New York Times Critica Igreja Mórmon

O conselho editorial do The New York Times, um dos jornais mais prestigiosos do mundo com o maior número de Prêmios Pulitzer,  publicou hoje uma crítica aberta à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

New York Times

O conselho editorial do The New York Times primeiro resume e explica as recentes mudanças na política oficial da Igreja SUD com relação a casais e famílias LGBT, ressaltando a preocupação da liderança essa política em sigilo e a aspereza com a qual trata famílias e crianças:

“A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não parecia ansiosa para chamar a atenção para as suas políticas recentemente atualizadas sobre o casamento gay. Em um memorando compartilhado de forma confidencial, a igreja instruiu os líderes que os mórmons em relações do mesmo sexo deveriam ser tratados como “apóstatas“. As crianças sendo criadas por duas mães ou dois pais, o edital determina, devem ser banidos da igreja até que se tornem adultos e possam renunciar a união de seus pais.”

O jornal, então, resume as reações negativas e públicas de membros e não membros ao que ele descreve como sendo discriminatória e preconceituosa, especialmente quando contrastado com o resto da sociedade autóctone:

“A resposta de centenas de membros da igreja foi poderosa. Nos últimos dias, os mórmons têm deixado a igreja em massa, dizendo que eles não se sentem mais em casa em uma instituição que tão resolutamente exclui um segmento da população que vem se tornando cada vez mais visível, legalmente protegida e socialmente aceita nos Estados Unidos.”

Demonstrando respeito pelos direitos religiosos da liderança e da Igreja SUD para determinar políticas discriminatórias e preconceituosas, não obstante explica que esses direitos não os exime de crítica pública:

“As organizações religiosas têm o direito de definir doutrina. Líderes mórmons veem o casamento heterossexual como vital para a salvação eterna. Mas aqueles que continuam a estigmatizar as relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo como um pecado, e perpetuar estereótipos nocivos, devem esperar reações de suas congregações.”

O jornal brevemente resume o histórico de ativismo anti-gay da Igreja SUD:

“Durante a última década, a Igreja Mórmon tem usado o seu poder social e sua tesouraria para injetar-se na luta política sobre os direitos dos homossexuais. A igreja financiou a Proposição 8 da Califórnia, uma iniciativa que buscou invalidar a decisão judicial de 2008 que legalizou o casamento homossexual no estado. Os eleitores aprovaram a proposição por uma pequena margem, um revés que galvanizou partidários do casamento homossexual e moldou as estratégias jurídica e cultural, levando até Suprema Corte a legalizar o casamento gay neste verão.”

E descreve o contexto histórico recente de falsa esperança de evolução, o que preparou muitos para o desapontamento atual:

“Após a Proposição 8 ter sido considerada inconstitucional em 2010, a Igreja Mórmon em grande parte desapareceu do debate político sobre o casamento gay. No início deste ano, a igreja parecia dar um passo adiante na questão de igualdade em orientação sexual e identidade de gênero, apoiando um projeto de lei anti-discriminação em todo o estado.”

Condenando a atitude da Igreja e justificando as reações negativas de muitos Mórmons:

“Essa evolução faz a sua nova política particularmente chocante. A exclusão das crianças, em particular, tem alimentado doloroso exame de consciência entre os mórmons devotos e os não praticantes, incluindo muitos que tinham desaparecido da igreja, mas estavam contentes em permanecer em seus elencos. Kate Kendell, uma ativista dos direitos gay que foi criada mórmon, escreveu que ela nunca esperava cortar formalmente os laços com a igreja até que ela soube da nova política.”

Os editores escolhem  citar uma reação emblemática, ao mesmo tempo pessoal para Kate Kendell e sua família, quanto simbólica de milhares de outros Mórmons:

“Foi o tratamento gratuitamente cruel e estigmatizante das crianças que me empurrou a repudiar a igreja da minha infância … É impossível para mim ser parte de uma religião que atacaria seus próprios membros e os pune negando o envolvimento de crianças na Igreja.”

