ouve mais, analise mais, leia mais, pondere mais. Eu tambem estou cheia de “vazios”sobre esse assunto porem estou calma, lendo, ponderando, orando e aguardando.
        Nao tome uma decisao tao dramatica como a que professou acima. Se amas o evangelho verdadeiro, permaneca no “velho barco chamado Siao”, procure um lugar seguro, ore, busque conhecimento e confie pois o Senhor esta no leme e promete que por mais revolto que esteja o mar o barco vai continuar sua viagem.
        Um grande abraco!

    • Mgrifo, o que vc acha? Vc realmente acredita que com tanta gente passando fome no mundo; milhares de criancas morrendo e sendo violentadas; genocidios no oriente medio; na Africa; guerras destruindo a vida de milhoes de pessoas; forcas terroristas ganhando poder a cada dia; sem contar com inumeras calamidades afetando a vida de mais milhoes de pessoas e o Pai Celestial esta apenas preocupado com os filhos de gays sendo ou nao batizados? Vc teria que ser muito ingenuo para acreditar que essa mundanca na igreja veio como revelacao do Senhor. A respeito do Reino Celestial, Brigham Young uma vez ensinou que no Reino Celestial haveria muita diversidade, e que o livre arbitrio seria protegido; que haveria uma diversidade muito grande de crencas e tradicoes com a unica diferenca de que todos se resepeitariam e que todos adorariam a Deus. Nao podemos ser tontos o suficiente para acharmos que no Reino Celestial todo mundo vai seguir uma unica crenca e uma unica tradicao e que todos vao virar Mormons como e erroneamente ensinado na Igreja. Quanto as pessoas gays, se olharmos nas escrituras, principalmente no LM (que lembre se contem a plenitude do Evangelho) e tambem em D&C (que afinal sao revelacoes para os ultimos dias) NAO ha absolutamente NADA revelado sobre gays sendo condenados; discriminados ou excluidos do plano de Deus, se cremos em revelacoes entao podemos nos acalmar sobre o assunto, porque ate agora o Deus todo poderoso ainda nao se pronunciou sobre o assunto gay e se ele nao deve estar tao preocupado com isso entao nos tambem nao devemos e enquanto ele nao se pronuncia nos devemos continuar a amar e respeitar todos os filhos de Deus independentemente de sua orientacao sexual.

  6. Priscila,
    Não me referia a nenhuma pratica discriminatória (mas sim a do homossexualismo), mas apenas a essência do evangelho. Todos mencionaram que existe a possibilidade de colocar pessoas santas, como as crianças, em situação extremamente delicada e sem nenhum controle nosso (meu ou seu ou da Igreja), quando estas, sem capacidade de decisão, se veem entre dois mundos tão diferentes.
    Não me importa se vc, ou qq um aqui, é mormom ou não. O que eu de fato não entendo é como as opiniões de todos são sempre enviesadas, mesmo dos moderadores deste blog ou dos mormons que aqui vem. Só leio comentários que ou apenas atacam ou que apenas defendem.
    Seria muito mais útil se eu fosse compelido a refletir sobre os risco e benefícios das medidas que estão sendo tomadas para tentar tratar os impactos eternos de uma prática (e esta sim foi a qual me referi antes – a do homossexualismo), que com certeza absoluta não permeia nem tampouco se encaixa na ordem Celestial.
    Por isso sugiro que vc, antes de tão somente condenar, reflita, como se vc fosse uma Mãe Celestial, como resolver, uma situação cada vez mais degradante de destruição da família eterna, imposta pela sociedade humana, sem prejudicar as santas crianças de Deus? Apenas deixar como está? Não fazer nada? Correr o risco de escandalizar um destes pequeninos? Sera que Deus não sabe que o mundo nunca esteve tao despreparado para lidar com esta situação?
    Pergunto novamente: Qual a solução proposta por vcs então? Sermos testemunhas complacentes com a possível destruição da alma destes?

    • Mgrifo,
      Você perguntou o que a Mãe Celestial faria, segue resposta:
      Ela tomaria sobre si as dores dos inocentes os amaria incondicionalmente.
      Enxugaria o choro da criança
      Ajudaria o adolescente confuso e amaria o pai desolado.
      Ela entenderia a condição e a dor humana.Ela jamais o discriminaria.
      Ela traz paz ao solitário e aflito coração e traria alegria na mais cruel segregação.
      Uma mae protege o filho e não entrega a lobos forazes que julgam a quem querem e fecham os olhos quando precisam se esconder.
      Eu faria o mesmo escolho o amor e a salvação e não a discriminação.
      Cristo deu de graça a expiação e não cobrou a exaltação, incluiu todos os filhos de Deus levando ao mundo paz e luz.
      Quem é o homem que se acha no direito de julgar e segregar, esse é o lobo não o cordeiro.
      O Cordeiro Salva, o Lobo que apenas a sua salvação.
      Lobo se disfarça de felicidade o cordeiro veste a camisa da bondade.
      Enquanto o Lobo diz amar, o cordeiro ensina o amor através do exemplo e Caridade. Te pergunto agora quem merece salvação o Lobo ou cordeiro?

      O pior cego é aquele que não quer enxergar.

  7. Isso só prova o caráter segregador que a Igreja SUD sempre teve desde sua fundação.
    Nenhum argumento pode justificar a política que a Igreja mantém.

