Mãos que Divulgam

A Igreja SUD mantém um programa de caridade e voluntariado conhecido como “Mãos que Ajudam”. O programa está completando 15 anos e a Igreja comemorará esse marco com uma série de vídeos.

Maos Que Divulgam

Além da controvérsia de patrocinar voluntariado para uma empresa de fins lucrativos (notoriamente corrupta) com mão-de-obra gratuita, e de dedicar apenas uma parcela ínfima para ajuda humanitária das vastas contribuições arrecadadas anualmente (sem contar com o vasto império bilionário de empresas com fins lucrativos de propriedade da Igreja), esses programas de caridade e voluntariado costumam servir de fértil fonte para propaganda oficial, dando origem ao famoso trocadilho “Mãos que Divulgam”.

Voluntários membros da Igreja vestem o chamativo e facilmente reconhecido colete amarelo que facilita reconhecimento nas fotos  e vídeos que são publicados pela Igreja e patrocinados em sites de notícias e divulgação. E agora servirá para uma série de vídeos autocongratulatórios e propagandísticos.

Maos Que Ajudam

Certamente fazer o bem é melhor que não fazer nada. Contudo, perguntamos a nossos leitores se esse tipo de caridade é válida ou louvável? Ou o que vale é o ato em si? Se o resultado pragmático importa mais que a intenção espiritual, não deveria a Igreja multibilionária e financiada pelo Estado através de generosas isenções de impostos investir mais em caridade do que apenas somas pífias? Por outro lado, se as somas não importam, mas sim o espírito com que se oferece ajuda, então a publicidade e autopromoção não desmerecem o ato em si?

Os ensinamentos de Jesus sobre o assunto merecem consideração especial para uma igreja que porta Seu nome?

“Portanto, quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem honrados pelos outros. Eu lhes garanto que eles já receberam sua plena recompensa. Mas quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita, de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará.”

32 comentários sobre “Mãos que Divulgam

  1. Infelizmente, a Igreja Sud (organização, ou instituição com fins lucrativos), tenta se benificiar das boas obras de outros, ontem foi o dia de membros que participaram postar diversas fotos em rede social, muitos participaram com o coração de ajuda de amor ao próximo, outros fizeram por obrigação (o chamado do bispo, não ficar feio entre os demais membros). Toda ajuda é válida, porém a instituição não deveria se beneficiar do trabalho gratuito dos membros e muito menos divulgar isso.

    Várias instituições fazem trabalhos similares aos mãos que ajudam e nenhuma utiliza de propaganda gratuita.

    Um exemplo:

    A instituição onde trabalho (instituição do setor financeiro, com fins lucrativos) tem um projeto no qual participo ativamente e se baseia em devolver ao mundo um pouco do que nos é dado, trabalho voluntário onde auxiliamos diversas entidades e pessoas. Entre nossas atividades esta o auxilio a instituições com deficientes, asilos, doações a pessoas que necessitam (uma das ações é ajudar sem olhar a quem, onde diversas pessoas doaram cobertores, material de higiene e blusas de frio e esse material foi levado a quem precisa). Agora pergunta quanta propaganda uma instituição financeira faz com a caridade? Nenhuma, na verdade ela doa o horário de muitos funcionários sem descontar para participar dessas ações. Várias instituições fazem esse tipo de caridade, e por que não sabemos? Porque elas não divulgam.

    Agora porque uma instituição criada para caridade e em tese deveria ser sem fins lucrativos (mesmo ganhando muito dinheiro), divulga e faz propaganda de suas obras que não passam de sua obrigação?

    Acho que a Empresa Sud deveria mudar seu ramo de atividade.

      • Silva diversas instituições financeiras tem ações para o voluntariado, entre elas os Bancos de renome no Brasil (Itaú, Santander, Bradesco, Citibank entre vários outros).
        Nenhuma faz propaganda sobre essas ações, porém se procurar pela internet você vai achar uma página sobre a ações das instituições citadas.
        E várias doam dinheiro, e tem ações de ajuda humanitária. A diferença como já citei é que todas elas são instituições com fins lucrativos, não esconde que seu propósito é ter altos lucros, e não tem obrigação de fazer caridade, mas faz. Creio que uma instituição religiosa tem entre seus pilares a ajuda ao próximo, acho o programa mãos que ajudam fantástico, porém discordo de toda propaganda gerada de forma errada, com colaboradores voluntários para divulgação da igreja.

