Brigham Young: Reforma Mórmon

O Presidente Brigham Young fez os seguintes comentários sobre  a necessidade de se iniciar uma Reforma no Mormonismo, ensinando a doutrina de expiação de sangue e a insuficiência do Sacrifício Expiatório de Cristo, além da doutrina da segunda morte, em setembro de 1856:

Brigham Young

Antes de me sentar, vou oferecer uma proposta para a congregação, embora primeiro vou dizer algumas palavras a respeito de nossa religião, nossas circunstâncias e as circunstâncias dos irmãos e pessoas em geral que habitam estes vales, mas, sobretudo, destes que têm o privilégio de se reunir neste Tabernáculo de domingo a domingo.

Se eles considerassem, com cuidado, a sua situação, iriam acreditar por si mesmos que estão em um lugar, em um país, onde podem ser Santos, tão bem quanto em qualquer outro lugar que existe na face da terra.

É verdade, nós ouvimos algumas reclamações de quem perde o espírito de sua religião, que se desvia de nós. Eles pensam que este povo vai sofrer aqui. Vou dar-lhe os meus sentimentos sobre o assunto.

Não há uma dificuldade, não há uma decepção, não há um julgamento, não há um momento difícil, que venha sobre este povo neste lugar, que não me deixe mais grato que eu era por celeiros cheios.

Temos procurado durante os últimos vinte e seis anos por um lugar onde se pudesse criar Santos, não apenas trigo e milho.

Comparativamente eu me importo pouco com o trigo e milho, apesar de serem, ao menos um pouco, muito úteis.

É verdade que este é um bom país para os frutos de algumas espécies; este solo produz bons pêssegos quanto podem ser produzidos em qualquer tipo de solo, e também uvas, maçãs, e assim por diante. Mas o que de tudo isso? O homem ou a mulher, que procura principalmente apenas o fruto, ou os luxos da vida, boa comida, trajes finos, e ao mesmo tempo professa ser um Santo dos Últimos Dias, se ele não conseguir remover esse espírito de sua coração, isso irá obter uma vitória perfeita sobre ele; Conquanto seja necessário obter uma vitória sobre suas paixões e sobre seus sentimentos imprudentes; e se ele não se livrar desse espírito, quão mais rápido ele comece a ir leste para os Estados Unidos, ou oeste para a Califórnia, tanto melhor.

Se não pudéssemos produzir qualquer fruto, se não pudéssemos produzir uma espiga de milho, eu estaria muito grato se pudéssemos produzir aveia e ervilhas, e fazer pão de aveia e caldo de ervilha, e viver com isso de ano para ano.

Eu digo aleluia, este é um lugar de primeira linha para se criar Santos. Deixe as pessoas queixarem-se de tempos difíceis, queixarem-se de sua pobreza, seus impostos altos e seu trabalho duro; que a madeira é escassa, que temos que ir muito longe por ela, e que tem que labutar tão duro para produzir o nosso grão; que perdemos o nosso estoque na pradaria, que uma vaca está desaparecida hoje, e um boi se perdeu no ano passado; que se virarmos as costas o nosso gado vai desviar-se, e não vamos vê-los nunca mais.

Como você se sentiria se você vivesse em um país onde você não poderia criar gado, exceto se você fornecesse abrigo confortável e uma abundância de alimento para todos eles?

No país onde eu fui criado, você poderia criar a um bezerro no outono e tê-lo vivo durante o inverno? Nunca se conseguiu tal coisa, que eu saiba; e ninguém nunca pensou em uma coisa assim como invernar um bezerro, a menos que tivesse um abrigo preparado para isso, quase tão quente como os quartos para as crianças.

Menciono estas coisas para o benefício daqueles aqui hoje, se houver, que pensam que este não é um bom país, e que realmente não sei se eles querem ficar, ou se estamos certos ou errados, ou se o “mormonismo” é verdadeiro ou falso.

Aconselho as pessoas a se arrependerem de seus pecados, sem demora, e tentar com todas as suas forças obter o espírito de sua religião neles, e se não podem fazer isso, tomar seu próprio rumo e ir aonde seus corações desejam, pois, sem dúvida, existe algum lugar aonde você gostaria de ir.

