Menos idade = mais missionários?

Neste primeiro dia da 182a Conferência Geral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o presidente Thomas S. Monson anunciou a nova idade mínima para os missionários de tempo integral: 18 anos para os homens e 19 para as mulheres (ao invés do padrão anterior de 19 e 21, respectivamente).

A nova idade mínima, no entanto, não será obrigatória para os homens, afirmou Monson: “não estou sugerindo que todos os rapazes irão – ou devem – servir nessa idade mais jovem”. Segundo o presidente da Igreja, circunstâncias pessoais e locais devem guiar a decisão, mas a “opção [de servir aos 18] está agora disponível”. A conclusão do ensino médio ou equivalente será exigido dos rapazes que quiserem sair em missão aos 18.

Quais os motivos e implicações futuras dessa nova decisão? Teria sido motivada por um número menor de missionários em relação a décadas anteriores? Seria essa uma forma de tentar amenizar o crescente “adiamento” do matrimônio entre as novas gerações sud? Ou tornará menor a ênfase dada ao casamento para as lauréis? Que implicações isso ainda trará para os jovens brasileiros em termos de oportunidades educacionais, profissionais e da sua experiência como membros da Igreja?

16 comentários sobre “Menos idade = mais missionários?

  1. Fui frequentador da igreja SUD durante sete anos seguidos. E um dia, na reunião do Cuorum dos Élderes, foi-me perguntado, o que eu achava sobre o jovem fazer missão, e que ideia eu teria, para melhoria no cumprimento da missão.
    Como é de praxe o jovem tem que fazer missão de tempo integral, em cumprimento das normas da igreja. Isso é fato. O que falta, é mais apoio para esses jovens, por parte da igreja, no seguinte sentido: Quando o jovem parte para uma missão, muitas das vezes, ele ainda não concluiu o ensino médio e muito menos uma formação profissionalizante. Passa dois anos fora do convívio familiar, dos amigos e do local de origem.
    Quando volta, esse jovem vai ter que começar tudo de novo. E o que é mais agravante, no meu enter, é constituir família, sem estar preparado. Aí eu pergunto: como é que esse jovem pode sustentar uma família, se ele ainda não concluiu os estudos e muito menos capacidade de arranjar um emprego que possa sustentá-lo, ou viver às custas dos familiares?
    Assisti várias vezes, jovens chorando no púpito, dizendo que tinha chegado de missão, mas não sabia o que fazer, pois não tinha terminados os estudos, e estava desempregado e não tinha uma profissão definida. E a minha sugestão foi a de que a igreja desse mais apoio para esses jovens, incentivando-os a concluírem os estudos, para que eles pudessem arranjar um trabalho, e assim poderem constituir família. Fui duramente criticado, por isso. Até me disseram que eu estava errado. No entanto, eu nunca vi os líderes da igreja se movimentarem em prol de apoio a esses jovens. Todo mundo ouvia aquilo calado, a reunião terminava, e todos iam de volta para as suas casas, de cabeça baixa.
    Acho que os jovens da igreja SUD têm que ser mais valorizado, não só espiritualmente, mas em todos os sentidos, para que eles possam ser verdadeiros cidadãos cumpridores dos seus deveres.

  2. Olà, tenho um desejo enorme de ser uma missionaria levar a palavra de Deus independente do lugar , gostaria de saber mais informaçoes

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.