Encerrando com um contraste de como outras igrejas (inclusive outras igrejas de denominação Mórmon) abordam a questão com mais ética e justiçam, enquanto a Igreja SUD é vista como exclusivista e preconceituosa:

“Ms. Kendell, sua esposa e seus três filhos não têm falta de opções quando se trata de locais de culto. Um número crescente de igrejas de várias denominações têm evoluído para abraçar todas as pessoas.

O conselho editorial do The New York Times decidiu registrar publicamente sua crítica à Igreja SUD e sua nova política de discriminação contra famílias LGBT. Durante quase duas semanas, o prestigioso jornal publicou artigos sobre o desenrolamente dos eventos. Hoje, os editores criticam de maneira explítica e aberta, embora sutil e educada, a postura Mórmon.

(Ênfases nossas nas citações acima do editorial do The New York Times)

 

11 comentários sobre “New York Times Critica Igreja Mórmon

  1. A igreja foi tão ignorante nessa de dizer que crianças, porque tem pais do mesmo sexo, que é algo do que eles não tem culpa nenhuma, independente da discussão de ser certo ou não, não poderem se batizar é a mesma coisa que lançar uma maldição sobre os pequenos. é uma doutrina/dogma repugnante e insana. Depois os missionários vão nas casas das pessoas e quando alguém pergunta se pecado passa de uma pessoa pra outra, ou seja, de pai pra filho, e eles respondem de cara lavada que “não”. Mas é mentira!

    • Diego se você não foi informado sobre a decisão da Igreja deveria se informar, não se trata de “amaldiçoar” as crianças, mas sim de protegê-las; imagine se esta criança vai a igreja todo o domingo e aprende que, o casamento e a família é composta de um casal heterossexual e em casa ele vê algo diverso que ele aprende, como seria a vida desta criança ?? seria sim um tormento ele teria que escolher entre a igreja e sua família então a igreja para não causar “transtorno” na vida deste indivíduo preferiu adotar esta prática, SALIENTANDO QUE É DEVER DOS PAIS SENDO MEMBROS OU NÃO, AGORA HETERO OU HOMOSSEXUAL ensinar os filhos a igreja é apenas um complemento na vida dos membros mesmo acreditando que é o Reino de Deus aqui na Terra

  2. Agora a Igreja deve se pautar pelos padrões do mundo? A Igreja está correta em seguir os padrões do Senhor. Quanta apostasia é em aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

  3. A Igreja está completamente correta em manter pura sua doutrina, independente do que o mundo pensa. Seria muito mais fácil para ela se adaptar ao mundo, passando assim a ser do mundo, tal como muitas estão fazendo apenas para manter seus membros.

    O salvador Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e será sempre. aqueles que não aceitam os ensinamentos, que busquem o que lhes for melhor. Todavia, toda escolha traz uma consequência.

  4. Jose Wellington, embora o preconceito seja algo que eu abomino, pois, ele “não está mais dentro de mim”, respeito a sua opinião, mas presumo também respeitosamente, que não conheças o Salvador a quem referiste “como o mesmo ontem, hoje e sempre”. Ele disse: “Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. É inútil o culto que me prestam: as doutrinas que ensinam não passam de preceitos humanos.” Baseada nesta declaração, eu te questiono, onde está a pura doutrina de Cristo na Igreja? Ou acaso Jesus Cristo ensinou que deveríamos ter preconceito e discriminar o próximo?

    • Respondendo sua pergunta não o senhor não ensinou q devemos discriminar ou sermos preconceituosos, mas ele ensinou o q Deus ensinaria, isso é, uma família q Deus constituiu por lei foi entre um HOMEM e uma MULHER, isso ele deixou bem claro nas escrituras. Não é questão de descriminação ou preconceito mas é o PADRÃO DE DEUS DEVE SER SEGUIDO, não o padrão do mundo! “AS LEIS dos homens não podem tornar moral o que DEUS declara ser imoral”.
      Antes de expor uma opinião a respeito dos ensinamentos de Jesus Cristo vai estudar as escrituras e verás o que ela diz a respeito do modelo de uma família!

      • O “senhor não ensinou q devemos discriminar ou sermos preconceituosos” (sic)?

