185a Conferência Geral: Impressões, Resumos, Votos Contrários

Terminado a 185a Conferência Geral Anual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, eis um breve resumo dela, uma explicação da questão dos votos contrários, e algumas impressões pessoais.

 

Primeiro fim de semana de abril é tempo para Conferência Geral da Igreja SUD

Primeiro fim de semana de abril é tempo para Conferência Geral da Igreja SUD, e para a cobertura do Vozes Mórmons

 

Comecemos com o fato que mais chamou a atenção esse sábado, principalmente por ser inusitado e incomum.

1) Os Que Se Opõe, Manifesteram-se

Houve gritaria em oposição nos votos para a Primeira Presidência e para os Apóstolos, mas a câmera não mostrou nada além de algumas pessoas virando-se rapidamente para trás para tentar ver quem gritava! Sim, pois os que se organizaram para votar em contrário sabiam que as câmeras não iriam notá-los se não gritassem o seu voto!

Assiste um clipe do ocorrido:

Depois que todos os votos e desobrigações terminaram, o Presidente Dieter Uchtdorf proclamou:

“Presidente Monson, os votos foram contabilizados. Convidamos todos que se opuseram para contactar seus Presidentes de Estaca.”

Pelo menos 7 membros ativos da Igreja levantaram-se para votar contra Thomas Monson como Presidente da Igreja

Membros ativos da Igreja levantaram-se para votar contra Thomas Monson (Chris Detrick, The Salt Lake Tribune)

Há um mês nós havíamos anunciado sobre esse movimento que planejava protestar a falta de transparência e abertura por parte da liderança da Igreja, muito semelhante às pressões soviéticas por perestroika e glasnost nos anos 1980. Don Braegger, um dos pelo menos 7 membros ativos da Igreja a votar contra Thomas Monson como Presidente da Igreja, deu entrevista dizendo que entre as preocupações do grupo estão as campanhas anti-gay e a homofobia na Igreja, a falta de espaço para mulheres desenvolverem maior participação na Igreja, e as recentes excomunhões de intelectuais Kate Kelly e John Dehlin.

Isso não é um fato inusitado. Em outubro de 1977, Byron Marchant insistiu vocal e educamente para ter seu voto contrário notado pelo Presidente Eldon Tanner. Ele protestava a política racista de exclusão de Negros.  Em abril de 1978, Tanner explicou que Marchant havia tido a oportunidade de explicar a uma das Autoridades Gerais as suas preocupações.

Em outubro de 1980, 3 mulheres também gritaram para ter seus votos contrários notados pelo Presidente Marion Romney. Elas protestavam o envolvimento político da Igreja SUD contra a Emenda Constitucional de Direitos Iguais (ERA), que serviria para proteger os direitos civis das mulheres (a Igreja havia publicado sua posição oficial contra a emenda constitucional porque mulheres deveriam ser donas-de-casa, e porque gays!) O Apóstolo Bruce McConkie se levanta para ajudar o idoso e enfermo Romney, e promete às irmãs uma reunião com o Apóstolo Gordon Hinckley.

Hoje, Braegger e demais correligionários deverão se contentar a conversar com seus Presidentes de Estaca. Há 30 anos atrás, tais votos mereciam ao menos audiência com um Apóstolo.

E é interessante notar que, nos 3 episódios de membros da Igreja votando contra o Profeta nos últimos 40 anos, todos envolveram queixas da maus-tratos e discriminação institucional contra minorias (i.e., negros, mulheres, e gays).

2) Finanças da Igreja e Auditoria

Como esperado e de costume, nenhum dado concreto foi divulgado. Infelizmente, a Igreja não nos conta nada sobre suas finanças, o que nos força por necessidade a especular e buscar informações através de dados inferidos e incidentais.

3) Estatísticas

De nota, percebemos uma taxa de crescimento de 1,9% ao ano entre 2013 e 2014. A pior dos últimos 34 anos, seguindo a tendência negativa consistente nesse período. Além disso, notamos uma taxa de conversão por missionário por ano de 3,49, a segunda pior (a pior foi 3,41 no ano passado) nesses últimos 34 anos. Estranhamente, o Apóstolo Quentin Cook insistiu (até demais) que as estatísticas demonstravam forte crescimento, quando na verdade os dados sugerem uma continuação na tendência de crescimento nulo.