Aqueles que têm o Evangelho, que apreciam o espírito de sua religião, deitam-se em paz, e acordam cheios de alegria, cheios de paz, de glória, de fé e de ação de graças; este é o caso com todos os que estão cheios de boas obras.

Precisamos de uma reforma no meio deste povo; precisamos de uma reforma profunda, pois eu sei que muitos estão em estado sonolento no que diz respeito à sua religião; Eu sei disso tão bem quanto saberia se você estivessem agora a cochilar e dormir diante dos meus olhos.

Vocês estão perdendo o espírito do Evangelho, há algum motivo para isso? Não, somente o que existe no mundo. Vocês têm a fraqueza da natureza humana para enfrentar, e sofrem dessa fraqueza que lhes chama para longe da verdade, para o lado do adversário; mas agora é hora de acordar, antes do tempo da queima.

Se o tempo da queima será esta semana, ou na próxima, ou no próximo ano, eu não sei se me importo; e não sei se perguntaria, mesmo se tivesse certeza que o Senhor me diria. Mas eu lhes digo o que sei, e isso é suficiente.

Eu sei que o dia do julgamento em breve virá para você e para mim; e dentro em breve teremos de deitar estes tabernáculos e ir para o mundo espiritual. E sei que tão logo nos deitarmos, o julgamento vai encontrar-nos, e isso é bíblico; “Como a árvore cai, assim deve ficar”, ou, em outras palavras, assim que a morte nos deixar, tão logo o julgamento vai nos encontrar.

Vou explicar como julgamento será colocado em prática. Se todos vivermos a idade do homem, o seu fim em breve estará aqui, e isso vai queimar o suficiente, sem qualquer outra coisa; e o presente é um dia de julgamento, o suficiente para você e para mim.

Temos de estar bem preparados para ir para o mundo espiritual, a fim de nos tornar reis. Isto é, desde que o poder de Satanás está preocupado, eu e você temos que estar livres de seu poder, mas não podemos isso enquanto estivermos na carne.

Aqui vamos estar perplexos e caçados por ele; mas quando formos para o mundo espiritual, lá seremos senhores sobre o poder de Satanás, e ele não poderá afligir-nos mais, e isso é suficiente para eu saber.

Se o mundo vai ser queimado dentro de um ano, ou dentro de mil anos, não importa em nada para você e para mim. Temos as palavras de vida eterna, temos o privilégio de obter glória, imortalidade e vidas eternas, agora você vai obter essas bênçãos?

Vocês vão passar as suas vidas para obter um lugar no reino de Deus, ou vocês vão deitar e dormir, e ir para o inferno?

Quero que todas as pessoas digam o que vão fazer, e sei que Deus deseja a todos os seus servos, todos os Seus filhos e filhas fiéis, os homens e as mulheres que habitam nesta cidade, que se arrependam de sua iniquidade, ou vamos cortá-los fora.

Eu poderia lhe dar uma razão lógica para todas as transgressões neste mundo, para todos os que estão cometidos neste estado probatório, e especialmente para aqueles cometidos por homens.

Há pecados que os homens cometem pelos quais não podem receber perdão neste mundo, nem no que está por vir, e se tivessem os olhos abertos para ver sua verdadeira condição, estariam perfeitamente dispostos a ter seu sangue derramado sobre o solo, para que a sua fumaça pudesse subir ao céu como uma oferta por seus pecados; e o incenso de fumaça iria expiar os seus pecados, enquanto que, se tal não for o caso, eles vão grudar neles e permanecer sobre eles no mundo espiritual.

Eu sei, quando você ouvir meus irmãos dizendo sobre eliminar pessoas da terra, que você considera que seja uma doutrina forte; mas é para salvá-los, não para destruí-los.

De todos os filhos de Israel, que começaram a atravessar o deserto, nenhum herdou a terra que havia sido prometido, exceto Calebe e Josué, e qual foi o motivo? Foi por causa de sua rebelião e iniquidade; e porque o Senhor havia prometido a Abraão que salvaria a sua semente.