        Então por que Profetas e Apóstolos da Igreja SUD ensinaram a discriminar e a ser preconceituosos?

        O “padrão de Deus deve ser seguido”?

        Então por que a Igreja SUD não segues os padrões que Deus estabeleceu a Seus Profetas?

        Nós devemos “estudar as escrituras e [ver] o que ela diz a respeito do modelo de uma família”?

        Então por que a Igreja SUD não segue o “modelo de uma família” estabelecido nas escrituras?

        Vejamos o que dizem as escrituras sobre o “modelo de uma família”?

        * Esposas devem ser inteiramente submissas e subservientes a seus maridos;

        * Mulheres podem ser escravizadas, forçadas a se casar com seus raptores, e coagidas a ter relações sexuais com seus raptores/maridos;

        * Uma mulher solteira vítima de estupro é obrigada a casar-se com seu estuprador;

        * Mulheres são consideradas como propriedade de seus maridos;

        * Homens podem se divorciar de suas mulheres por quaisquer motivos, mas elas nunca podem se divorciar deles;

        * Uma mulher divorciada é impura como uma prostituta e não pode se casar novamente com um portador do Sacerdócio;

        * Homens em casamentos interraciais ou internacionais agradam a Deus quando abandonam suas mulheres e suas crianças;

        * Mulheres não devem falar em público;

        * Mulheres não podem chefiar ou liderar homens em quaisquer capacidades, no lar ou fora do lar;

        * Mulheres devem ser completamente submissas e obedientes a seus maridos, mesmo aos que sequer são bons Cristãos.

        * Discípulos fieis devem abandonar (e até trair) seus familiares, seus pais idosos, seus filhos pequenos, seus cônjuges, seus irmãos e irmãs, em nome da fé.

        Vamos modelar nossas famílias no que “ele deixou bem claro nas escrituras” (sic)?

      • Fernando, eis a minha opinião diante da tua:
        1- “Respondendo sua pergunta não o senhor não ensinou q devemos discriminar ou sermos preconceituosos”.
        Bingo! Resposta absolutamente correta, Jesus Cristo não ensinou que deveríamos discriminar as pessoas, ao contrário , ele ensinou-nos que deveríamos amar o próximo como a nós mesmos. Será que consegues compreender o que isso significa?
        2- “mas ele ensinou o q Deus ensinaria, isso é, uma família q Deus constituiu por lei foi entre um HOMEM e uma MULHER,”
        Não é necessário berrar ou gritar, para expor tuas idéias, use (“) (*)(#)
        Podemos aprender com a narrativa do livro de
        Lc 8:19-21 que Jesus considerou como “ família” não apenas sua mãe e irmãos biológicos, mas todos que ouvem a palavra e a praticam, com isso , ele “ampliou o conceito” de família para além dos laços biológicos.
        3- Quanto ao “padrão”, para mim, é um dogma da igreja SUD que busca tornar tudo e todos iguais, “enquadrados nas regras, no modelo, p. ex. vestuário e aparência (homens de terno preto mesmo sob uma temperatura de 45º C, o corte de cabelo tipo militar, rosto limpo e o não uso da barba, para mulheres, o comprimento da saia ou vestido, o tamanho do decote, unhas pintadas com tons claro para ida ao templo, o modo de prestar testemunho, p. ex. as crianças aprendem nos dedinhos da mão, os adultos repetem)”, tudo isso leva à “segregação intelectual” ao ponto de não “perceberem” e não “indignarem-se”, quando é tolhido o direito fundamental do exercício da crença de outrem. Eis aí a intolerância religiosa em nome do “Padrão de Deus que deve ser seguido”. Neste sentido, recordo a advertência de Jesus Cristo em que usou a citação de Isaias: “Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. É inútil o culto que me prestam: as doutrinas que ensinam não passam de preceitos humanos.”
        4- AS LEIS dos homens não podem tornar moral o que DEUS declara ser imoral”.
        Bingo! Resposta correta. Embora correlatas, são essencialmente diferentes. Lei é uma coisa, Moral é outra. A primeira reconhece e protege direitos individuais fundamentais, como a igualdade por exemplo. É formal. É impositiva. A segunda é um instrumento informal, passível de escolha pelo individuo ou grupo.
        5- Quanto ao pressuposto de estudar escrituras sobre família para expor minha opinião, não consta na Política de comentários do Blog esta ressalva ou consta? Para concluir Fernando, os fundamentalistas religiosos é que buscam interpretações fundamentalistas de textos bíblicos para dar guarida ao preconceito e a discriminação de pessoas. Neste sentido, eu escolho o que Jesus ensinou: “Não julgueis e não sereis julgados. Não condeneis e não sereis condenados; (…) Pois a medida que usardes para os outros, servirá também para vós. (Lc 6:37-38). Será que esta advertência não estaria em consonância e não seria mais adequada com os ensinamentos de Cristo?

