Joseph Fielding Smith: Deus Polígamo, Sexo com Maria

O Profeta Joseph Fielding Smith expressou sua crença de que Deus, o Pai Celestial, é polígamo e que Maria, conhecida como a Virgem Mãe de Jesus, era uma de suas esposas.

Joseph Fielding Smith foi o 10o Presidente d'A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (1970-1972). Filho do 6o Presidente, Joseph F. Smith (1901-1918), também serviu como Apóstolo (1910-1970).

Joseph Fielding Smith foi o 10° Presidente d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (1970-1972). Filho do 6° Presidente, Joseph F Smith (1901-1918), ele também serviu como Apóstolo (1910-1970).

Muitos profetas e apóstolos mórmons expressaram a mesma crença, particularmente que Jesus teria sido o fruto de uma relação sexual entre o imortal Deus Pai Celestial e a mortal Maria, como por exemplo Brigham Young, Heber C Kimball, Orson Pratt, Joseph F Smith, James Talmage, Anton H Lund, Charles W Penrose, Melvin J Ballard, e Bruce R McConkie, Harold B Lee, Eldred G Smith, Ezra Taft Benson, e os próprios manuais da Igreja SUD.

No dia 1 de novembro de 1961, o membro da Igreja Lester H. Wall de Banning, Califórnia, escreveu uma carta para o então Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos Joseph Fielding Smith com várias perguntas sobre “casamento Patriarcal (plural)”. A carta foi recentemente encontrada por um de seus descentendes em Jacksonville, Oregon:

[Carimbo: RECEBIDO 3 Nov 1961 Joseph Fielding Smith]

[Remetente:]
Rua East Barbour,116
Banning, Califórnia
1 de novembro de 1961

[Destinatário:]
Presidente Joseph Fielding Smith
Presidente do Quórum dos Doze
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Salt Lake City, Utah

Caro Presidente Smith:

Parece haver muita discordância quanto à importância do casamento Patriarcal (plural); livros diferentes e pessoas diferentes dizem coisas diferentes. Para que possamos entender claramente a posição da Igreja sobre esse assunto, apreciaríamos profundamente uma explicação completa.

Algumas das principais questões são: é uma lei celestial? Deus vive essa lei? Todos os que recebem esta lei devem viver isso? Quantos receberam esta lei? É ou não é um dos principais princípios do Evangelho? Qual é a sua importância para o presente, para o futuro, e para a eternidade?

Estou anexando um envelope auto-endereçado e selado para sua resposta.

Atenciosamente,

[Assinado] Lester Wall

[Escrito à mão] “Vire ->”

O Presidente Smith respondeu a carta em seu verso, de próprio punho:

O casamento para a eternidade é uma doutrina fundamental da Igreja. É um casamento entre um homem e uma mulher[,] ver os versículos 15-19 na seção 132 de Doutrina e Convênios. É essencial para a Exaltação.

Não me sinto em liberdade para discutir o casamento além deste ponto. No que diz respeito ao nosso Pai Eterno[,] não estou preparado para discutir seu estado civil. Eu sei que nós somos Seus descendentes (veja Atos 17.)[.] Eu sei ainda que Ele tomou Maria como uma esposa, senão Cristo Seu Filho Unigênito no mundo mortal seria ilegítimo!

[Assinado] Joseph Fielding Smith

Smith, por motivos desconhecidos, optou por abster-se de diretamente responder as perguntas sobre poligamia que o correligionário lhe havia posto por escrito. Não obstante, ao indicar absoluta certeza de que, com relação a Deus Pai, todos “nós somos Seus descendentes” e “que Ele tomou Maria como uma esposa”, Smith tácita e indiretamente lhe confirmou que Deus Pai é polígamo. De acordo com a teologia de Smith, Deus Pai teria uma esposa celestial através da qual todos “nós somos Seus descendentes”, e além dela, Ele teria “tom[ado] Maria como uma esposa” e, portanto, teria se tornado ao menos bígamo.

Ademais, Smith tática e indiretamente confirma a teologia dos outros profetas e apóstolos mórmons citados acima de que o nascimento de Jesus Cristo na Terra teria sido através de reprodução sexual biologicamente determinável. Do contrário, o casamento de Deus Pai e a Virgem Maria não seria necessário para evitar que Jesus fosse um filho bastardo (“ilegítimo”) de Deus.

A questão mais interessante que resta após a leitura dessa correspondência é por que Smith teria se acanhado tanto de elaborar sobre essas questões concernente poligamia? Afinal, vários profetas mórmons do passado haviam pregado que poligamia é um princípio eterno, necessário para exaltação (entre eles, seu próprio pai), e inclusive presente na teologia mórmon até hoje com um profeta polígamo.


Leia também

Profetas e Apóstolos ensinam: Poligamia é necessária para exaltação 

Profecia de John Taylor: Poligamia é um princípio eterno

Mulheres Mórmons temem poligamia na vida após a morte

7 comentários sobre “Joseph Fielding Smith: Deus Polígamo, Sexo com Maria

  1. Estava pensando quando li esse post e compartilho com os presentes uma ideia: seria muito interessante pensar que Joseph Smith quando vivo tivesse elaborado uma doutrina sobre a nossa “Mãe Celestial”, no caso, imaginemos que ele diz que assim como Cristo veio a ter carne e sangue (pois de acordo com o cânone ele era espirito quando criou a Terra) a mãe dele (Maria) seria também a própria mãe celestial que Deus permitiu vir a Terra para ajudar seus filhos (é onde entramos) no progresso eterno. Puxamos na memória também do cânone que nenhum espirito é criado do nada, mas organizado (este é outro assunto), faria sentido a mãe celestial ser espírito também. Consequentemente esse conceito se aproximaria do conceito católico sobre a Virgem Maria (claro, não nesse contexto, mas no quesito mãe de todos). Seria interessante uma doutrina moldada nestes pontos. Claro que toda mentira tem um preço… questões como “Maria se casou com José e teve outros filhos na carne” deveria ser explicado. Outra ideia agora voltando ao post, sendo Deus bígamo, Maria era poliândrica (baseando-se na hipótese de já ser casada com Deus). Me lembrei agora de Zeus deus grego que se deitava com mulheres mortais para saciar sua luxúria e com elas tinha filhos semideuses. No final das contas…fico triste…um dia desejei que as doutrinas pregadas pelo mormonismo brigamita fosse a única verdade neste planeta. No final das contas compreendi que só o fato de respirar… já era uma verdade eterna para mim. Minha opinião..(sorrisos)…sem regras..

    • Parabéns, Lindomar!

      E você notificou as autoridades da Igreja que você estabeleceu essa determinação teológica para ela? Quando?

      Porque o site oficial da Igreja SUD ainda mantém hoje no ar o manual oficial para uso no ensino do Seminário, e lá essa sua “teologia contemporânea” não aparece atualizada:

      Evitar a especulação

      Não faça especulações sobre se o casamento plural é um requisito para o reino celestial. Não sabemos se o casamento plural será um requisito para a exaltação.

      Aparentemente, eles ainda não receberam a sua notificação de que agora “a poligamia não é necessária para a exaltação”, e ainda estão ensinando que “não sabemos se [poligamia] será [necessária] para a exaltação”.

      Quando tiverem atualizado o manual para essa sua “teologia contemporânea”, esperamos que retorne aqui para “[s]ó esclarecer[r]” para nós, desta vez em definitivo.

Deixe uma resposta para Maciel Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.