4) Saúde

O aspecto frágil e doente de Boyd Packer não apenas surpreendeu como chocou. Dispneico e quase disfônico, era muito difícil ouvi-lo ou entende-lo, e impossível não sentir dó.

O aspecto frágil de Thomas Monson não surpreendeu muito, mas ele pareceu bem mais forte do que os rumores davam a entender. A semana de repouso, evitando até a reunião extraordinária com o Presidente dos EUA Barack Obama, e forçando o Tom Perry a cancelar suas viagens para assumir compromissos de Monson, evidentemente fizeram-no bem.

5) Melhores Discursos

Dieter Uchtdorf: Elegante, inteligente, e auto-reflexivo, Uchtdorf desenvolve o papel dos profetas hebreus ao convidar os membros da Igreja a confrontarem suas falhas pessoais, coletivas, e institucionais em ambos discursos!

Larry Gibson: Comovente discurso sobre as alegrias, as dificuldades, e a importância da paternidade.

5) Piores Discursos

Ulisses Soares: Discurso sem rumo ou tema consistente, aparentemente construído em tôrno de uma sequência de aforismos e superficialidades.

Thomas Monson​: Estórias repetitivas sem uma direção específica ou um tema coerente, que fazem os discursos de Monson parecerem mal concatenados.

6) Discurso Embaraçoso

Jeffrey Holland: Com seu discurso, Holland força uma guinada teológica radical para uma leitura literalista da Bíblia, só que desta vez sem gigantes como B. H. Roberts e James E. Talmage para fazer o contra-ponto a favor de uma teologia mais compatível com os fatos e a realidade científica.

7) Discursos Tristes

Todd Christofferson: Discurso abertamente homofóbico, estruturado em tôrno do tema de oposição oficial ao casamento gay. Especialmente triste por causa do seu irmão, Tom Christofferson, que é abertamente gay.

Tom Perry: Discurso abertamente homofóbico, estruturado em tôrno do tema de oposição oficial ao casamento gay e de esforços ecumênicos para união entre religiões contra direitos civis para LGBT.

Dallin Oaks: Discurso veladamente homofóbico (com alusões ao têrmo de código homofóbico “liberdade de religião”, semelhante ao têrmo “separado mas igual” que era o código para racismo institucional na primeira metade do século XX) e veladamente contra movimentos de justiça social (com alusões ao têrmo de código reacionário e de extrema-direita “entitlements”).

Robert Hales: Discurso veladamente homofóbico (com alusões ao têrmo de código homofóbico “liberdade de religião” e “junte-se a outros ativistas”, semelhante ao têrmo “separado mas igual” que era o código para racismo institucional na primeira metade do século XX).

Boyd Packer: Discurso veladamente homofóbico, estruturado em tôrno do tema de oposição ao casamento gay, similarmente como o discurso que supostamente fora censurado pela Primeira Presidência em 2010, porém sem as expressões que foram removidas naquela época.

Joseph Sitati: Discurso aberta e desnecessariamente homofóbico.

Linda Burton: Discurso orientado para reforçar papéis estereotipados de gêneros, tendendo ao machismo. Particularmente triste por ser proferido pela única mulher a discursar o dia inteiro!

Essa triste ênfase foi tão marcante durante toda a Conferência que um membro, em outra mídia, cunhou a expressão “Conferência da Família Coxinha Com Deus pela Liberdade Religiosa Em Repudio À Ditadura Gayzista-Feminista”.

8) Melhor Côro

Côro de Sacerdócio da BYU

9) Resumos

Os resumos das sessões do sábado encontram-se aqui: Manhã, Tarde, e Sacerdócio.

Os resumos das sessões do domingo encontram-se aqui: Manhã, e Tarde.

O que lhes chamou atenção nessa conferência?

93 comentários sobre “185a Conferência Geral: Impressões, Resumos, Votos Contrários

  1. Perseguição, votos contrários, opiniões diversas de pessoas comuns ou intelectuais, manifestos e indignações contra assuntos complexos e pertinentes a sociedade SEMPRE EXISTIU, EXISTE E SEMPRE EXISTIRÁ contra A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Afirmo com convicção que tudo o que é FALADO NAS CONFERÊNCIAS GERAIS são estritamente ligados a DOUTRINA DE DEUS. Se há críticas em relação a homossexualidade ou a qualquer outro assunto pertinente a sociedade, então, esses indivíduos estão contra as leis do Senhor e ponto final.

