Manual da Igreja Distorce Profeta

O manual oficial da Igreja SUD Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Lorenzo Snow inclui uma citação do referido profeta em seu capítulo 12 sobre dízimo.

Lorenzo Snow, Profeta e Presidente d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (1898-1901), Conselheiro na Primeira Presidência (1873-1877), e Apóstolo (1849-1898).

A citação, contudo, foi distorcida para passar uma impressão distinta de seu conteúdo original, supostamente para adequar-se melhor à lição no século 21 sobre a obrigatoriedade de se pagar dízimos.

Lê-se no manual:

“Rogo-lhes em nome do Senhor, e oro que todo homem, mulher e criança (…) pague um décimo de seus rendimentos como dízimo.18

Leitores atentos notarão que a citação é referenciada à nota de rodapé de número 18, onde descobrirão a sua fonte original:

“Conference Report, outubro de 1899, p. 28.”

Ao se procurar a fonte original, nota-se que a citação vem de um discurso do profeta Lorenzo Snow proferido na Conferência Geral Semi-anual de Outubro de 1899. Nota-se, também, que o trecho citado inclui uma cláusula que a qualifica clara e distintamente (ênfases nossas):

“Deus abençoe os Santos dos Últimos Dias. Quero que este princípio seja afixado em nossos corações para que nunca o esqueçamos. Como eu já disse mais de uma vez, eu sei que o Senhor perdoará os Santos dos Últimos Dias por sua negligência passada em pagar o dízimo, se eles agora se arrependerem e pagarem um dízimo conscienciosamente a partir deste momento. Mas seria lamentável pensar nos resultados se os Santos dos Últimos Dias falharem em ouvir a voz dos servos do Senhor. É a verdade de Deus que o tempo chegou quando Ele não vai olhar favoravelmente sobre nossa negligência deste princípio. Rogo-lhes em nome do Senhor, e oro que todo homem, mulher e criança que tem meios pague um décimo de seus rendimentos como dízimo. Rogo-vos fazer isso pois o tempo chegou quando o Senhor está disposto a conceder-nos as maiores bênçãos.”

Quem não consegue enxergar a nítida diferença entre se cobrar o dízimo assim:

“…que todo homem, mulher e criança (…) pague um décimo…”

… e assim?

“…que todo homem, mulher e criança que tem meios pague um décimo…”

A qualificação “que tem meios” não altera o significado da cobrança? Se altera, por que ela foi omitida de uma lição justamente sobre isso? Se não altera, por que seria omitida?

A introdução desse mesmo manual inclui uma explicação sobre citações e fontes (ênfases nossas):

“Os ensinamentos deste livro são citações diretas dos sermões, escritos publicados, cartas e diários do Presidente Lorenzo Snow. Em todos os trechos de cartas e diários, a pontuação, a ortografia, o uso de maiúsculas e a paragrafação foram padronizados. Nos trechos tirados de fontes publicadas, foram mantidas a pontuação, a ortografia, o uso de maiúsculas e os parágrafos da fonte original, excetuando-se alterações editoriais ou tipográficas que tenham sido necessárias para facilitar a compreensão. Por esse motivo, você pode notar algumas pequenas inconsistências no texto.”

Alterar a cobrança de Snow por dízimos devidos apenas das pessoas “que tem meios” para uma cobrança universal e sem qualificações constitui apenas uma “alteração editorial” que foi “necessária para facilitar a compreensão”? Ou ela altera o sentido original da frase? Essa alteração constitui uma “pequena inconsistência” ou uma mudança intencional e drástica?


Leia mais:

Manual no Brasil distorce ensinamento de Joseph Smith.

Manual de Seminário contradiz site oficial da Igreja SUD.

 

14 comentários sobre “Manual da Igreja Distorce Profeta

  1. Prefiro seguir a orientação original de Lorenzo Snow e as palavras originais das autoridades da igreja do que as inconsistências que os editores da igreja insistem em sempre omitir,mudar ou apagar, por que se é um decimo dos rendimentos como iria pagar um dizimo se eu não tiver? só paga quem realmente tiver meios fora disso não tem sentido.