Eles tiveram que viajar para lá e para cá a cada ponto da bússola, e foram desperdiçados, porque Deus estava determinado a salvar seus espíritos. Mas não podiam entrar no seu descanso na carne, por causa de suas transgressões, consequentemente Ele os destruiu no deserto.

Eu sei que existem pecados cometidos, de tal natureza que, se as pessoas compreendessem a doutrina da salvação, iriam tremer por causa de sua situação. E além disso, sei que há transgressores, que, se elas se soubessem, e a única condição sob a qual elss poderiam obter perdão, iriam implorar de seus irmãos para derramar o seu sangue, para que a sua fumaça pudesse ascender a Deus como uma oferenda a apaziguar a ira que se acendeu contra elas, e que a lei pudesse seguir o seu curso. Eu vou dizer mais; tive homens que me procuraram e me ofereceram suas vidas para expiar os seus pecados.

É verdade que o sangue do Filho de Deus foi derramado pelos pecados através da queda e aqueles cometidos por homens, mas os homens podem cometer pecados que Ele nunca pode remeter. Como foi nos dias antigos, assim é em nossos dias; e ainda que os princípios sejam ensinados publicamente deste púlpito, ainda assim as pessoas não entendem; no entanto, a lei é precisamente a mesma. Há pecados que podem ser expiados por uma oferta sobre o altar, como nos dias antigos; e há pecados que o sangue de um cordeiro, de um bezerro, ou de rolas, não pode remeter, mas eles devem ser expiados pelo sangue do homem. Essa é a razão por que os homens falam com você como o fazem a partir deste púlpito; eles entendem a doutrina e jogam algumas palavras sobre ela. Vocês foram ensinados essa doutrina, mas vocês não a entendem.

É o nosso desejo estar preparados para um assento celestial com nosso Pai no céu. Foi observado pelo irmão Grant que não temos visto a Deus, que não podemos conversar com Ele; e é verdade que os homens em seus pecados não sabem muito sobre Deus. Quando você ouve um homem explicando as coisas eternas, quão bem você se sente, e a qual proximidade que você parece ser trazido com Deus. Que delícia foi ouvir o irmão Joseph falar sobre os grandes princípios da eternidade; ele os trazia para baixo para a capacidade de uma criança, e ele unia o céu com a terra, esta é a beleza da nossa religião.

Quando foi mencionado esta manhã sobre se ver Deus, sobre que tipo de ser Ele era, e como podemos ver e mensuravelmente compreendê-Lo, eu pensei que eu iria dizer-lhes. Se pudéssemos ver nosso Pai celestial, veríamos um ser semelhante ao nosso pai terreno, com esta diferença, o nosso Pai do céu é exaltado e glorificado. Ele recebeu Seus tronos, Seus principados e potestades, e Ele se assenta como um governador, como um monarca, e subjuga reinos, tronos e domínios que tenham sido legados a Ele, assim como se espera que recebamos. Enquanto Ele estava na carne, assim como nós, Ele era como nós somos. Mas agora está escrito a seu respeito que o nosso Deus é como um fogo consumidor, que Ele habita em fogo eterno, e é por isso que o pecado não pode estar onde Ele está.

Há princípios que irão perdurar por toda a eternidade, e nenhum fogo pode eliminá-los da existência. São esses princípios que são puros, e fogo é tipicamente usado para demonstrar a glória e a pureza dos deuses, e de todos os seres perfeitos. Deus é o Pai de nosso espírito; Ele os gerou, e os enviou aqui para receber tabernáculos, e para provar se vamos honrá-los. Se o fizermos, então nossos tabernáculos serão exaltados; mas se não o fizermos, seremos destruídos; um dos dois – dissolução ou vida. A segunda morte irá decompor todos os tabernáculos sobre quem ganha a ascendência; e este é o efeito da segunda morte, os tabernáculos retornam ao seu elemento nativo.

Somos da terra, terráqueos; e nosso Pai é celeste e puro. Mas vamos ser glorificados e purificados, se obedecermos a nossos irmãos e os ensinamentos que são dados.

