A missão virou moda?

A missão virou uma moda?

“A missão da mulher é casar”.

Que mórmon com mais de 5 anos de membro nunca ouviu essa frase? Seja numa aula, discurso, atividade ou conversa casual, algumas vezes ouvimos esse clichê. Para alguns, a ideia de que essa missão deveria ser cumprida era tão forte, que surgiria outro clichê em forma de rima:

“Quem casa com laurel vai para o céu”.

Artigo no jornal da Igreja Deseret News

Artigo no jornal da Igreja Deseret News nota aumento no número de missionárias.

Essa ideia ainda é viva dentro da cultura popular SUD. Porém, um fato histórico mudou o rumo e fez amenizar esses clichês.

O Presidente Thomas S. Monson, na abertura da Conferência Geral de outubro de 2012, anunciou a diminuiçãonova onda pelo Élder Russell M. Nelson.

Observando como membro e missionário retornado, não vejo como algo ruim a redução de idade para moças, pois, teoricamente elas são mais maduras que os rapazes. O problema é que isso causou uma mudança muito brusca dentro da cultura SUD. A missão, atualmente, parece que virou moda, ou “modinha” popularmente falando. Apesar de existir isso entre os rapazes, as moças são as maiores vítimas.

Vemos moças indo porque as amigas estão indo, porque acham bonito, porque podem voltar mais novas e encontrar um namorado, etc. Particularmente, creio na preordenação, mas, isso não significa que todos(as) foram preordenados(as) para ser missionários(as).

Será que a missão feminina e masculina está virando mais uma moda dentro do mormonismo?

Se sim, isso afetará no crescimento (que já não é muito grande) da Igreja no Brasil.

11 comentários sobre “A missão virou moda?

  1. Já que o assunto é esse, não posso deixar de citar a imaturidade de muitas sisters. Nota-se que vão por moda , a “produção” não é tão boa, os argumentos são péssimos.
    As brasileiras são mais “malandras” não ficam coxixando sobre os rapazes que passam, não veem a missão como turismo e diversão.
    Algumas latinas são muito imaturas, parecem que flertam com os elders, dão pouca atenção aos novos membros -membros que ou são convidados por outros membros ou que foram sozinhos para a igreja- entre outras atitudes infantis.
    Não estou generalizando, mas tenho visto isto entre as gringas.

    • Ninguém é perfeito estamos longe disso. Todos nos somos fracos em algum aspecto da vida.. E ninguém vai pro campo qualificado, para bom entendedor.. O Senhor qualifica. É muito baixo ficar criticando e ofendendo o nosso próximo.. Já parou pra pensar que nos somos falhos??? E lembre-se ninguém é melhor que ninguém todos nos estamos no mesmo barco! O oque os nossos profetas sempre falam.. A igreja de Cristo será mais perseguida nos últimos tempos e é oque estamos vendo. Membros afastados que deixam satanás entrar em suas vidas e acabam falando mal daquilo que viveu a vida toda. Infelismente é a realidade.. Feliz será aquele que defende a verdade.

      • Não sou membro afastado e o Satanás usa essas pedra de tropeço dando péssimo exemplo psra os jovens. Não ofendi ninguém, apenas relatei o que vejo com frequência. Moças estrangeiras imaturas passando férias no Brasil.

  2. Nessa idade os jovens são mais influenciados pela cultura de massa ou de grupo.Eu também não creio que todos os chamados missionários são preordenados (Alguns podem ser !) , pois se trata de um mandamento.Para os homens é um dever e para as mulheres uma opção.A moda seria o fato do status social e a busca de valorização e auto estima entre os jovens nesta idade que também estão na construção de um caráter junto a família e a sociedade.Estes pode querer auto aceitação e porque não, manifestar sua fé.Para mim a verdadeira motivação para um jovem ir para missão deve ser o amor á humanidade e a Jesus Cristo , ambicionar serviço cheio de caridade e as virtudes em D&C 4.Se for somente com “Espirito de Aventura” ,STATUS SOCIAL , aceitação no grupo este jovem deve buscar refletir mais ,orar ,jejuar ,servir em sua ala e sua comunidade até que seu coração seja puro de motivos egoístas e vaidosos.Vale observar que ouvi histórias de missionários que foram para missão por pressão da família em troca de um carro do pai e na missão se converteram e quando chegaram em casa rejeitaram o carro.

