Mórmons Não Podem Beijar?

Membros d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, especialmente os jovens adolescentes, estão acostumados a receberem orientações de como devem e como não devem conduzir suas vidas amorosas. Contatos sexuais antes do casamento são estritamente proibidos, assim como namorar antes dos 16 anos de idade.

Beijo Templo Lago Salgado

Mas a Igreja também proíbe que se beije antes do matrimônio?

A Igreja SUD publica em seu site oficial um guia de conduta pessoal para jovens chamado ‘Para o Vigor da Juventude’. Neste guia, encontramos um mandamento inequívoco:

“Não participe em beijos apaixonados.”

A Igreja SUD mantém publicado em seu site oficial uma revista dedicada ao público adolescente. Nela, encontra-se um artigo destinado a persuadir os jovens SUD a evitarem beijar-se:

“Atitudes casuais sobre expressões de afeto como beijar pode causar muita tristeza e mágoa… [O Presidente Kimball discorreu sobre o ato de beijar e] usou [estas] palavras para descrever um beijo: Afeto, honra, admiração, sagrado. Beijos e outras expressões de afeto comunicam mensagens poderosas de compromisso… Se você não tem esse compromisso, suas ações são desonestas e potencialmente prejudiciais… Judas traiu… o Filho do Homem com um beijo… Judas usou um símbolo de afeto como uma ferramenta de traição. Nós não devemos permitir que outras pessoas se sintam traídas por nossas ações.”

A Igreja SUD mantém em publicação uma coletânea de ensinamentos do Presidente Spencer Kimball. Dentre as muitas orientações, o Profeta Kimball declama enfaticamente (p. 281, ênfases nossas):

“O beijo vem sido prostituído e degenerado para desencadear e expressar luxúria ao invés de afeto, honra, e admiração. Beijar casualmente sem mesmo namorar sério é cortejar perigo. O que significam os beijos quando são oferecidos como doces e roubados de seu caráter sagrado? O que é chamado ‘beijo de língua’ é uma abominação e estimula a paixão à eventual perda de virtude. Mesmo com o namoro sério e prolongado, um beijo assim justificado deve ser puro, decente, sem conotações sexuais, como o beijo entre uma mãe e seu filho, ou um pai e sua filha.” — Spencer W. Kimball

Não é difícil perceber que a maioria dos jovens SUD completamente ignora essas admoestações publicadas oficialmente pela Igreja e seus líderes.

Deveriam os jovens da Igreja conformar-se a esta exigência? Deveria ser uma norma melhor aplicada e forçada? Ou estariam corretos os jovens em ignorá-la por completo?

47 comentários sobre “Mórmons Não Podem Beijar?

  1. Esta e outras orientações quanto ao relacionamento pessoal estão contidas em um clássico da Igreja sob o título de “O milagre do perdão”, escrito nos anos 70 pelo presidente Spencer Wooley Kimball. A intenção parece ter sido a de elevar o nível das condutas de jovens, especialmente adolescentes, num contexto, como era o da época, marcado por grandes modificações comportamentais na sociedade estadunidense, expressas, entre outras, pela permissividade sexual, questionamento da autoridade dos pais, uso de drogas e, especialmente, a recusa em servir a um exército que combatia uma guerra injusta, no Vietnã, sendo ao final, como se sabe, derrotado. A mensagem de Kimball era a de que os envolvidos em condutas não permitidas poderiam ser perdoados, desde que abandonassem seus antigos hábitos e adotassem novos. Obviamente, e inobstante as boas intenções do livro, ele era referenciado na sociedade estadunidense, e não na sociedade global. Isto porque, o mundo estava dividido entre capitalismo e comunismo, sendo o capitalismo, liderado pelos Estados Unidos, caracterizado pelo outro lado, a União Soviética, como decadente e retrógrado, e o socialismo como progressista e inovador. Além disso, mesmo dentro do campo estadunidense havia controvérsias, e neste sentido não devemos esquecer que o beijo de língua é chamado em inglês de “French kiss”, ou seja, beijo francês. Acho que o mundo de então, como o de hoje, tinha e tem outras prioridades, e não apenas os franceses (mesmo os membros da Igreja) não deixaram de beijar de língua e reduziram à sua verdadeira dimensão a orientação da Presidência. Acho que os brasileiros fizeram o mesmo, e não creio que tenhamos cometido algum pecado por isso. A verdadeira religião, que é a caridade, passa ao largo dessas bobagens e a falta de ênfase da liderança da Igreja na condenação ao beijo de lingua desde então é uma mostra disso.

  2. Fiquei pensando no MAS divorciados, será que vão namorar sem beijar? Pessoas com mais de 30 anos ” super experientes” namorando sem beijar , estranho…Acho que a igreja deve estar condenando o beijo de “carnaval” ou os “ficantes” e a teoria de que ninguém é de ninguém.A ideia de “pegar sem se apegar”.O Senhor sempre se preocupou com o povo excessivamente voltado para o “prazer”. Estudiosos e filósofos também estão preocupados com a sociedade do descartável,amor liquido e do prazer imediato, onde as pessoas são transformadas em objetos de satisfação onde usam e são usadas.A grande questão é que se esse tipo de sociedade é estimulada, teremos um fenômeno chamado HEDONISMO que destruiu a civilização grega , pois ninguem mais se preocupou com deveres , obrigações ou responsabilidades.

    • Irmão falou tudo e disse tudo que precisava ser dito! é difícil quando você tem mais de 30 anos, solteiro ou divorciado ou viúvo e aparece aquela moça legal (estou falando legal, nem sempre a bonita), com conteúdo, fica difícil não dar “aquele beijo” nela! Mas para por aí! Não é porque estou dando um beijo de língua que já quero “Quebrar o Sétimo” (jargão da missão) .

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.