Quando você ver os seres celestes, você verá homens e mulheres, mas você verá esses seres revestidos com vestes de pureza celestial. Não podemos suportar a presença de nosso Pai agora; e somos colocados a uma distância para provar se vamos honrar estes tabernáculos, se vamos ser obedientes e preparar-nos para viver na glória da luz, privilégios e bênçãos de seres celestes. Nós não poderíamos ter a glória e a luz sem primeiro saber o contraste. Você compreende que não poderíamos ter exaltação, sem primeiro aprender por contraste?

Quando você estiver preparado para ver nosso Pai, você verá um ser com quem já estava familiarizado, e Ele irá recebê-lo em seus braços, e você estará pronto para cair em seus braços e beijá-lo, como se fosse seus pais e amigos que estiveram mortos há dezenas de anos, você estará tão feliz e alegre. Você não se regozijaria? Quando você estiver qualificado e purificado, para que possa suportar a glória da eternidade, para que você possa ver o seu Pai, e seus amigos que passaram para trás do véu, você vai cair sobre o pescoço e beijá-los, como fazemos com amigos terrenos que há muito tempo não vemos, e a quem ansiosamente queríamos ver. Este é o povo que são e serão autorizados a desfrutar da sociedade daqueles seres felizes e exaltados “.” — Brigham Young (Journal of Discourses 4:55 ênfases nossas)


Leia mais sobre Brigham Young e o direito das mulheres

Leia mais sobre o que Brigham Young achava de médicos

Leia mais sobre o que Brigham Young ensinou sobre Adão

Leia mais sobre o que Brigham Young ensinou sobre negros

Leia mais sobre o que Brigham Young ensinou sobre poligamia e expiação

Leia mais sobre o que Brigham Young ensinou sobre a palavra de sabedoria

Leia mais sobre a proibição de ordenação de negros ao Sacerdócio

Leia mais sobre o que Brigham Young ensinou sobre honestidade

 

16 comentários sobre “Brigham Young: Reforma Mórmon

  1. Os maluquinhos são os mais certos!
    Brigham Young era intenso, sem meios termos, 8 ou 80.
    Se devemos buscar a semelhança ao Senhor esse pronunciamento faz todo o sentido para mim.

  2. Até, onde sei… A expiaçã foi feita por um inocente justamente, porque o sangue de um culpado não seria o suficiente para salvação. Pois, quem deve a justiça como poderia tornar a justiça submissa a sí mesmo como o salvador o fez? Agora, este texto demonstra que o sangue de um pecador pode salva-lo? Então qual propósito do salvador? Bastava que todos derramar seu sangue em favor de sí próprio e todos estariam salvos! Não seria necessário nem ao menos cumprir mandamentos. Pois toda divida poderia ser paga com um simples ato ! Sem submissão ao Deus? Acho que este texto pode ter sido baseado em um opnião de um profeta e não uma revelação. Pois está em contradição com a pura doutrina do próprio evangelho! Restaurado? Acho que não faz sentido lógico.

    • Irmão Lima

      Acaso não está escrito em Doutrina e Convênios 19 onde o próprio Salvador diz que aqueles que não se arrependem terão que sofrer assim como ele sofreu?Não seria isso uma expiação própria?Onde o individuo para ser redimido teria que pagar por seus próprios erros quando poderia ter evitado aceitando o Sacrifício de Cristo e o seguindo?

      • Acho que sua resposta responde a própria… “Aqueles que não aceitarem a expiação de Cristo” mas isto é um tanto meio óbvio uma vez que todos sem exceção que não aceitam e não seguem serão condenados em quaisquer circusntâncias? Quanto expiação! Não creio que um culpado possa submeter a lei. Era necessário um inocente para submete-la. Quando ele fala sem sofrer, esta se referindo a condenação espiritual na prisão espiritual durante o milênio. Os ais 1000 anos. Não vejo que exista tal relação com uma pesso pagar literalmente por seus pecados. Novamente seria um problema doutrinario contraditório uma vez que um pecador não pode expiar seus próprios pecados. Devolvo novamente a mesma pergunta… Qual o propósito de um salvador? Se o texto está sugerindo que um pecador pode expiar um pecado EXTREMO! Que até mesmo a expiação não teria poder? Então como um sangue “sujo” no pecado teria tal poder? Parece que estamos em um paradoxixo temporal amigo…

    • Será que realmente que Quando ele fala sem sofrer, esta se referindo a condenação espiritual na prisão espiritual durante o milênio?,logo la lemos que ele fala de sofrer tanto no corpo como no espirito não é isto literal?.Sobre a sua pergunta:Qual o propósito de um salvador? A resposta é conhecida que é salvar,mas nem todo mundo quer ou vai querer logo a expiação só tem efeito sobre quem a aceita.