    • E como e que você consegue saber o que os profetas disseram no passado? Não houve vídeo, nem uma gravação de sua voz. Tal vez o que está escrito no journal of discourses está errado? Foi escrito por um homem que ouviu o que ele disse. Muito pode ser perdido e distorcido porc causa disso.

      Por exemplo, há o livro “ensinamentos do profeta Joseph Smith”. Há um outro livro que publica todos os escritos de vários autores que escreveram o que eles ouviram o profeta Joseph Smith fala (“The Words of Joseph Smith”). Os autores ouviram o profeta disse a mesma coisa, mas muitas vezes eles escreveram coisas diferentes, e às vezes coisas contrárias. Joseph Fielding Smith usou esses escritos para compilar, Ensinamentos.

      É difícil a saber o que uma pessoa queira diZer quando há uma coisa para gravar suas palavras. É mais difícil a saber noque uma pessoa disse quando não há uma coisa para gravar.

      Nao estou dizendo que eu concordo com a maneira que os editores tiraram algumas palavras, só queira demonstrar que você nunca pode saber o que uma pessoa disse no passado, especialmente com uma fonte

    • Hoje eu me pergunto; será que Deus sendo um ser com todos os atributos que tem e espera de nós o mesmo. Seria tão cruel exigir de seus filhos com toda essa roubalheira que há em todos os governos, a miséria em que vive milhares, onde pagam no Brasil 50% ou mais em impostos. Sendo assim Deus reamelte pede mais 10% de todos os rendimentos, isso seria amar os filhos?

  2. Meus amigos, gostaria de lembrá-los que mesmo doando o dízimo apenas 0.57% dele será utilizado em obras de caridade!!!
    (Considerando que a Igreja Mórmon recebe 7 bilhões de dólares de dízimo ao ano. Destes apenas 40 milhões são utilizados para ajudas humanitárias)

    Tem uma tabela que compara o quanto a igreja recebe e o quanto é revertido para o bem estar da sociedade:

    Resumindo: Aconselho-os que doem o dízimo a Instituições de caridade que confiem e que possuam transparência em suas finanças.
    Há meses deixei de pagar 10% do quê recebia a Igreja. Reduzi esse valor para 2% e o resto doo para o The Humane Society of Utah e para o Utah Pride Center.

    • Concordo com sua decisão, porém vc poderia ajudar pessoas ou instituições no Brasil, sendo que Utah já possui vários recursos para ajudar os moradores de lá. Ao meu ver esse é um dos principais problemas na administração do dízimo e ofertas, grande parte do dízimo é usado para subsídios nos EUA onde a renda das famílias são bem maiores que em países como México; Filipinas; Brasil etc… A BYU recebe uma grande fatia do dízimo facilitando os estudos para muitas famílias que possuem recursos para pagar a faculdade, sem contar que esses subsídios já são disponíveis para os Americanos através do governo, enquanto isso em países pobres e com grande número de Mórmons, muitos membros passam necessidades.

    • Só isso? Gordon B Hinckley disse que as despesas e receitas da igreja não são divulgadas na mídia. São? mesmo com tantas doações o mundo sofre… oh vida!!! A rede globo, sbt, fazem campanhas para ajudar, mas no Brasil e no mundo o povo sofre com a falta de hospitais, de alimentos, e a vida continuará até quando?

  3. Acho que se fosse dito desta maneira (original) iria reduzir muito o número de dizimistas, que já é pequeno (usariam de desculpas).

    Ao se deixar pela consciência da pessoa, ela sempre vai achar que não pode ou que este mês não deu! E assim por diante.

    Na minha Ala temos uma frequência de 80 e somente 20 são dizimistas integrais, quando nos deixam à vontade, a gente relaxa.

  4. Esse site tire muitas dês suas histórias de John Dehlin. Pelo menos dá o crédito a ele quando você usa a coisas que ele bota no seu site. Ele dá o crédito às pessoas que ele usa.

