Apologistas Mórmons Expulsam Colega

Famoso grupo de Apologistas Mórmons decide expulsar um de seus colegas apologistas do grupo de maneira sorrateira e por um motivo surpreendente.

Apologista Mórmon Bill Reel e família (Foto no site de seu Podcast de Discussão Mórmon “Liderando com Fé”)

Bill Reel converteu-se ainda na adolescência e, dedicando-se a estudar a religião e a história de sua nova fé, passou o resto da sua vida lendo, discutindo, e produzindo materiais apologéticos em defesa dela. Reel serviu sua missão de tempo integral e posteriormente como Bispo em sua Ala, porém ele relata que sempre sentiu que sua verdadeira missão na vida era o chamado para apologética.

Havendo dedicado décadas para a defesa do Mormonismo, e criado e mantido um podcast que acabou tornando-se famoso e popular entre apologistas SUD, Reel era quase uma celebridade nesta comunidade mais ativa e reconhecida de apologistas Mórmons. Tão bem considerado se tornou seu podcast, que entre os episódios recentes estão entrevistas com o popular colunista Mórmon do The Salt Lake Tribune Robert Kirby (leia uma coluna dele em português aqui ou aqui) e o eminente historiador Mórmon, favorito entre Autoridades Gerais, Richard Bushman.

Tudo isso até a semana passada, quando Reel articulou publicamente uma crítica pessoal à nova política oficial de discriminação contra famílias LGBT da Igreja SUD.

Note-se que Reel não resignou da Igreja, como fizeram milhares de outros membros, ou como fez outro apologista notório, ou mesmo protestou contra a Igreja, mas simplesmente articulou sua discordância.

E, uma bela manhã, para sua imensa surpresa, Reel descobriu que a organização, pelo qual dedicou anos de trabalho voluntário, simplesmente apagou toda menção à sua pessoa, todas as suas participações, contribuições, palestras, e artigos. Para quem visita o site desse grupo de apologistas, Reel nunca existiu, nunca participou, e nunca contribui com nada.

Por exemplo, no painel “A Perda e o Ressurgimento da Fé” na conferência de 2013 agora aparece em versão alterada, removendo uma foto que o incluía no painel, bem como todos os seus comentários. A sua mini-biografia como autor no site também foi removida.

Reel não perdeu a oportunidade para notar a ironia de apologistas que insistem que a Igreja nunca esconde sua história enquanto eles escondem a sua própria história.


Bill Reel não se opôs à nova política anti-LGBT da Igreja SUD para defender membros e famílias LGBT mas por razões religiosas. Reel crê que a nova política  não é compatível com a doutrina Mórmon em si.

Reel argumenta que, entre outras coisas, essa política:

  • Coíbe a expressão livre do arbítrio individual dos pais e familiares;
  • Reduz a importância do Espírito Santo e da ordenança para o recebimento do Dom;
  • Reduz o valor de ordenanças como o Batismo;
  • Contradiz os ensinamentos de Jesus sobre crianças;
  • Cria desigualdades entre crianças numa mesma família dependendo das idades atuais;
  • Contradiz a Regra de Fé #2;
  • Encoraja promiscuidade sexual ao invés de promover castidade e fidelidade em relações matrimoniais estáveis;
  • Aumenta confusão social entre crianças em lares LGTB ao invés de reduzi-la;
  • Gera confusão ao emitir uma interpretação que contradiz o texto explícito do manual;
  • Incentiva ambiguidade conveniente ao emitir uma interpretação que contradiz o texto explícito do manual,  podendo ser facilmente revertida em sigilo;
  • Contradiz as regras de batismo do Livro de Mórmon;
  • Contradiz os ensinamentos recentes de líderes da Igreja que haviam negado exigir que membros se opusessem ao casamento homossexual.

 

Como se pode notar, Reel critica a nova política da Igreja justamente para defender a Igreja, como qualquer apologista sempre faz, e não para atacá-la ou contradizê-la. Para Reel, a doutrina, os procedimentos, e especialmente as escrituras Mórmons devem ser respeitadas e seguidas, e em sua visão, essa política faz justamente o oposto.

 

Que apologistas da Igreja Mórmon decidam que opiniões meramente diferentes sobre a fé e suas doutrinas é motivo suficiente para ostracismo de correligionários e colegas, além de justificação para desonestidade histórico-intelectual aberta, é indicativo de algo concreto, ou mero acidente de percurso?

 

 

Um comentário sobre “Apologistas Mórmons Expulsam Colega

  1. “Cremos em ser honestos, verdadeiros, castos, benevolentes, virtuosos, e em fazer o bem a todos os homens…” desde que isto não vá de encontro ao que eu penso e sinto a respeito do evangelho. A causa dos apologistas mórmons é uma causa perdida. Eles lutam em vão e mais cedo ou mais tarde, cedem à luz e conhecimento da verdade, mas alguns irão preferir permanecer sendo intelectualmente desonestos consigo mesmos. Por dinheiro? Medo de admitir que estavam errados? Vergonha? Não importa, pois não se pode lutar contra fatos.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s