  3. Intenso? Ele fala claramente sobre assassinato, que o pecador deve morrer! Pq será q a igreja finge que “journal of discourses” não existe??? Olha, haja testemunho pra ficar na igreja!!!!

    • Eu interpreto essa morte como simbólica, mas vou reler. Brigham Young revelou muitas coisas importantes em meio às sandices. Meu elogio refere-se às contribuições válidas.

  4. “Há pecados que os homens cometem pelos quais não podem receber perdão neste mundo, nem no que está por vir, e se tivessem os olhos abertos para ver sua verdadeira condição, estariam perfeitamente dispostos a ter seu sangue derramado sobre o solo, para que a sua fumaça pudesse subir ao céu como uma oferta por seus pecados; e o incenso de fumaça iria expiar os seus pecados”

    Tenho certeza que B. Y, pretendia fazer sacrifícios humanos. Se não os fez foi porque não encontrou apoio para patrocinar essa loucura.

  5. Somente por titulo de curiosidade,mas não por isso não seja uma pergunta importante,por acaso há no mormonismo algo que garanta infabilidade aos profetas?Porque gostaria de levar em consideração o que realmente é inspiração e não fruto de fatores humanos se é que me entendem.

    • Em nenhum lugar nas escrituras somos aconselhados a confiar “no braco da carne” Isso certamente inclui lideres religiosos. Essa cultura da infabilidade dos lideres na igreja originou se com uma conversa entre um bispo e o Presidente Heber J Grant quando voltavam de uma conferencia quando Heber disse algo indicando que o Senhor jamais deixaria o Presidente da Igreja guiar os membros de forma errada. Conference Report, Outubro 1960, pagina 78) Desde entao os membros acreditam inteiramente que e impossivel um Presidente da igreja guiar os membros de forma errada. Infelizmente as escrituras e principalmente as profecias no Livro de Mormon indicam exatamente o contrario e ate um eventual colapso da igreja entre os gentios e uma nova restauracao entre os Lamanitas.

      • Eu já havia pensando nisso que você falou Fábio,mas pensava se tratar de uma anedota ou exagero.E essa declaração de Heber pode ser meio perigosa,pois ela daria princípio para argumentar que Joseph Smith pode ter “saído da linha”,ou algo pior,começar o orgulho e queda logo após a restauração. Obrigado Fábio.

  6. Aqui se vê o quanto é irracional a doutrina da expiação, seja quando exige a morte do pecador (nega a misericórdia), seja quando exige a morte de uma vítima inocente (nega a justiça). Não é a toa que Max Weber concluiu que a doutrina do carma é a única que confere racionalidade ao universo e resolve o problema do mal.

    “Há uma forma superficial e outra profunda de interpretarmos o carma. Imaginemos um exemplo: um inquisidor acusa e mata inúmeros inocentes nas fogueiras durante a época negra medieval, numa outra vida, ele precisará “resolver seu carma”… Na visão superficial, entende-se que ele deva morrer queimado na nova vida, exatamente como suas vítimas. Na visão profunda, entende-se que ele possa também optar, por exemplo, por ser um médico de instituições que auxiliam em zonas de guerra, tratando das queimaduras daqueles que foram vítimas da ignorância dos homens.
    É importante, portanto, compreender que o carma não é um sistema de crédito e débito, de “aqui se faz aqui se paga”. Seu mecanismo não atua para “punir os maus” com uma dose de seu próprio veneno. Na realidade, visa sempre impelir os seres da ignorância para a sabedoria, dos instintos animais para a consciência abrangente, da terra para os espaços cósmicos adiante.” (Marcelo Del Debbio).

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s