Brigham Young: Crença na Ciência

O Presidente Brigham Young fez os seguintes comentários sobre acreditar nas descobertas científicas, no histórico Tabernáculo Mórmon, em maio de 1871:

Brigham Young

“Podemos imaginar a nós mesmos que possuímos uma grande quantidade de sabedoria humana independente do Senhor, mas isso é um erro, pois toda a verdade que está na posse dos filhos dos homens sobre a terra veio de Deus. As ciências compreendidas pelo homem vieram de Deus, e quando demonstramos uma verdade, demonstramos uma parte da fé, lei ou poder pelo qual existem todos os seres inteligentes, tanto no céu como na terra, consequentemente, quando temos a verdade em nossa posse temos muito do conhecimento de Deus. Tenho prazer nisso, porque a verdade é calculada para se sustentar; ela é baseada em fatos eternos e vai durar, enquanto tudo o mais, cedo ou tarde, perecerá.

Observou-se aqui há recém que diferimos do mundo cristão em nossa fé religiosa e crença; e assim o fazemos muito materialmente. Não estou surpreso que a infidelidade prevaleça em grande parte entre os habitantes da terra, pois os professores religiosos do povo avançam muitas idéias e noções de verdade que estão em oposição a, e contradizem, os fatos demonstrados pela ciência, e que já são bem compreendidos. Diz o homem científico, “Eu não vejo como a sua religião pode ser verdade, eu não entendo a lei, luz, regras, religião, ou o que você queira chamá-lo, o que você diz que Deus revelou, é confusão para mim, e se eu submeto-me a abraçar seus pontos de vista e teorias tenho que rejeitar os fatos que a ciência demonstra para mim”. Esta é a posição, e a linha de demarcação foi claramente desenhada por aqueles que professam o cristianismo, entre as ciências e a religião revelada. Você pega, por exemplo, os nossos geólogos, e eles nos dizem que esta terra tem estado em existência por milhares e milhões de anos. Eles pensam, e eles têm uma boa razão para a sua fé, que suas pesquisas e investigações lhes permitem demonstrar que esta terra tem estado em existência, o tempo que eles afirmam que existe; e eles dizem: “Se o Senhor, como os religiosos declaram, fez a terra a partir do nada em seis dias, seis mil anos atrás, os nossos estudos são todos em vão; mas pelo que podemos aprender com a natureza e as leis imutáveis do Criador como nela revelada, nós sabemos que suas teorias estão incorretas e, consequentemente, temos de rejeitar suas religiões como falsas e vãs; devemos ser o que vocês chamam de infiéis, com as verdades demonstradas da ciência em nossa posse; ou, rejeitando essas verdades, tornarmos entusiastas no que vocês chamam de cristianismo.”

Nesses aspectos que nós diferimos do mundo cristão, pois a nossa religião não irá confrontar-se com ou contradizer os fatos da ciência em qualquer instância. Você pode tomar a geologia, por exemplo, que é uma verdadeira ciência; não que eu diria por um momento que todas as conclusões e deduções de seus professores são verdadeiras, mas seus princípios principais são; são fatos – são eternos; e afirmar que o Senhor fez esta terra a partir do nada é absurdo e impossível. Deus nunca fez algo a partir do nada; não está na economia ou lei pelo qual os mundos foram, são ou existirão. Há uma eternidade diante de nós, e está cheia de matéria; e se nós apenas entendessemos o suficiente do Senhor e os Seus caminhos, diríamos que Ele tomou desta matéria e organizou esta terra dela. Quanto tempo tem estado organizada não é para eu dizer, e eu não me importo nada com isso. Quanto ao relato bíblico da criação, podemos dizer que o Senhor deu a Moisés, ou melhor, Moisés obteve a história e as tradições dos pais, e destes escolheu o que ele considerava necessário, e esse relato foi transmitido de tempos em tempos, e o temos assim, e não importa se está correto ou não, e se o Senhor encontrou a terra vazia e nula, se Ele fez isso a partir do nada ou dos elementos grosseiros; ou se Ele o fez em seis dias ou em outros tantos milhões de anos, é e continuará a ser uma questão de especulação nas mentes dos homens a menos que Ele dê revelação sobre o assunto. Se compreendêssemos o processo de criação, não haveria mistério sobre isso, seria tudo razoável e normal, pois não haveria mistério, exceto para o ignorante. Isso sabemos porque temos aprendido naturalmente desde que tivemos um ser na terra. Agora podemos tomar um hinário e ler seu conteúdo; mas se nós nunca aprendemos nossos alfabetos e não sabiamos nada sobre o letras ou papel ou seus usos, e pegássemos um livro e olhássemos para ele, ele nos seria um grande mistério; e ainda mais assim seria ver uma pessoa ler linha após linha, e dar expressão dali para os sentimentos de si mesmo ou de outros. Mas isso não é mistério para nós agora, porque aprendemos nossos alfabetos, e, em seguida, aprendemos a colocar as letras em sílabas, as sílabas em palavras, e as palavras em frases.

