Joseph F. Smith: Onde Está Caim?

O Presidente Joseph F. Smith explicou o destino e paradeiro de Caim, filho de Adão e assassino de seu irmão Abel, ao Apóstolo Abraham H. Cannon, que prontamente anotou em seu diário, no dia 09 de novembro de 1893, esse relato de Smith:

“O Ir[mão] J[oseph] F. Smith contou sobre quando [o Apóstolo] David Patten viu e caminhou com Caim. Ele descreveu Caim como um homem muito alto, sua cabeça no mesmo nível com a de David Patten enquanto ainda montado na sua mula. Eu sempre imaginei que Caim estivesse morto, mas me chamaram a atenção à passagem de escritura concernente à maldição de Deus que recairia sobre qualquer um que matasse Caim. Eu imaginava que isso se referia a quem matasse sua semente.” (Diário de Abraham H. Cannon, vol. 17: 1893)

39 comentários sobre “Joseph F. Smith: Onde Está Caim?

  1. Nosso planeta guarda mistérios que relutamos em discutir, e muito menos aceitar, por temor ao ridículo. Por exemplo, os gigantes que habitavam a Terra ao tempo de Noé, os tripulantes de discos voadores, o já lembrado pé-grande, os índios loiros e os judeus negros, entre vários outros. Não me assusta que o Livro de Mórmon relate o episódio dos três nefitas, aos quais foi dado viver até o tempo presente. Mas a permanência de Caim nessas condições, confesso, é para mim uma informação nova. Teria ele também incorporado a cor negra à sua pele, como seus descendentes?

  2. E inacreditável o poder de semear heresias que esses líderes mórmons tem sobre seus seguidores. Dizer que caim apareceu depois de milhares de anos ou insinuar que ele não morreu! !! Isso mostra o grau de heresia que essa igreja ensina em suas reuniões.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.