Marcus Nash: Ressurreição Cura Gays

O Setenta Marcus B. Nash, do Primeiro Quórum dos Setenta, em discurso na BYU esta semana, explicou para os jovens Mórmons que através do poder da prece e da fé, homossexuais poderão ser curados de sua homossexualidade.

Marcus B. Nash, oference discurso similar para alunos da BYU em Idaho, há 2 anos 

De quebra, Nash explicou porquê discriminar contra gays é “amor” e não “intolerância”, e como incitar homofobia é “expressar o amor” e não “ódio”:

. . . A vida do Pai Celestial define a vida eterna. E uma das coisas que sabemos sobre Sua vida é que Ele está selado em uma união eterna de homem e mulher. Então, para escolher qualquer coisa menos do que o casamento eterno de mulher e homem é escolher algo menos do que o propósito resplandecente e completo do plano de nosso Pai. Deus ama todos os seus filhos e todas as suas filhas e gostaria que nós soubéssemos que cada um de nós tem a capacidade inata, divina para exercer fé em Cristo e receber tudo o que o Pai oferece a Seus filhos. Em outras palavras, nenhum de nós está predestinado ao fracasso. . . No entanto, devemos reconhecer que cada um de nós vem a este mundo com fraqueza, que eu definiria como desejos ou tendências incompatíveis com o plano de salvação. Tais coisas, de uma forma ou de outra, são inerentes à condição humana. . . Moroni ensina que qualquer filho ou filha de Deus que se humilhar a si mesmo diante de Deus e exercer fé inabalável sentirá, com o tempo, a experiência do milagre de Cristo fazendo as coisas fracas se tornarem fortes para eles. . . Para os fiéis, tal fraqueza, é, em última análise, temporária. Pois quando Ele vier de novo, e eu estou citando uma bela escritura que eu amo, pois quando Ele vier novamente “Deus enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a ordem antiga já haverá passado”. O Plano de Nosso Pai Celestial de salvação, tornando possível a vida eterna para nós, é a maior expressão de amor de todos os tempos. Se escolhermos, pela fé, a viver de acordo com a Sua lei, apesar da nossa fraqueza humana, um dia receberemos tudo o que o Pai tem. Assim, representar o plano do Pai não é ódio ou intolerância. Pelo contrário, é para expressar o amor de Deus. . .

Assista aqui o discurso em sua íntegra.

Nash nunca explicitamente menciona homossexualidade no seu discurso, e o seu tema principal sequer fora condutas sexuais ou matrimoniais. Contudo, a alusão a “casamento de homem e mulher” obviamente determina que o assunto em pauta é o casamento gay “tendências incompatíveis com o plano de salvação” é um dos eufemismos populares entre a liderança da Igreja que se recusa a aceitar a identidade sexual não heteronormativa como natural, tratanto-o como “tendência”, e usando o termo “homossexualismo” ou ainda usando os pejorativos “atração do mesmo sexo” ou “atração do mesmo gênero”.

A ilusão de que homossexuais podem ser “curados” ainda é, infelizmente, popular entre muitos Mórmons. Recentemente a BYU em Idaho sofreu com publicidade negativa após ser flagrada permitindo a promoção de “terapias de cura” em seu campus. Inúmeros estudos científicos demonstram, o que a própria Igreja SUD já reconheceu,  que a pressão para casamentos de orientação mista (um parceiro heterossexual com um parceiro homossexual) com ou sem tentivas de alteração de orientação são ineficientes, danosos, e usualmente levam a desastre e tragédias familiares.

A BYU, nos anos 1970, incentivava e até pressionava seus estudantes homossexuais a tortura terapia com eletrochoque. Embora hoje a Igreja repudie terapias de aversão, como são tecnicamente conhecidas aquelas sessões de tortura com choque elétrico, ela ainda mantém-se neutra com relação às comprovadamente ineficientes terapias de conversão.

 “Certamente a Igreja não aconselha contra esse tipo de terapia… Estudos de caso, creio eu, demonstraram que conseguiu-se progresso ajudando algumas pessoas a mudar de orientação…” — Élder Lance B. Wickman, Primeiro Quórum dos Setenta

Não obstante o impressionante volume de evidências científicas, e  a própria posição oficial da Igreja SUD  contra casamentos de orientação mista, líderes da Igreja mantém-se abertos para a possibilidade destes casamentos quando o parceiro homossexual demonstra “habilidade para lidar com esses sentimentos e inclinações e mantê-los apenas de pano de fundo.” E, não obstante os pronunciamentos de alguns líderes, a Igreja SUD oficialmente reconhece que homossexualidade é uma característica inata e não opcional.

