Cantor Mórmon Lança Canção Sobre Igreja

Tyler Glenn, vocalista principal da banda de rock alternativa Neon Trees, lançou uma canção nova cujo tema central é a Igreja SUD e sua relação a ela.

Tyler Glenn, vocalista da banda Neon Trees

Tyler Glenn, vocalista da banda Neon Trees

A canção entitulada ‘Trash’ (“lixo” em inglês) faz uma alusão ao mantra do refrão de que “o lixo de um homem é o tesouro de outro” e é fundamentalmente inspirada em seus sentimentos com relação a Igreja SUD e sua nova política de discriminação contra crianças em lares LGBT.

Na primeira canção solo de sua carreira, Gleen expressa sentimentos de dor, isolamento, traição, e finalmente, redenção e auto-aceitação. No vídeo-clipe vê-se imagens icônicas e facilmente reconhecíveis para Mórmons, como imagens de Joseph Smith e do Anjo Morôni, páginas do Livro de Mórmon, e até painéis no elevador que se assemelham aos encontrados nos interiores de templos SUD.

letra da música demonstra claramente a angústia de quem gostaria de permanecer na Igreja mas, sentindo o peso do ostracismo e da discriminação, aprende a aceitar a si mesmo como é, e não como a Igreja o definia:

[Verso 1]
Acho que me perdi em sua nova religião;

Você diz uma oração por mim como uma superstição;
Nós sempre fomos feitos para o amor;
Podemos sempre falar em línguas;
De joelhos e eu estou tendo visões;
Sim, você me faz lembrar que sete pecados são mortais;
Você costumava me batizar quando eu não estava pronto;
A água nunca vira vinho.
Eu estive bebendo o tempo todo.
Eu penso em você sempre que vejo fogo no céu!

[Refrão]
Seus amigos acham que eu sou uma aberração;
Por que, o que está na minha bebida?
Eu não posso nem pensar, mas nós temos história.
Em tudo isso, eu me perdi.
Talvez eu vou te ver no inferno;
Ok, tanto faz!
O lixo de um homem é o tesouro de outro.

[Verso 2]
Eu disse a minha carne é fraca, mas o espírito está disposto;
E você iria vender minha alma só para fazer a matança;
Se você queria que eu ficasse;
Eu prepararia por meus dias todos.

[Refrão]
Seus amigos acham que eu sou uma aberração;
Por que, o que está na minha bebida?
Eu não posso nem pensar, mas nós temos história.
Em tudo isso, eu me perdi.
Talvez eu vou te ver no inferno;
Ok, tanto faz!
O lixo de um homem é o tesouro de outro.

[Ponte]
Você continua me jogando fora como,
Você continua me jogando fora como,
Você continua me jogando como,
O lixo de um homem é o tesouro de outro;
O lixo de um homem é o tesouro de outro.

[Refrão]
Seus amigos acham que eu sou uma aberração;
Por que, o que está na minha bebida?
Eu não posso nem pensar, mas nós temos história.
Em tudo isso, eu me perdi.
Talvez eu vou te ver no inferno;
Ok, tanto faz!
O lixo de um homem é o tesouro de outro.
O lixo de um homem é o tesouro de outro.

Assista o clipe aqui, ouça-a de graça aqui, ou compre-a aqui.

Em entrevista à revista Rolling Stone, Gleen explica o ímpeto por trás de sua nova criação artística:

“Toda a minha vida e perspectiva de Deus, a vida após a morte, morais e valores, a minha auto-estima e minha orientação sexual de nascença, foram forjados no âmbito desta religião que não tem um lugar para mim. Eu servi [esta igreja]. Eu era um pino quadrado tentando se encaixar num buraco redondo. Eu acreditava em tudo isso até seis meses atrás.

O grande problema aqui é que eles dizem que é a única verdade. Houve mais de 40 suicídios dentro da igreja como um resultado desta política. Estes não são apenas homens e mulheres adultos. Muitos são crianças. É muito retrógrado. Não é de Deus. Eu precisava fazer esta declaração para mostrar artisticamente a dor de uma crise de fé e as trevas da dúvida, mas também que há maneiras de se recuperar o que é seu.”

∼¤∼

Glenn havia dado uma entrevista à revista Rolling Stone há dois anos atrás sobre o que lhe significava ser Mórmon no meio musical e como lidou com a necessidade de, crescendo na Igreja SUD e numa cidade em Utah onde 88% dos habitantes são SUD, manter sua escondida homossexualidade.

A banda Neon Trees foi formada em Provo, Utah. Todos os quatro membros da composição atual (Tyler Glenn, Chris Allen, Branden Campbell e Elaine Bradley) são membros da Igreja SUD. Com fãs fiéis por todos EUA (e até no Brasil), eles são especialmente adorados por seus seguidores Mórmons. Glenn especula, por um momento, como estes fãs Mórmons reagirão com a notícia que o vocalista ídolo da banda de rock Mórmon mais famosa da atualidade é, secretamente, gay.

Tyler Glenn cresceu numa forte comunidade Mórmon no Sul da Califórnia, e desde cedo descobriu sua paixão pela música. Glenn descreve como acordou lentamente para sua orientação sexual, apesar dos esforços constantes e da pressão social para se conformar às expectativas religiosas e hetero-normativas. Como todo adolescente, Glenn se sentia apaixonado de tempos em tempos — não por suas namoradinhas, mas sim por seus amigos homens. Eventualmente, Glenn serviu uma missão de tempo integral por dois anos em Nebraska com afinco, mas relata que em nada lhe serviu para o ajudar a se conformar com tais expectativas hetero-normativas.