  3. Posso falar das que eu conheço. Todas elas são jovens muito espirituais e servem ao próximo e ao Senhor muito bem, desde que eu as conheço. Nenhuma delas está na missão por nenhum motivo diferente do amor que têm pelo evangelho de Jesus Cristo e pelo próximo.

  4. Pois das que conheço aqui onde moro TODAS só foram para o campo atrás de americanos…..e pelo que escuto dos missionários retornados daqui os gringos tbm estão indo cada vez mais atrás das brasileiras na missão!!!! sempre ouve élderes fubecas mas, ultimamente estão se superando

    • Por isso não gosto de missionário gringo. Eu corto almoço em casa sempre dou desculpa que to ocupado, sou bem chato com missionário estrangeiro.

  5. Penso que foi aberta uma possibilidade para as jovens pregarem o Livro de Mórmon e aquelas que sentem o desejo em sair, estão fazendo , talvez por isso, a aparência de “modinha”. Outro fator é que a quantidade de mulheres ativas talvez seja maior que a de rapazes. Conheci missionárias dedicadas com à obra e não ouvi falar sobre” fubecagem” das missionárias, no entanto, já ouvi muitas historinhas de missionários que não são dedicados ou que “fubecaram”. Sabe-se lá , se não será com elas que as autoridades venham a contar no futuro para a pregação do Livro de Mórmon.

  6. Eu creio que o grande número de irmãs servindo na missão, faz parte da evolução feminina dentro de nossa religião. As mulheres têm tomado mais consciência de seu papel e potencial. Elas desejam despertar e fazer algo mais, do que simplesmente se contentar com a única missão do casamento. Também. Vejo que missionários. Retornados valorizam mais, atualmente, se casar com missionárias retornadas. Tudo parece fazer parte de uma evolução conjunta de nossos costumes e cultura, fé e religiosidade. Das irmãs que tenho visto servir, tanto as amigas que vão, mas quanto as missionárias que chegam, vejo muita espiritualidade e fé genuínas. Quanto a questões de erros cometidos, é perceptível que cada missão ou ala tem suas próprias culturas que geram bons ou maus frutos. Cabe àqueles. Que julgam não julgar e sim apoiar e ensinar.
    De forma geral vejo o quadro de forma positiva e uma preparação feminina, talvez inconsciente, para o futuro inegável onde as irmãs desempenharão um papel mais amplo e visível. Na igreja SUD.

    • Puxa Rob Machado bela contribuição seu comentário! Eu creio que tanto rapazes quantos as moças voltam bem mais preparados para a vida quando retornam de suas missões. A missão na maioria dos casos faz milagre na vida desses jovens e não importa o primeiro impulso ao sair. Na missão eles enfrentarão situações que jamais enfrentariam se não saíssem. Esses jovens retornam com suas malas velha, roupas e sapatos surrados, porém com muitas experiências e mais desejosos de contribuir e suas unidades e melhor ainda mais preparados para os estudos e casamento. Retornam valorizando mais seus pais, familiares e outras coisas que geralmente não davam valor. Enfim, a missão é uma benção na vida de nossa juventude!

  7. Hoje li um post muito inspirador de uma moça que está se preparando para sair em missão de tempo integral. Ela conta que algumas pessoas fizeram comentaram que a fizeram refletir e até deixaram desanimada. Foi algo do tipo: Você só está indo porque quer acrescentar algo ao seu curriculo espiritual. Você só está indo porque está solteira. Você está influenciada pela modinha sud. E o pior argumento: você só vai porque tem homens que só casam com missionárias retornadas.
    Ao lê-lo consegui voltar no passado exatamente na época da nossa vida pre-mortal. Ouvir seu relato sobre pessoas que tentaram desestimular é muito semelhante com o que Lucifer e seus anjos fizeram antes de virmos para essa Terra. Posso ouvi-los tentando nos prejudicar, algo que seria mais ou menos assim: Para que ir para a Terra? Vai querer acrescentar algo no seu curriculo espiritual? aqui poderá crescer tambem. Ou algo do tipo: Só quer ir para a Terra porque 2/3 dos espiritos estão indo e quer seguir a modinha celestial. Ou pior: você quer ir pois acha que o Pai amará mais os que ganharam corpos e passaram por experiencias terrenas.
    . Para Deus te amar você não precisa fazer nada. Mas para demonstrar seu amor ao próximo é preciso muito sacrifício,
    A missão é uma lição de amor a dar.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s