      • Priscila: “Nenhuma faz propaganda sobre essas ações, porém se procurar pela internet você vai achar uma página sobre a ações das instituições citadas”.

        Depende de o que se entende por propaganda…o marketing social e institucional são formas de propaganda…só o fato de haver páginas na internet e acesso a links dos sites da instituição levando para páginas que falam sobre esse trabalho é uma forma de marketing.

    • Pitacosdolinhaca

      Nem todo site é propaganda.
      Vejamos o exemplo do Citi, Associação citiesperança, temos o resultados temos para que serve e a missão, página informativa.
      Isso é fazer propaganda?
      Diferente da instituição Sud, todas as instituições financeiras devem ser transparentes em suas finanças e deve ser publico esses números.
      Como disse algumas tem site outras nao tem nada.
      Existe diferença em propagar e informar.

      • Nem toda propaganda é direta…no caso que vc citou,por exemplo,existe marketing interno…e obviamente que este atinge bem mais do que as pessoas envolvidas no projeto. O boca a boca é uma das formas mais antigas de marketing.

      • pitacosdolinhaca,

        Concordo sobre a propaganda boca a boca(propaganda indireta), e creio que a igreja só deveria utilizar esse tipo de propaganda para o projeto mão que ajudam, o problema não é propagar e sim a forma de propagar, a igreja atualmente gasta dinheiro e usa da boa vontade dos membros fieis para propagar uma ação de caridade, que conforme Cristo ensina não deveria ser propagado para ganhar fama, não é visto com bons olhos tentar ganhar vantagens ajudando ao próximo, principalmente por uma instituição(religiosa) que em um dos pilares tem a caridade como missão, vejo a caridade como obrigação e não uma opção nesse caso.
        Agora vamos avaliar alguns fatos e me de sua opinião.

        Fato 1: A alguns dias na capela está sendo divulgada a ação mãos que ajudam, um dos anúncios é participar e ter o colete, caso não tenha os lideres sugerem a compra do colete no templo(uso do colete se torna obrigatório).

        Fato 2: A igreja participou a alguns anos de uma passeata comemoração do 7 de setembro os membros presentes utilizaram o colete dos mão que ajudam, não havia caridade sendo realizada, porem estava sendo televisionado na TV local.

        Fato 3: A igreja recentemente finalizou a ação do armazém do Bispo e ao invés de doar o estoque aos membros necessitados irmão resolveu entregar esse estoque a Cruz vermelha (a igreja tem parceria com a organização), o evento de doação foi propagado e tirado fotos da colaboração.

        Qual sua opinião.sobre essas ações da igreja?

  2. Servem ao deus dinheiro, mas não servem ao verdadeiro Deus. Como ensinou Jesus é impossível servir a Deus e ao deus dinheiro e a Igreja SUD optou por servir ao dinheiro. As prioridades da Igreja SUD são claras: aumentar seus lucros através de suas empresas e empreendimentos financeiros.
    As migalhas ficam para os pobres tal qual o Rico fazia com o pobre Lázaro na história que Jesus contou no Evangelho de Lucas. E o que aconteceu ao Rico avarento que preferiu servir ao deus desse mundo (o dinheiro) , acontecerá a Igreja SUD quando chegar a hora de dar contas ao Deus verdadeiro.

