Podcast Mórmon #102 – A Crise de Sucessão de 1844

A Associação Brasileira de Estudos Mórmons e o Vozes Mórmons dão seguimento ao projeto coletivo de podcasts para discussão de temas relacionados ao Mormonismo: O Podcast Mórmon.

Neste episódio Antônio Trevisan e Marcello Jun discutem o passado e o futuro da pesquisa acadêmico-histórica de um importante capítulo na história Mórmon: a crise de sucessão pelo controle da Igreja Mórmon após o assassinato de Joseph Smith em junho de 1844.

Em 27 de junho de 1844, Joseph e Hyrum Smith foram assassinados por uma turba em Carthage, Illinois. Suas mortes precoces e inesperados tomaram Joseph, e todos os Mórmons, completamente surpresos e despreparados. O que seguiu-se foram meses, anos, e décadas de confusão, brigas, e incertezas sobre quem deveria liderar a Igreja Mórmon agora que seu Profeta havia morrido. Esta confusão afetou não apenas a estrutura de poder e os líderes e candidatos à sucessão, mas também pessoas individualmente e famílias inteiras.

Embora muitos Mórmons acreditem que os Apóstolos teriam o direito de liderar a Igreja após a morte do Profeta, isto não era o que Smith havia legado à sua Igreja. Neste episódio do Podcast Mórmon, discutimos o que historiadores descobriram sobre os dilemas, debates, e brigas que sucederam a morte do Profeta e do Patriarca.

Assista aqui o podcast na íntegra:

Você tem uma pergunta ou comentário adicionais sobre a crise de sucessão de 1844?

Você tem alguma sugestão ou solicitação para o próximo episódio do Podcast Mórmon?

Utilize abaixo o espaço dos comentários.

Artigos e livros citados ou utilizados no podcast (listados por data de publicação)

Flanders, Robert Bruce, Nauvoo: Kingdom on the Mississippi, University of Illinois Press, 1975.

Quinn, Michael, “The Mormon Succession Crisis of 1844” em BYU Studies 16 (2): 187–234, 1975.

Quinn, Michael, The Mormon Hierarchy: Origins of Power, Signature Books, 1994.

Van Wagoner, Richard, “The Making of a Mormon Myth: The 1844 Transfiguration of Brigham Young”, em Dialogue: A Journal of Mormon Thought 28 (4): 1–24, 1995.

Harper, Reid, “The Mantle of Joseph: Creation of a Mormon Miracle” em Journal of Mormon History 22 (2): 35–71, 1996.

 

6 comentários sobre “Podcast Mórmon #102 – A Crise de Sucessão de 1844

  1. Gostaria de esclarecer um pouco melhor a minha impressão sobre o episódio da morte de Joseph Smith. Não acho que ele quisesse morrer, acho que a palavra seria aceitar mesmo. Ele sempre foi uma pessoa passiva e naquele momento seria necessário uma outra atitude. Em uma guerra ou se mata ou se morre, por isso acredito que ele tenha feito a opção dele. Acho que foi uma escolha. O que ele tinha em mente não temos como saber, mas ele disse que iria para o matadouro como um cordeiro e que se os amigos não se importavam com sua vida, ele também não. Percebo altruísmo como opção de não abandonar seu povo que o acusava. O fato de ter outros planos e estar em campanha presidencial não foram o bastante para seguir sua revelação. Quanto a jogar-se pela janela, acho que ninguém ameaçado por uma turba ficaria parado feito uma pilastra. Hyrum Smith mostrou-se otimista por vezes, mas em momento algum Joseph Smith ofereceu resistência, tampouco mostrou-se positivo quanto a esse desfecho. Chorou olhando sua propriedade dizendo que aquela seria a última vez. Pode ser difícil pensar que ele tenha se entregado, mas acho que foi o que aconteceu.
    Sobre a poligamia, discordo totalmente que o profeta “gostasse de uma sacanagem”, pois para mim essa versão não faz sentido nenhum para a época e perfil dele. Acredito realmente que a intenção era aumentar o número das famílias e de fiéis, mas principalmente que desenvolvessem sentimentos mais nobres. Que aprendessem a compartilhar e que todos pudessem se amar sem mesquinhez, aprendessem a conviver melhor e em paz, estreitando laços de amor e amizade. Essa é só a minha opinião que não se compara ao conhecimento do Antonio e do Marcello. Já me sinto um pouquinho mais familiarizada com os assuntos e até sem vergonha de dizer alguma besteira… Não sei se isso é bom. Aproveito para dizer que vou me conter e não xingarei mais ninguém, prometo. O podcast estava muito bom, não tem como dobrar a duração para umas cinco horas… 🙂 Adoro os ensinamentos de vcs.

    • Eu pensava assim, as vezes ainda quero pensar que certas atitudes de Joseph Smith eram de cunho religioso, principalmente quando sabia somente da existência da poligamia… Porém quando pesquisei mais, e descobri a existência da poliandria, não consegui mais ver um sentido religioso ou social em tais práticas, ainda mais por parecer que Joseph Smith quando enviava alguns apóstolos para missões, como é o caso de Orson Hyde, aparentemente se aproveitava para fazer propostas de “casamento celestial” a tais mulheres…

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.