    Não sei si o “credito” é a palavra correta? Mas se usa a material de um outro pessoa nota isso. Pode dizer que você expandiu o posto dele, mas ainda assim, deve notar que leu assim; é mais “classy” e respeitável. A vários postos dele aqui no site que foram colocado logo depois do posta de Dehlin….

    • É muito interessante que você diga isso, Christopher.

      Checando aqui nos últimos 105 artigos, apenas um foi tirado de algo que o John Dehlin publicou. A saber, esse aqui, onde nós embedamos um vídeo publicado por ele — ao qual incluímos o vídeo completo que ele não havia publicado — e onde está óbvio que o clipe original é dele.

      Na sua escola lhe ensinaram que 1 de 105 (0,95%) é “muit[o]”?

      A ideia para esse artigo nós recebemos através de uma sugestão de um leitor. Podemos perguntar a ele se o leu originalmente na página do Dehlin, se isso for muito importante para você. Mas, antes de mais nada, sugerimos que dê uma revisada em conceitos básicos de aritimética.

      • Pode ser. Mais é uma grande coincidência que este artigo apareceu logo depois do facebook post de Dehlin. É sim, ele colocou o vídeo completo no seu site.

        Além disso, se eu me lembro corretamente, e- para ser transparente- eu dei um olhado para verificar, você publicou um artigo a respeito do livro de Leonard Arringon escrito por greg prince. Quando eu li aquele artigo eu achei interessante que o artigo foi quase palavras por palavra tirado do Salt lake tribune. A coisa que eu acho irônica agora é que vocês mudaram a língua do artigo. Onde houve um elipses, vocês começaram uma nova ideia. nao deu crédito a Tribune, nem Peggy Fletcher… MAS deu crédito á pessoa que tirou a foto que vocês usaram? Talvez, vocês tinham a mesma ideia logo depois do Tribune, como o artigo assoma? Não sei? Pode ser? Isso é o que a esposa de Donald Trumo disse quando o mundo enteiro percebeu que ela tirou ideias e palavras dondiscurso de Michelle Obama…. Mas pode ser coincidências. E não lhes conhecem…

  5. I think my phone crapped out, because I don’t see the comment here, and I don’t feel like typing it on my phone in portuguese (my mind is small and fickle and it’s been way too long since I’ve spoken the language) again…

    I’ll give you credit when you say that someone else gave you, “Vozes” (Whoever that is?) the idea. However, it is far too coincidental that it appears shortly after you posted about Bushman’s talk. Much like it appeared shortly after Dehlin posted Bushman’s talk (and yes, Dehlin did post the entire talk on his Facebook page, not just the embedded video you shared).

    To drive this point home further, there was an article I read a while back on this site that mentioned Greg Prince’s new book on Leonard Arrington. I remember that when I read it, I thought, “Haven’t I already read this?” And the fact is, yes, I already read the article on the Salt Lake Tribune’s page. The funny thing is that you credit the photo to the photographer (the same photo used in the article) but not the rest of the article to the Tribune, or the author, Peggy Fletcher Stack. Why? To not credit her gives the impression that Vozes (again, I don’t have the pleasure of knowing your name like you do mine) wrote the article itself.

    The more ironic thing about the Arrington post is that you distort what she/Arrington wrote (kind of like the criticism above about the people who write the church’s manuals, or in your words, the Church). Where there is an ellipses in the article, you create a brand new point of thought. So, you plagiarized and changed the original document?

    Now, I do not think that you guys are that malicious. Honestly, my interaction with whoever I conversed with prior has been nothing but pleasant. It may be just a coincidence, like the above article, or the implicit credit given to Dehlin, that the Arrington post came out shortly after the Tribune’s post on Arrington. I really don’t know? But when you have more than one coincidence, things begin to look more sketchy for the rest. I don’t visit many sites, but I’m willing to bet that many of your posts came from other places too. This is not a bad thing. I think it’s great to share other people’s ideas. Just give them the credit for it. This won’t lessen the prestige you are trying to maintain. In fact, it will help make you more credible. The fact that you don’t, however, destroys the integrity (in my ignorant opinion) of this site.

    Trump’s wife also said that it was a coincidence that her speech and Michelle Obama’s speech had similar ideas and words…

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s