  8. Todos os seus comentários confirmam uma predição feita por Elder Evans em uma reunião com os missionários.
    A única diferença entre A Igreja de Jesus Cristos dos Santos dos Últimos Dias seria a família. Meu amigo Fabio falou tudo, tantas crianças passando fome, nas ruas vitimas de um sistema desigual da nossa sociedade, sim nossa sociedade. E vocês querem sair da igreja por causa de batismo de filhos de homossexuais?
    A Igreja de Cristo sempre teve suas politicas, e Deus não é morto, Ele sempre vai nos dar leis para nos proteger.

      • Vozes, no dia 25 deste mês, vai começar uma série “Marcas do Passado” no canal Investigação Discovery (ID),onde vai mostrar o caso de uma mulher, abusada pelo pai aos 12 anos. O documentário vai mostrar os mórmons polígamos, bem como citaste: um homem, neste caso 2 mulheres e 28 filhos. Achei apropriado o aviso, pois vai mostrar um pouco esta “proteção sagrada da instituição familiar” vivida pela obediência ao Profeta Joseph Smith.

      • Eu acho que vocês dizem que somos feerro e fogo, mas acho que vocês estão sendo. O contexto histórico é essencial em todas as coisas, cada tempo é diferente, o Senhor tem caminho que nao conhecemos. Entao pelo jeiro que falou agora, eu acho melhor não acreditar em Deus…kkk Porque Abraão da qual todos se orgulhavam e tiveram como um lider exemplo de patriarca e varias concubinas foi um misógino. Davi nao estava autorizado, , vemos que a lei mudou para ele. E no próprio livro de mormon quando jaco prega ao povo de nefi, que o Senhor nao tinha autorizado esse povo, e que ao menos que o Senhor precisasse de posteridade, o Senhor tinha pedio para eles trazerem a familia de Ismael para isso. Segunda coisa moises,Abraão e todos os apóstolos do novo testamento seriam os maia vis de hoje. Porque eles nao apoiavam nenhuma prática, Paulo era ate radical em relação homem e mulher,porque quem estou hstoria sabe que em roma era muito comum, muitos filósofos gregos e roamnos eram homossexuais.
        Nao conhecemos os caminhos de Deus,vemos por enigma.
        Eu procuro ver sempre o contexto histórico e época. E mesmo assim é imparcial. Pelo ao contrário eu não escolhi obedecer cegamente, eu estudo o contexto todo e nao me envergonho dennehum periodo da igreja, do velho testamento, novo ou ldm. Eu creio no mesmo Deus de Abraão e Jacó. E podem falar reclamar,criticar o que for. Eu sei que Deus vive, Ele nos ama e nao oassa a mão na cabeça nao,porque se fosse assin Satanás nao teria sido expulso, como diz em apocalipse e Isaías. O casamento é entre homem e mulher, na nissa socieda algumas paratucas podem ser estranhas, mas quando tivermos frente a frente com Cristo sera que teremos de coragem de dizerbque fomos conta ao seu plano. Eu decidi seguir o profeta e Não creio cegamente porque oro e Eld me responde. Experimente fazer o mesmo hoje,peça a ele com o coração sincero. Descubra o que Ele irá dizer.

      • Onde, por favor, dizemos que alguém é “ferro e fogo”?

        Você escreveu: “O contexto histórico é essencial em todas as coisas, cada tempo é diferente…”

        Isso é justamente isso que nós escrevemos em vários lugares. E a questão é exatamente esta. Há um século atrás, era “normal” discriminar contra negros. Imoral e anti-ético, mas “normal” e “aceitável”. Há 20 anos atrás era “normal” discriminar contra homossexuais. Imoral e anti-ético, mas “normal”.

        Ninguém aqui está julgando os homens que decidiram as políticas oficiais da Igreja SUD. Certamente, eles foram influenciados pelos preconceitos e pelas noções de seus contextos sócio-culturais. (Ver aqui) O que não significa que essas políticas discriminatórias (contra negros no passado, contra homossexuais no presente) não possam ser criticadas como sendo preconceituosas, imorais e anti-éticas. Objetivamente, factualmente, racionalmente são.

        Quando você escreve que “casamento é entre homem e mulher”, você está sendo preconceituosa e discriminatória contra homossexuais, tomando a mesma postura que a Igreja assumiu para si, que é decidir que eles não podem formar famílias tão significantes ou relevantes como a sua. (E um pouco hipócrita, considerando que os nossos ancestrais lutaram e se sacrificaram pelo direito de chamar os seus casamentos de “um homem e muitas mulheres” de famílias significantes e relevantes — e foram perseguidos e humilhados pelo governo federal da mesma maneira que a Igreja SUD hoje persegue e humilha famílias LGBT!)

        Você quer saber o que Deus me diz, quando eu peço a Ele com o coração sincero? Ele me diz que é imoral e anti-ético discriminar contra os Seus filhos apenas por serem como Ele os criou, por tentarem ser felizes e construir famílias e atingir os mesmos sonhos que todos nós queremos.

    • Ahahaha, Thiago, atleta? E a progesterona das mulheres não conta? O safado ainda engravidou a própria filha, aos 12 anos . A série é baseada na história pessoal dela no grupo de polígamos mormons. Documentário interessante e revelador,assim como outros que já assistimos.

      • Ah, entào nesse caso ele é tarado mesno.
        Eu disse haja testosterona pra manter a… o… deixa pra lá. 😀

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s