Manual SUD Distorce Palavras de Lorenzo Snow

O manual dominical da Igreja SUD Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Lorenzo Snow, publicado em 2011, distorce as palavras do Profeta para deixá-las mais palatáveis à posição oficial da Igreja atual.

Lorenzo Snow serviu como Presidente d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (1898-1901), Conselheiro na Primeira Presidência (1873-1877), Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos (1889-1898), e Apóstolo (1849-1898)

Lorenzo Snow, 5° Presidente d´A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pregou sobre o pagamento de dízimo na Conferência Geral de outubro de 1899 com essas palavras (ênfases nossas):
Continuar lendo

Dallin Oaks: Evite Pesquisar a História da Igreja

O Presidente Dallin H Oaks ofereceu conselho a jovens casados em Chicago sobre como lidar com perguntas que ameaçam a fé.

Dallin Oaks

Dallin Harris Oaks, Primeiro Conselheiro da Primeira Presidência e Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos da Igreja SUD, ao lado de Russell Nelson (à direita)

Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência e Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos da Igreja SUD, Oaks afirmou em devocional nesse 2 de fevereiro p.p. que a melhor estratégia para se manter a fé intacta na era das “informações” é se esforçar para permanecer ignorante dos fatos.

Oaks, de acordo com o relatório publicado pelo jornal da Igreja SUD The Church News, sugere que a melhor maneira para evitar “dúvidas” e manter “a fé” é nunca estudar os fatos históricos, evitar pesquisas, simplesmente acreditar no que os líderes da Igreja falam ou publicam no site oficial da Igreja, e dedicar-se com afinco às atividades da Igreja (ênfases nossas):

Continuar lendo

Editora do New York Times Rebate Mórmons Sobre Thomas Monson

O editorial do The New York Times oferece uma resposta, e uma reprimenda, aos membros d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por não compreenderem (ou fingirem não compreender) o que significa, e como funciona, ética jornalística.

Presidente Thomas S. Monson no lobby do Prédio Memorial Joseph Smith em junho de 2011. (Foto: Scott G. Winterton, Deseret News)

Tudo começou com o falecimento do Profeta e Presidente da Igreja SUD Thomas Monson. A seção de obituários do respeitado jornal The New York Times emitiu uma nota de falecimento reconhecendo sua passagem, como de costume com figuras públicas. E os membros da Igreja imediatamente entraram em ação. Continuar lendo

VOZES ANTI-MÓRMONS! TODA A VERDADE SOBRE A ABEM E O SITE VOZES MÓRMONS

A Igreja e seus membros fieis tem muitos inimigos ferrenhos: membros invejosos descontentes, gayzistas, falsos profetas, feministas, pseudo intelectuais, historiadores de fatos inúteis e irrelevantes, etc. Este site LIXO chamado Vozes Mórmons (que na verdade deveria se chamar Vozes Anti-Mórmons) infelizmente reune todos esses tipos num só lugar!! Defamando a Igreja e sua obra, esta LARANJA PODRE tem publicado meias verdades e fatos falsos para deturpar e desviar e enganar os incautos.

Após muitas tentativas de chamar seus autores ao arrependimento, nós decidimos fazer esta demonstração de força, invadindo este site lixo, cheio de Continuar lendo

John Taylor: Fontes da Verdade

O Presidente John Taylor fez os seguintes comentários sobre como escolher as fontes das verdades que aprendemos e descobrimos, no histórico Tabernáculo Mórmon, em junho de 1853:

John Taylor, Apóstolo (1838-1880) e Presidente (1880-1888) d´A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

John Taylor, serviu como Apóstolo (1838-1880) e Presidente (1880-1887) d´A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e quase foi assassinado junto com Joseph Smith

Continuar lendo

Brigham Young: Nunca Fique a Sós com Joseph Smith

Brigham Young fez sua então amante Augusta Adams Cobb prometer-lhe que nunca ficaria a sós com o Profeta Joseph Smith enquanto ele estivesse fora da cidade por medo de que ele a seduziria.

