Política e poligamia

Obama e Romney descendem ambos de famílias poligâmicas. Mas o que democratas e republicanos pensam sobre poligamia?

Poligamia é um dos temas mais persistentes na história mórmon e ainda hoje afeta tanto a maneira como a Igreja sud é vista por não-membros quanto o imaginário dos próprios membros. Não é de se estranhar que no chamado “momento mórmon”, quando um sud, Mitt Romney, coloca-se como o  mais forte (numericamente falando) adversário republicano de Barack Obama, que o tema do casamento plural venha à tona nos debates sobre o mormonismo. Mas o que pensam eleitores independentes e aqueles identificados com os dois maiores partidos dos EUA em relação ao tema?

Uma recente pesquisa realizada pelo instituto Gallup para o New York Times, perguntou a democratas, republicanos e independentes suas opiniões a respeito de diversas questões morais, pedindo que o entrevistado se posicionasse em termos de “moralmente aceitável” ou “moralmente errado”.Perguntados sobre poligamia, os correligionários de Romney demonstraram o menor índice de aceitação: apenas 5% dos republicanos entrevistados consideram a poligamia moralmente aceitável. Já entre os democratas (correligionários do presidente Obama), o índice foi de 11%. Eleitores independentes  expressaram a maior aceitação dentre os três grupos: 14%.

O fato da maioria dos republicanos e democratas considerarem a poligamia moralmente errada se mostra ainda mais curioso se lembrarmos que tanto Barack Obama quanto Mitt Romney são descendentes de poligamistas. Nada comparado, claro, a Joseph Smith que ao concorrer à presidência dos EUA era ele próprio um poligamista.

Na pesquisa do Gallup, outros temas controversos, incluindo aborto, suicídio, pornografia e clonagem humana, tiveram maiores índices de aceitação entre republicanos e democratas, quando comparados à poligamia. No geral, a pesquisa confirma uma maior abertura de valores morais entre democratas em relação aos republicanos, mas surpreende ao mostrar que eleitores independentes superam os democratas em muitos pontos, como no caso da poligamia.

Seriam os eleitores brasileiros mais propensos a perceber a poligamia como moralmente aceitável? Membros da Igreja sud seriam mais propensos a condenar a prática?

Agradeço a Daymon Smith pelo aviso sobre essa pesquisa.

Leia também

Bibliografia sobre mórmons no Brasil

13 comentários sobre “Política e poligamia

  1. Eu não condeno a poligamia. Num mundo moderno, onde o casamento gay e todas as formas de agrupamentos familiares estão sendo aceitos e, muitas vezes, até impostos, por que a poligamia não pode também ser considerada uma forma de família? Já que é para liberar, que a poligamia seja permitida também.

  2. Foi a poligamia que fez com que eu orasse para saber se o Livro de Mórmon era verdadeiro e para saber se Joseph foi um profeta.Desde o começo da minha adolescência sabia sobre a poligamia e isso me levantava muitas dúvidas,apesar de hoje saber que Joseph foi um profeta,é um assunto desagradável para mim.Me soa tão machista isso de um homem ter mais de uma mulher.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.