Não obstante o importante progresso da Igreja SUD em aceitar homossexualidade como um aspecto inato de pessoas que nascem homossexuais (o uso do termo “inato” no discurso de Nash não foi acidental), e deixar de incentivar a tortura e a “cura” deles, ela ainda está longe de se livrar da discriminação institucionalmente enraizada.  A recente mudança na política de discriminação contra famílias LGBT, a insistência do Apóstolo-chefe em explicar como e porquê Deus revelou à Igreja SUD a importância da discriminar contra crianças em famílias LGBT, e as subsequentes notícias de um aumento abrupto na taxa de suicídio de jovens Mórmons LGBT, servem de contexto para a insistência desta Autoridade Geral de que gays serão curados pelo poder de Cristo.

Estamos voltando para o tempo quando ensinávamos aos homossexuais para orar pedindo por cura e fingir serem heterossexuais até conseguirem se “converter”? Para o tempo quando ensinávamos que homossexualidade é uma doença, para a qual fé e oração (e tempo e ressurreição) são a cura?


Leia mais sobre a revelação de Thomas Monson aqui.

Leia mais sobre a política oficial da Igreja SUD aqui.

Leia mais sobre as resignações de membros SUD aqui.

Leia reações e histórias pessoais de membros SUD aqui.

Leia mais sobre a reação oficial da Igreja ao vazemento aqui.

Leia mais sobre a reação extra-oficial da Igreja SUD a isto aqui.

Leia pronunciamento da Primeira Presidência sobre Casamento Tradicional aqui.

3 comentários sobre “Marcus Nash: Ressurreição Cura Gays

  1. A confusão em relação a este complexo assunto (a homossexualidade ) é eminente e na minha concepção, é verdadeiramente um desejo humano e não divino. Não creio que Deus tenha desejado em seu coração ao criar homem e mulher, que estes tomassem tal caminho, (o da relação sexual entre pessoas do mesmo sexo), pois se assim fosse, não ordenara que crescessem e multiplicassem, o que não é possível com tal relação. Penso eu que a relação entre pessoas do mesmo sexo, é sim, uma afronta a divindade do Altíssimo. Penso que se realmente a Igreja SUD é verdadeiramente a Igreja que se restaurou sob orientação do Senhor como pregado por seus profetas, ela jamais se adequará aos desejos humanos. E seguirá firme rumo ao propósito preestabelecido pelo Senhor nosso Deus.
    No intimo de cada ser humano existe uma voz que diz quando ele está certo ou errado. Relutar contra esta voz é relutar contra Deus, o criador, e decidir seguir sozinho em seus caminhos. E isto é um direito dado pelo próprio Deus a cada um de nós.
    Todo o pecado é passivo de arrependimento e se, se relacionar com pessoas do mesmo sexo é contrário a vontade de Deus, então isto é um pecado e temos que reconhecer que podemos nos arrepender. Ao invés de criarmos deuses coniventes com nossos erros a fim de nos confortar carnalmente. É assim que a humanidade age hoje: Criam deuses e igrejas que admitam seus erros, seus pecados, suas transgressões. Mas, não importando o que pensem, serão julgados por um único Deus os que os criou e não pelos que eles(os homens), criaram.

  2. É por essas e outras razões que esses pobres jovens no estado de Utah cometem tanto suicídio, essa igreja adoece a cabeça de qualquer um, em pleno século xxi e ainda discutimos “cura gay”…..!

    • Se a igreja mórmon admitisse o casamento entre pessoas do mesmo sexo´pra você seria normal e o certo,como a igreja segue os preceitos de JESUS CRISTO e os mandamentos de DEUS você diz que a igreja adoece a cabeça das pessoas,verdadeiros cristãos sempre foram alvo de críticas em todas as épocas,e porque seria diferente agora?quando se luta contra a iniquidade e a decadência moral sempre aparece alguém contra,a despeito do que pensa o mundo os mandamentos de DEUS DEVEM SER CUMPRIDOS,a doutrina do SALVADOR JESUS CRISTO É PURA E VERDADEIRA,a vontade de DEUS é que o homem se arrependa dos seus erros e lute por sua salvação em SEU reino,todos nós temos dificuldades que precisamos superar,é perfeitamente possível mudar o comportamento em relação ao homossexualismo,basta ter fé e lutar por isso,há vários casos de pessoas que mudaram seu comportamento em relação á isso e hoje são felizes com seus cônjuges,com CRISTO TUDO É POSSÍVEL,basta segui-lo em espírito e em verdade e querer a mudança.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s