Brigham Young

Augusta Adams nasceu em 1802 na periferia de Lynn, no estado de Massachusetts, próximo a famosa Salem e não distante de Boston. Casou-se com Henry Cobb, com quem teve 7 filhos, e permanecendo na mesma região, converteu-se ao mormonismo sem seu marido em 1832 no primeira leva de conversos em Boston pelos missionários Orson Hyde e  Samuel H. Smith (irmão mais novo do Profeta Joseph Smith).

Augusta Adams Cobb conheceu o então Apóstolo Brigham Young enquanto ele estava servindo missão na região de Boston em 1843 e eles começaram a viver um romance clandestino. Em abril de 1843 ela dá luz a um filho homem que ela batiza de Brigham, ainda sem levantar quaisquer suspeita de seu marido Henry Cobb. Young, que já era casado e havia tomado uma  esposa plural no ano anterior, orienta Augusta para abandonar sua família e fugir para Nauvoo, Illinois, supostamente para conseguirem casar-se secretamente e serem selados pelo Profeta Joseph Smith.

Young, contudo, preocupado que Smith seduzisse sua amante/namorada/noiva, fez Augusta lhe promoter que não se encontraria a sós com o Profeta enquanto Continuar lendo

Brigham Young: Habitantes da Lua e do Sol

O Presidente Brigham Young fez os seguintes comentários sobre habitantes na Lua e no Sol, no histórico Tabernáculo Mórmon, em julho de 1870, e posteriormente publicado pela Igreja:

Interpretação popular da ilusão de ótica conhecida como “o homem na Lua”, como vista do hemisfério norte da Terra, formada pelos acidentes geológicos: 1) Mare Imbrium, 2) Mare Serenitatis, 3)  Mare Vaporum, 4) Mare Insularum, 5) Mare Cognitum, e 6) Mare Nubium. (Imagem por Luc Viatour)

Continuar lendo

10 Clichês Mórmons Devem Evitar

Quem não tem um parente próximo, querido, amado, que nos mata de vergonha quando em companhia de nossos amigos ou colegas? Pode ser um tio racista, ou um irmão cara-de-pau; pode ser um pai preconceituoso, ou uma mãe que gosta de opinar da vida alheia sem filtros sociais. Nós amamos e adoramos tais parentes, mas acabamos morrendo de vergonha de apresentá-los a nossos amigos e colegas.

O mesmo pode ocorrer na Igreja. Quem, dentre os ex-missionários, nunca quis morrer (ou matar alguém) ao levar aquele investigador especial à sua primeira reunião dominical, apenas para ouvir um irmão ou uma irmã subir ao púlpito para prestar aquele testemunho mais cabeludo, de dar arrepios no missionário mais calejado?

Em absolutamente todas circurnstâncias sociais, há sempre a possibilidade de se cometar uma gafe ou causar um certo desconforto com a palavra errada, ou a ideia mal colocada. Todos nós passamos por isso, seja cometendo a gafe, seja testemunhando o desastre social inevitável.

Contudo, há gafes sociais que são recorrentes dentro de determinadas culturas ou contextos sociais. Um exemplo clássico é daquela pessoa sem noção que se aproxima de uma moça mais gordinha e lhe pergunta o tempo da gestação!

“As pessoas exigem liberdade de expressão para compensar pela liberdade de pensamento que elas raramente usam.” ― Søren Kierkegaard

(Nota: aos desavisados, nunca, nunca, nunca pergunte tempo de gestação ao menos que você tenha absoluta certeza se a moça esta grávida. Em caso de dúvidas, pergunte-lhe as novidades em sua vida, e permita-lhe a oportunidade de anunciar — ou não — sua gravidez. Eu já testemunhei essa gafe algumas vezes, e posso dizer que a dor no peito é real!)

Eu compilei, então, as gafes — ou clichês — mais comuns entre mórmons no Brasil, ao menos na minha experiência pessoal. Montei uma lista das 10 gafes que eu mais encontrei na vida, e as que mais me causaram desconforto cultural, social, e intelectual. Quando proferidas na frente de um convidado não-mórmon, me causaram vergonha, e quando proferidas na frente de apenas mórmons velhos de causa, me causaram apenas constrangimento.

Compartilho a minha lista para incentivar os demais mórmons a evitá-las como quem evita a gripe suína, e também na esperança de que compartilhem comigo as gafes que mais lhes incomodam, e o por quê.

Continuar lendo