Cinquenta ou cem anos atrás, se alguém tivesse dito que às pessoas das Índias Orientais que as águas poderiam ser congeladas, e formadas em gelo tão espesso e duro que você poderia andar e dirigir carroças sobre elas, elas provavelmente teriam dito: “Não acreditamos em uma palavra sua”. Por quê? Porque elas não sabiam nada sobre isso. Uma resposta adequada para toda a humanidade fazer em circunstâncias semelhantes seria: “Não sabemos nada sobre o que você diz, e não sei se devemos ter fé nisso ou não. Talvez devêssemos, mas não temos nenhuma evidência neste momento sobre o que fundamenta tal crença.” Você vai para o sul aqui entre algumas de nossas tribos indígenas nativas, onde alguns dos melhores cobertores são feitos, e você vai encontrá-los torcendo seus fios com os dedos e pequenos paus e seus teares ligados aos ramos das árvores para tecer fios. Mostre-lhes um tear, como as pessoas brancas usam, e seria um mistério perfeito para eles. Sessenta ou setenta anos atrás, um tear trabalhando pela força da água teria sido um mistério para um americano, mas não há mistério nisso hoje, porque o processo é compreendido. Assim é com os indianos e gelo, para o químico agora, através de um processo químico, congelar a água e fazer o gelo dele diante de seus próprios olhos, e é desta forma, por testemunho, prova e demonstração que a ignorância e preconceito são removidos, a fé implantada e conhecimentos adquiridos. É assim em relação a todos os fatos em existência que nós ainda não compreendemos.

Nós diferimos muito da cristandade no que diz respeito às ciências da religião. Nossa religião abrange toda a verdade e cada fato em existência, não importa se no céu, terra, ou inferno. Um fato é um fato, toda a verdade emana da Fonte da verdade, e as ciências são fatos, tanto quanto os homens já os provaram. Ao falar com um cavalheiro não muito tempo atrás, eu disse: “O Senhor é um dos homens mais científicos que já viveu; você não tem idéia do conhecimento que Ele tem no que diz respeito às ciências. Se você apenas soubesse que cada verdade que você e todos os homens adquiriram conhecimento através de estudo e pesquisa, veio d’Ele, Ele é a fonte de onde toda a verdade e sabedoria fluem; Ele é a fonte de todo o conhecimento, e de todos os princípios de verdade que existem no céu ou na terra.” Esse senhor disse que tais idéias conflitavam com suas tradições; mas ele disse, ‘Eu gosto de ouvir essa conversa e esses princípios ensinados, pois sabemos que, a partir de pesquisa científica e investigação, certos fatos existem na natureza que esses chamados cristãos descartam ou jogam fora; eles não querem nada a ver com eles; dizem que isso não tem nada a ver com religião, mas você fala muito diferente disso’.” — Brigham Young (Journal of Discourses 14:117 ênfases nossas)


Leia mais sobre o que Hugh B. Brown ensinou sobre Ciência

Leia mais sobre o que Hugh B. Brown ensinou sobre Verdade

Leia mais sobre o que B. H. Roberts ensinou sobre Ciência 

Leia mais sobre o que Boyd K. Packer ensinou sobre Verdade

Leia mais sobre o que Boyd Packer ensinou sobre Historiadores

Leia mais sobre o que Joseph F. Smith, jr. disse sobre cientistas

 

Um comentário sobre “Brigham Young: Crença na Ciência

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s