Mórmons Não Namoram Antes dos 16?

Jovens d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dia estão acostumados a receber orientações de como devem e como não devem conduzir suas vidas amorosas.

Foto no manual da Igreja SUD sobre

Foto no manual da Igreja SUD sobre “namoro” (banco de imagem SUD)

Mas estariam eles igualmente acostumados a ignorar as regras, também?

Em três artigos recentes, demonstrando que os Profetas e Apóstolos estabelecem regras para jovens Mórmons não beijar “apaixonadamente” ou para casar-se cedo e não praticar contracepção, e em outro demonstrando como jovens SUD estão desobedecendo essas regras específicas (entre outros desafios sociais de namoro e casamento), vários jovens escreveram revoltados de que nós estaríamos distorcendo as regras da Igreja sobre não namorar antes dos 16 anos de idade.

Não obstante, a regra é clara.

A Igreja SUD publica em seu site oficial um guia de conduta pessoal para jovens chamado ‘Para o Vigor da Juventude’. Neste guia, encontramos um mandamento inequívoco:

Não namorem até que tenham pelo menos 16 anos de idade. Namorar antes disso pode levar à imoralidade, limitar o número de outros jovens que vocês conhecerão e privá-los de experiências que os ajudarão a escolher um parceiro eterno.”

O exato mesmo mandamento se encontra no manual do curso de casamento eterno. Além disso, esse manual inclui esse comentário do então Profeta Gordon Hinckley:

É por isso que a Igreja se opõe ao namoro precoce. Essa regra não tem o intuito de prejudicá-los de modo algum. Ela visa a ajudá-los e o fará, caso a observem.

O namoro firme entre pessoas de pouca idade costuma acabar em tragédia. Há estudos que mostram que quanto mais tempo um menino e menina namoram, maior é a probabilidade de fazerem coisas que não deveriam.

É melhor, meus amigos, sair com várias pessoas diferentes até vocês estarem prontos para casar. Divirtam-se, mas mantenham a devida distância. Não se precipitem. Talvez não seja fácil, mas é possível.

A Igreja SUD mantém publicado em seu site oficial em português encontra-se um artigo destinado a jovens SUD sobre o mesmo assunto:

“Sair com alguém” é uma atividade planejada que permite a um rapaz e a uma moça conhecerem-se melhor. Nas culturas em que sair juntos é aceitável, essa atividade pode ajudá-los a aprender e a praticar habilidades sociais, desenvolver amizades, divertir-se de maneira sadia e, por fim, encontrar um(a) companheiro(a) eterno(a).

Vocês não devem fazer isso até que tenham pelo menos dezesseis anos de idade. Quando começarem a sair com alguém do sexo oposto, façam isso na companhia de um ou mais casais. Evite sair sempre com a mesma pessoa. O desenvolvimento de um relacionamento sério muito cedo na vida pode limitar o número de pessoas que vocês poderiam conhecer e, também, pode levar à imoralidade. Convidem seus pais a conhecer as pessoas com quem vocês saem.

Decidam sair apenas com pessoas que tenham altos padrões morais e em cuja companhia vocês possam manter seus padrões. Lembrem-se de que um rapaz e uma moça, ao saírem juntos, têm a responsabilidade de proteger a honra e a virtude um do outro.

Planejem encontros que sejam seguros, positivos e não dispendiosos, e que os ajudem a conhecer melhor um ao outro. Visitem apenas lugares em que possam manter seus padrões e permanecer próximos do Espírito.

Os rapazes geralmente tomam a iniciativa de convidar para um encontro e planejá-lo. Sejam sempre gentis e respeitosos ao convidar alguém para sair, ao aceitar ou recusar um convite. Durante o encontro, sejam corteses ao ouvir a outra pessoa e ao expressar seus próprios sentimentos.

Quando vocês se tornarem adultos, façam do namoro e do casamento uma grande prioridade. Procurem um(a) companheiro(a) que seja digno(a) de ir ao templo para ser selado(a) a vocês para esta vida e para toda a eternidade. O casamento no templo e a criação de uma família eterna são fundamentais no plano de felicidade de Deus.

Quando os Profetas e Apóstolos dizem em discursos, ou publicam em manuais, ou publicam no site oficial da Igreja “não faça isso”, eles estão oferecendo uma sugestão ou determinando uma regra ou um mandamento?

Se são apenas sugestões, então todos os seus pronunciamentos são apenas sugestões?

Se são regras ou mandamentos, não deveriam todo membro da Igreja aceitá-los como tais?

Não seria, contudo, isso apenas um simples de caso da prática comum de membros escolhendo aquilo que lhes apraz como regras ou mandamentos e aquilo que não lhe aprouve como apenas sugestões?

5 comentários sobre “Mórmons Não Namoram Antes dos 16?

  1. Muito bom! Vejo a quebra dessa regra com mais frequência em conversos que já tenham namorado antes do batismo, claro que vai variar de acordo com vários fatores. Onde moro, temos raros problemas com isso com nascidos no convênio, mas com recém conversos é mais difícil, quando não há apoio da família, quando a família toda está engajada em guardar os mandamentos é muito mais fácil e geralmente o jovem espera.

  2. Eu particularmente acredito que tudo é imposto aos membros como obrigação sim,pelo menos percebi isso pelo tempo que fui membro, pode até ser que no começo eles te deem a ilusão do falso arbítrio mas, logo voltam a insistir para que vc faça isso ou aquilo, uma vez perguntei sobre a história da coca-cola se era errado tomar e me disseram que não MAS, devemos sempre fazer o que a liderança faz e logo me questionaram se a primeira liderança fazia isso, quando eu não queria fazer algo sempre falavam mal de mim por trás, eu era sempre a fubeca mas,e eu não posso escolher????

    • Existe livre arbítrio sim. Os ensinamentos dados são para o bem. Cabe a cada um cumprir ou não. Lembrando que somos livres para fazermos nossas escolhas mas não temos domínio algum sobre as consequências. Obediência é o preço.

    • olhe existe livre arbítrio, porém há sempre a questão daquelas pessoas que tentam lhe ensinar o bem e muitas vezes insistem nisto, mas no final cabe a você escolher o que irá fazer pois este é o evangelho que escolhemos seguir e tudo o que você faz fora e/ou dentro da igreja depende de você

  3. Eu penso que é importante ter uma certa maturidade para namorar, penso que isso seja uma conduta que devem ser seguida.
    No entanto, se algum jovem quiser namorar antes dos 16 , acredito que esse tipo de acompanhamento tem que ser feito pela própria família do jovem e não pela “liderança”. Sou professora visitante de uma mulher que tem uma filha de 15 anos que namora, me aconselharam a falar com ela sobre isso, mas pensei, a filha é dela e eu não tenho nada que me intrometer com os assuntos da família deles. Tanto a mãe quanto a filha sabem o que está no livreto para vigor da juventude. A família deve saber muito melhor do que eu o nível de maturidade de seus filhos.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s