Igreja reconhece ordenação de negros no séc. XIX mas insiste em “nós não sabemos”

O novo cabeçalho da Declaração Oficial 2

Elijah Abel (1808 -1884)

Elijah Abel (1808 -1884)

Recentemente, a Igreja SUD lançou em formato digital os novos cabeçalhos para suas obras-padrão. Entre as mudanças mais significativas, está a nova introdução para a Declaração Oficial 2, documento que encerrou, em 1978, um longo período de exclusão de membros negros da ordenação ao sacerdócio, investidura e selamentos.

O texto, disponível apenas em inglês até o momento, diz

Durante a vida de Joseph Smith, uns poucos membros negros da Igreja foram ordenados ao sacerdócio. No início de sua história, líderes da Igreja pararam de conferir o sacerdócio a negros de origem africana. Os registros da Igreja não oferecem uma compreensão clara sobre a origem dessa prática. Líderes da Igreja acreditavam que uma revelação de Deus era necessária para alterar essa prática e buscaram por oração uma orientação.

O novo cabeçalho presta um grande serviço à história ao reconhecer a ordenação de homens negros como Elijah Abel e Walker Lewis. Creio que isso seja fato desconhecido da imensa maioria de membros sud.

Por outro lado, o novo texto acaba por reforçar a ideia de que não sabemos por que os negros acabaram por ser excluídos do sacerdócio. Claro que poderia ser pior: poderia-se afirmar que a exclusão foi baseada em uma revelação divina. Nesse ponto, o cabeçalho apresenta até certa ambiguidade ao afirmar que “líderes da Igreja acreditavam que uma revelação de Deus era necessária para alterar essa prática”.

A lacuna mantida no novo cabeçalho diz respeito às mulheres negras: a proibição de ordenar homens negros ao sacerdócio, aliada à proibição de selamentos inter-raciais, também impedia até 1978 o acesso dessas mulheres às ordenanças maiores do templo.

48 comentários sobre “Igreja reconhece ordenação de negros no séc. XIX mas insiste em “nós não sabemos”

  1. na minha opinião, aos poucos, homens inteligentes e tementes a Deus, irão se subjugar e ter posição mais humilde e não descontextualizada, não arraigando em seus pensamentos como se fosse o de Deus, como ocorreu, disseminando o preconceito em todas suas formas…para uma vontade única , à de Deus…fazendo com que todos os seres humanos, possam usufruir da s bênçãos que Deus pode proporcionar a seus filhos nesta terra, permitindo com que todos eles possam desenvolver todos seus dons e talentos na obra de Deus, coisa não permitida até os anos de 1978, pelo preconceito e interpretação equivocada das escrituras naquela época ao racismo, e até os dias de hoje, nas questões sexuais, hoje já com ampla notoriedade mas infelizmente ainda não temos líderes corajosos, como vemos neste caso, não reconhecendo o um dos grandes erros de Brigham Young, um dia creio eu teremos líderes inspirados para um pensamento moderno e mais justo.

  2. Brigham Young sabia muito bem porque os negros não podiam receber o sacerdócio (ainda mais quando ele mesmo deu inicio a esta prática), e a igreja (hoje) também sabe, só que ela prefere mentir e omitir muita coisa ao dizer: “Nós Não Sabemos”. Complicado!

    • Parece que membros do site mormonsnegros.com não concordam com você, eis o que eles dizem:
      “Como não sabemos a origem da proibição ao sacerdócio, podemos então categorizar a proibição como sendo uma lei mortal estabelecida para o ambiente social no qual A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias se encontrava cerca de 150 anos atrás. Pode ter sido o que os líderes da Igreja no final do século dezenove e na maior parte do século vinte acharam que era o melhor para a época, assim sendo eles usaram as chaves do sacerdócio que possuíam para enfatizar seu ponto de vista e perspectiva que tinham sobre a situação vigente no mundo naquela época. Por causa de Seus propósitos, que não são por nós compreendidos a maioria das vezes, o Senhor permaneceu em silêncio sobre o assunto até o ano de 1978.”

      E eles também afimam:

      “Ninguém perdeu nada em se tornar um membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias antes de 1978, sem poder portar o sacerdócio. Uma pessoa podia gozar da maioria das bênçãos como membro da Igreja, incluindo o batismo, o Dom do Espírito Santo e as promessas de vida eterna. Mas aqui estamos hoje, e as boas novas é que isto é passado, e hoje todos podemos gozar TODAS as bênçãos do evangelho restaurado de Jesus Cristo.”

      Como podemos ver, eles estudam e debatem o passado, mas não guardam mágoas dos líderes do passado e também são da mesma opinião dos líderes atuais, ou seja, o “Nós não sabemos”. E, por fim, nos passam a impressão de que são muitos felizes por serem membros da Igreja hoje.

      • Marcos, o que você intende por essa declaração de Brigham Young:

        “Qualquer homem que tenha uma gota da semente de [Caim]… não podem possuir o sacerdócio, e se, nenhum outro profeta nunca falou isso antes, eu digo agora, em nome de Jesus Cristo eu sei que é verdade, e que todos saibam disso.” (Address to the territorial legislature, 16 January, 1852, recorded in Wilford Woodruff s journal of that date).

        Pra mim, está bem claro a autoria [e origem] da restrição do sacerdócio aos negros, ou seja, na administração de Brigham Young! Fique a seu critério [e de cada um] entender o que quiser. Eu só acho desonesto e covarde (principalmente por parte da igreja) dizer que “não sabe” o motivo: (porque, como, quando, onde, etc.), se documentos históricos demonstram o oposto e desmentem essa postura.

        Haviam pelo menos cinco negros que receberam o sacerdócio na presidência de Joseph Smith (inclusive um pelas próprias mãos dele) e no inicio da administração de Young também, porém, alguma coisa aconteceu a posterior, que Young passou a restringir o sacerdócio aos negros.

        Agora fica a pergunta: Se a igreja sabe o porque, como, onde e quando a proibição se originou, porque ela ainda insiste em dizer que não sabe?

        Pensa aí amigo!

      • num livro de romance esta um texto sobre os mormons e a maçonaria e algumas regras sobre o mesmo gostava de tirar minhas duvidas ok

      • – concordo com o Marcos,
        “não sabemos” e os tempos eram outros,
        antes de se imaginar em racismo tem que pensar como era aquele tempo,
        a igreja já era perseguida pq o Profeta Joseph ter tido a 1ª Visão agora junte
        ele conferindo o sacerdócio a todos os negros que eram da igreja,pode imaginar?
        – só para lembrar aquele tempo era de pura escravidão e a igreja era contra isso,
        e como foi comentado aqui e nas escrituras,que todos negros tem tds as bençãos do
        Evangelho.O pq não se conferiu não se sabe mas como a gente sabe o mundo evoluiu e
        tem coisas que o Senhor precisava fazer para que Sua igreja pudesse progredir sem precisar passar por cima da leis dos homens.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.