    • Perseguição?

      Quem está “perseguindo” a Igreja, Mário?

      Quem está “perseguindo” a Igreja que tem receitas nas dezenas de bilhões de dólares anuais, que quase elegeu um membro como Presidente dos EUA em 2012, que manda e desmanda na política de seu estado nativo, que expulsa membros apenas por terem opiniões diferente da liderança, cuja liderança se reúne amigávelmente com o Presidente da Igreja, e cuja liderança se alia aos líderes de outras grandes religiões para legalmente oprimir minorias?

      Quem está “perseguindo” a Igreja que prometeu que nunca abandonaria a prática de poligamia, que nunca abandonaria a prática de segregação racial antes da Segunda Vinda de Cristo, e que você está sugerindo que nunca irá mudar em suas práticas e crenças?

      • Bom, não costumo ficar batendo boca com as pessoas sobre esse tipo de assunto. Porém, eu acredito que não precisa ter uma religião para poder praticar o termo “RESPEITO”. Com tudo achei essa página um tanto ofensiva e sem propósito algum a não ser ofender uma religião. Aconselho que o administrador do site procure algo mais útil para fazer do que ficar perseguindo uma religião. Por que você não ganhará nada com isso. APRENDA A RESPEITAR.

      • Nós concordamos com você, Adriane. E nós respeitamos todas as religiões e todas as crenças religiosas.

        Mas você acha que é mister concordar para respeitar? Você respeita os Católicos? Eu imagino que sim. Você concorda que orar para santos é importante? Eu imagino que não. Nós discordamos da teologia homofóbica da Igreja SUD, mas com todo respeito.

        O propósito desta página é ajudar as pessoas a pensar. A enxergar o Mormonismo sob um prisma mais racional que devocional, mais lógico e factual que místico ou espiritual. E só de você estar aqui, lendo, pensando, concatenando suas ideias, já estamos cumprindo parte do nosso propósito.

        Nós evitamos ser ofensivos, mas ofensa é um comportamento subjetivo e internalizado. O ofendido escolhe o que lhe será ofensivo ou não. Muitos SUDs não se sentem ofendidos pelo nosso site, como você pode ver por outros comentários.

      • O problema é o seguinte, o índice de retenção está baixo? Sim! O q estamos fazendo para mudar isso? Amo este site, pq nos expõe muitos fatos que não vemos nos atuais materiais da igreja, porém, entretanto, contudo, quem não é convertido, perde sua espiritualidade com facilidade ao ver muitos artigos tratados de maneira racional. Muitas pessoas para quem indiquei inclusive o vozesmormons, surpreendentemente me falaram posteriormente q não se sentiram bem, e q ao perceberem que seu testemunho estava balançando. Pararam de ler os posts.
        Quando conheci o vm. Percebi ser um site com otimos conteudos, que realmente centrifugavam as crenças e testemunhos, mas me preoculpou a respeito dos recem conversos:
        Pois com tantos espinhos de uma só vez, a planta mesmo enraizando-se num solo fertil, se sufoca, e se seca, não produzindo assim frutos.
        A questão não é perseguir, mas até onde estas VOZES, que mais se parecem com as de quem soltaram a barra de ferro, pretendem conduzir os que a seguirem
        A árvore do conhecimento?
        A arvore da vida eterna?
        A arvore do poder infinito?
        Qual arvore enfim?
        E será que aqueles cuja digestão ainda está preparada apenas para o leite, ao se aventurarem, pela curiosidade, a provarem deste fruto aqui oferecido, conseguiriam digerir bem? Ou morreriam espiritualmente engasgados?
        É loucooo amo ser SuD pq somos os mais loucos!!! E viva Jesus Cristo!!! Obrigado Senhor pela experiencia terrena! Isso aqui é muito louco!!!

      • Salvo alguns textos, todo resto parece material anti-mórmon para mim. Me desculpe a sinceridade, mas tenho muito trabalho em julgar o que há de bom e louvável neste blog.
        Para se dizer representante de um povo, na minha opinião, é preciso se despir um pouco de suas opiniões pessoas e/ou frustrações, do contrário seria “A Voz de Um Mórmon” e não “Vozes Mórmons”.