  5. Existem Heresias na Verdadeira Igreja de Cristo?

    “As heresias são abundantes no mundo sectário. As falsas doutrinas se manifestam por todos os lados…

    “Mas, o que podemos dizer da verdadeira Igreja? Existem heresias mesmo no âmbito dessa instituição divina?

    Paulo disse que tal aconteceu entre os coríntios, e aparentemente PREVALECE(Aceitação da homossexualidade como algo divino,aceito por Deus, e Mórmons Resignam) esse mesmo espírito no moderno reino de Deus na terra. Falando a respeito de nossa época, Néfi declarou que ‘por cau­sa de seu orgulho e iniqüidades e abominações e LIBERTINAGENS, desviaram-se todos, exceto alguns poucos, que são os humildes seguidores de Cristo; não obstante, são guiados de tal maneira que erram em muitas coisas, porque são ensinados pelos preceitos dos homens’. (2Néfi 28:14.) Assim é que, como aconteceu no me­ridiano dos tempos, também podem ser encontradas heresias na Igreja atual.” (McConkie, DNTC, Vol. 2,p. 362-63)

  6. Ao Contrário daquilo que Jesus Cristo ensinou , a Igreja SUD mostra sua verdadeira face ao estimular ódio e preconceitos. Jesus Cristo ordenou que amássemos nossos inimigos e a Igreja SUD os exclui. Jesus Cristo ordenou que fizéssemos o bem àqueles que nos fazem mal. A Igreja SUD estimula o ódio e o sentimento de vingança em nome do legalismo que tanto Jesus criticou e abominou. E a Igreja SUD ainda tem a coragem de usar o nome de Jesus e se dizer a Igreja de Cristo. Sai dela povo meu! Sai desse antro de farisaísmo e hipocrisia!

  7. Nossa! Quantos comentários. Sei que é difícil pra algumas pessoas entenderem a decisão do Senhor em relação a legalização do casamento e família LGBT, Pois lembrando foi o Senhor que autorizou, é a lei dele, pois todos sabem da lei do Senhor, até os LGBT”s. Em relação as crianças esperarem pra serem batizadas depois dos 18 anos, eu entendo! não por completo, mas acredito na decisão do Senhor e seus servos autorizados na terra, pois testifico que eles são realmente lideres do mundo, não estão se baseando só na lei dos estados unidos, mas de todo mundo, 18 anos é perfeito, é só olhar as leis de todos os países, quando vc se torna maior de idade, e é considerado responsável por si mesmo. No velho testamento o Senhor proibiu casamento entre povos, pois teve seus motivos, que antes não entendiam, mas hoje sabemos. Negros foram proibidos de receber o Sacerdócio, e eles mesmo aceitaram a decisão do Senhor e foram batizados na igreja de Jesus Cristo, e o Senhor depois no seu tempo autorizou. Acredito que muitos filhos de LGBT’s vão se filiar a igreja de Cristo, mesmo sabendo que terão que esperar completar 18 anos, porque seus pais adotivos sãoLGBT. Dei o tempo ao tempo e veremos que o Senhor é Deus, e criou o homem e uma companheira, mulher, Homem e Mulher, uma só carne, ele sabe de todas as coisas, nós não sabemos de nada, somos nada diante de Deus, quando a igreja foi organizada em 1830, foi registrada como associação, pois já era de conhecimento do Profeta que esse dia chegaria…

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s