Seu primeiro encontro — e seu primeiro beijo — homossexual ocorreu um mês após voltar de missão e então descobriu o que todo jovem heterossexual descobre em seu primeiro beijo: aquela faísca de atração física hormonal. “Pela primeira vez na vida, descobri o que sempre me faltou numa relação física”. Sentindo-se obrigado a buscar encontros escondidos online, Glenn se diz arrependido de se expor às situações mais perigosas do que acha que teriam sido necessárias doutra maneira.

Glenn relata como sofreu durante os anos iniciais de sua carreira musical com a dúvida e a tensão entre esconder ou assumir sua orientação sexual. Tentando conciliar sua vida familiar e religiosa com sua vida pessoal, Glenn decidiu namorar e casar-se com sua melhor amiga, mas nem esta decisão lhe trouxe conforto ou paz-de-espírito. Até que sua terapeuta Mórmon lhe ajudasse a aceitar-se como realmente é, e romper seu noivado com sua amiga (“Ela rompeu comigo com um bilhete que dizia ‘Eu te amo, mas você nunca vai conseguir me amar como eu preciso que me ame'”), Glenn finalmente encontrou equilíbrio pessoal, emocional, e espiritual para investir criativamente em sua carreira musical.

“Naquela época [do rompimento do noivado] eu fiquei devastado, mas ao mesmo tempo aliviado. A última coisa que eu queria para mim é ser como esses caras aqui em Utah que se casam [com mulheres] e levam uma vida dupla [homossexual]. Há muitos destes caras assim aqui em Utah.”

A banda segue crescendo, em grande parte devido ao talento criativo de Tyler Glenn. Duas de suas músicas foram para trilhas sonoras de filmes de alta bilheteria como Frankenweenie e Iron Man 3, e a popular série de TV Glee.

No ano passado, Glenn fez uma performance na Conferência Internacional da Afirmação Mórmon, realizada em Provo, Utah. Oferecendo discurso e testemunho que só não comoveram mais que suas interpretações de hinos Mórmons, Glenn foi um dos pontos altos da conferência.

A conferência, organizada pela ONG ‘Afirmação: Mórmons Gays e Lésbicas‘, reuniu 500 participantes Mórmons LGBT e aliados. O cantor apresentou uma vídeo-entrevista dele descrevendo as suas dificuldades e os seus conflitos pessoais de como lhe fora crescer gay dentro da comunidade e da Igreja Mórmon. Ele também discutiu sua experiência no ano passado de como fora sair do armário como gay para sua família e amigos Mórmons.

No vídeo da conferência, Tyler Glenn demonstrou arrependimento de haver gastado anos de sua infância e adolescência se sentindo “anormal”. Extrapolando para os congregantes presentes, ele adicionou:

“Eu não quero que alguém de vocês pense de si mesmo que não é normal. Você não é anormal. [A sua orientaçõe sexual não lhe deve causar dor e sofrimento, ou contemplar suicídio] e certamente não deve nunca destruir uma família.”

Glenn também cantou vários hinos d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Assista a sua versão do hino ‘Onde Encontrar A Paz’:

Tanto sua mãe, como a membro da banda mais religiosa Elaine Bradley, sempre foram explícitas em seu apoio de Glenn e sua orientação sexual. Ambas insistem em manter que não há quaisquer conflitos entre sua fé Mórmon e a vida amorosa do filho/colega de banda. Glenn, contudo, mostrava-se menos ingênuo e discutia abertamente as suas preocupações pessoais para manter tais relacionamentos intactos e saudáveis caso a Igreja volte para nova rodadas de campanhas políticas anti-gay, e até o ano passado dizia-se otimista para o futuro e aberto para continuar na religião de sua família e de seus amigos e colaboradores. Não obstante, após o vazamento do endurecimento secreto da discriminação oficial contra famílias (e crianças!) LGBT, Gleen decidiu resignar da Igreja, como fizeram milhares de membros ativos, inclusive apologistas e defensores ferrenhos da Igreja. O fim do clipe ilustra bem essa realização de Glenn, quando ele marca o seu prórpio rosto com um “X” simbolizando a sua decisão de se separar, ou “auto-excomungar”, da Igreja.

∼¤∼

Voltando à entrevista recente para a Rolling Stones:

Glenn está prometendo um álbum solo completo no futuro, que irá abordar esta mesma crise de fé através de uma lente de “celebração”. Ele descreve sua música sem os ‘Neon Trees’ como “mais aventureira” e “agressiva”. Mesmo que ele esteja explorando uma carreira por conta própria, os ‘Neon Trees’ não se separaram, e sua banda apoia seu esforço criativo. “Eu não tenho certeza se eles apóiam totalmente o conteúdo”, acrescenta. “Eu não tenho tocado ou mostrado muito para eles. Eu os amo e espero que este álbum não mude as coisas de forma negativa, mas além disso, eu me sinto sem medo sobre tudo isso.”

4 comentários sobre “Cantor Mórmon Lança Canção Sobre Igreja

  1. Lindas canções! Sua forma artística de expressar a dor por descobrir que a fé mórmon é falsa para ele, é interessante!

  2. Depois desse recado tão bem dado, o pessoal podia pelo menos colocar um Ex antes do Mórmon no título do post em respeito ao cantor.

  3. O fato de ter assumido a sua orientação sexual não quer dizer que ele seja um monstro ou mesmo uma peste que deva ser expulso do nosso convívio. Penso que a intolerância não é divina.Vejo que o Gleen teve muita coragem até mesmo mais coragem do que muitos que se escondem.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s