      • Obrigado pelo feedback, Douglas. Tenha em mente, contudo, duas considerações.

        1) Como não é difícil de se perceber, há muitos autores diferentes no site. E há muito mais comentaristas ainda. Essa multiplicidade, inclusive de opiniões divergentes, é o que caracteriza como “vozes” no plural.

        2) Apenas porquê você não concorda com, ou desgosta de, algum conteúdo, isso não significa que ele seja necessáriamente “anti-mórmon”. Nenhum dos autores aqui se considera “anti-mórmon”, há muitos tipos de Mórmons diferentes dos que apenas concordam com o seu tipo ou estereótipo pessoal de Mórmon, há muitos Mórmons que não consideram os nossos textos “anti-mórmon” e estão intelectualmente muito mais à vontade de explorar ideias com as quais não concordem ou das quais ainda sejam ignorantes. Você pode não curtir pensar e explorar, mas há quem curta. Tudo é uma questão de público-alvo.

        Nós não desculpamos sinceridade. Nós a encorajamos. Porém, também encorajamos uma consideração mais ponderada e uma argumentação mais inteligente do que uma postura “buá, eu não gostei ou não entendi esses artigos, então eles são lixo e eu cuspo neles”.

        Desculpe a nossa sinceridade. 😉

      • “Uma argumentação mais inteligente do que uma postura “buá, eu não gostei ou não entendi esses artigos, então eles são lixo e eu cuspo neles”… Ótimo, então é isso que a Voz de um Mórmon pensa!
        Não seria “buá, não gostei do seu comentário, então vou dar uma resposta veladamente ríspida para sustentar a sua tolice e apoiar a minha suposta contemplação da verdade comum”?
        Eu vejo que você parece muito favorável a pessoas que pensam como você (o que geralmente responde os comentários dos outros de forma “grosseira arrumadinha” e não “toda a equipe”), mas se aqui é o Vozes Mórmons, por que quando os mórmons que visitam, leem e comentam as publicações, são tratados rispidamente por discordarem da opinião de apenas um?
        Eu até acho que aqui tem textos legais (por isso ainda visito), mas tem que procurar e fazer uma seleção… não me sinto bem em ler matérias como as críticas sobre o shopping (que nem é 100% da Igreja) e é julgado por abrir no Dia do Senhor e vender produtos que são contra a Palavra de Sabedoria; sobre temas simples com títulos sensacionalistas para chamar atenção e até mesmo as críticas ao governo eclesiástico da Igreja com um título como este: “Igreja Mórmon Contradiz-se, Mente Para Silenciar Intelectual”… Se isso não parece material anti-mórmon pra você… então… talvez eu precise de ajuda pra saber o que é anti-mórmon.

      • Sim, você precisa muito “de ajuda para saber o que é anti-mórmon”. Eis um bom texto para lhe iniciar.

        Se você não gosta do tom de alguns títulos, nós sentimos e entendemos. Mas tom não é conteúdo, e sim uma simples questão de estilo. Estética literária, por assim dizer. E isso não nos preocupa. O que nos preocupa é coerência lógica, consistência racional, e factualidade.

        Comentários passivos-agressivos e/ou estúpidos recebem respostas ríspidas. Não há nada velado nisso. E isso é a cortesia de publicação e de uma resposta, porque reincidentes não são nem publicados. O seu comentário acima não oferecia nada de inteligente ou relevante ao artigo em discussão, e consistia em um choramingo inútil sobre tom e sua impressão pessoal do site.

  2. Queridos irmãos, acho que vocês estão querendo ibope demais!!!!
    A verdade é uma só…não se pode deturpar aquilo que Deus ordenou ser o certo para agradar alguns!!!!
    Deus criou o homem e a mulher para juntos multiplicarem e encherem a terra, isso só é possível por um único meio, onde pessoas do mesmo sexo não podem realizar…
    A igreja nunca perseguiu os homossexuais, eles são bem-vindos mas precisam respeitar aquilo que acreditamos assim como nós a eles…
    NUNCA que Deus vai fiar satisfeito com relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo, isso seria contrário a natureza Divina Dele!
    Ah, só mais um recadinho…essa página é ridícula…
    Boa noite

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.