  3. Caridade é uma coisa difícil e quase não existe na igreja SUD e a razão é que essa igreja é uma igreja de poder, e consequentemente, ela atrai pessoas que buscam riqueza. Conheço membros da igreja que deixaram de pagar dízimo por se sentirem envergonhados com a extrema burocracia em se solicitar ajuda da igreja e isso aconteceu quando eu fazia missão, os pesquisadores se sentiam incomodados já que na igreja católica o povo dá o que tem e quanto pode ( e todos vão para frente menos os mórmons ), é formulário para cá, formulário para lá, autorização desse ou daquele, que no final das contas todos os membros ficam a ver navios. A igreja chama de “prover a maneira do senhor”. Líderes passam por incontáveis horas de treinamento sobre bem-estar, que é basicamente o tema de quase todas as reuniões da igreja. Mas bem estar de quem? Enquanto pessoas abnegadas das mais diversas religiões(continuo achando que religião é perda de tempo)dedicam tempo e dinheiro para amenizar o sofrimento alheio, a seita SUD ensina que seus membros devem doar dinheiro apenas para ela e que ela se responsabiliza pelos auxílios. Mas que auxílio? Se o suposto profeta, vidente e revelador quisesse ajudar alguém deveria prevenir as pessoas sobre as tragédias, nem ao menos os membros da igreja podem ser prevenidos por ele. Porque ele, o profeta não alertou o Japão sobre a catástrofe? E tantas outras tragédias? Nas insuportáveis conferências somos instruídos a fazermos economia. Pois bem, ao sair da reunião muitos membros ficaram impressionados com a “preocupação do profeta”. Há que se dar desconto ao tipo de mentes que ficaram impressionadas, como se este assunto não fosse capaz de ser abordado por qualquer economista! O problema maior é que foi ensinado que até mesmo uma pessoa que ganha um salário mínimo pode fazer economia para não depender da igreja! Eu ficava me pasma ao ouvir estas coisas e pensar nos carrões destas autoridades(tudo pago pela igreja) e eles falando em auto-suficiência para a grande maioria pobres trabalhadores, aposentados, desempregados, analfabetos.
    Há quem diga que “a igreja é verdadeira” mas os homens é que são falhos! Então a conclusão que faço é que se ela é verdadeira, Jesus é um desmoralizado! Todo mundo manda e desmanda na igreja dele.

    • Se não temos acesso a contabilidade da Igreja, conforme divulgado em outros diversos artigos do site, como alguém pode afirmar que é ínfima a ajuda humanitária da igreja?

      • Afirmar? Não.

        Estimar? Sim.

        Como?

        Baseando-nos em alguns estudos feitos por economistas e analistas financeiros, e baseado em algumas informações divulgadas pela Igreja (voluntariamente ou por ordem judicial), pode-se estimar dados aproximados. Veja aqui, por exemplo.

    • É triste quando as pessoas buscam honestidade a igreja quando elas mesmas não tem.Eu vi este mesmo comentário acima com poucas alterações num blog de ex membro chamado sobre o mormonismo no post:A Caridade nunca falha?. Eu não sabia que ex mormon plagiava ex mormon.Que triste!!

  4. Hahahahaa
    só fala quem não conhece, porque o que a mão direita dá a mão esquerda não precisa saber!

    Um dos momentos mais marcantes da minha missão foi quando nos levaram no centro de ajuda humanitária da igreja, aquele que ficam os estoques de roupas e comidas, para nos mostrar as coisas que a igreja faz e ninguém sabe nada!
    Me deparo na entrada com os estoques de comida que poderiamos tirar foto, mas não poderiamos tirar foto das pessoas que trabalhavam, porque elas eram refugiadas de diversos paises, gente com, sem burka, gente bem diferente. Então nos explicaram que a igreja acolhia essas pessoas, abrigava, ensinava ingles, regularizava os documentos e depois encaminhava ela para o mercado de trabalho em um lugar onde eles achassem que seriam mais uteis, fora da igreja claro!

    Depois assistimos a um video de algumas das ultima catastrofes que ocorreram no mundo, e a igreja com seu aviaozinho branco era a primeira a chegar, descarregar as coisas e sair! Muitas das vezes as doações eram consideradas ajudas da cruz vermelha ou de outras instituições catolicas!

    Depois vimos varios paineis, com os dados de ajuda humanitária dos últimos ano sobre as ações da igreja em diversos lugares do mundo, vou citar alguns exemplos:

    – 70.000 cadeiras de rodas em 61 países
    – 75.000 procedimentos de cuidados visuais em 24 países
    – 28.000 ressuscitações neonatais em 40 países
    – 800.000 pessoas beneficiadas com filtragem e purificação de água em 36 países
    – 113.000 pessoas com produção e nutrição de alimentos para países em extrema pobreza
    – 109 projetos de resposta imediata em situações de emergencia em menos de 24h em 52 países

    Dentre outras coisas! Enfim e pra quem dizer que isso não existe e etc. e pra quem quer dizer que isso não existe e etc., eu conheci alguns casais idosos que já serviram em 3 missões na Africa apenas para cirurgia de correção de lábios leporino. Tinha mais coisas, muito mais, mas só tirei foto dessas.

    E a nível de ala a igreja ajuda muito os membros! Eu sou o secretário da Estaca e todo o mes eu tenho um relatório de quanto e como foi utilizado o fundo de jejum das alas e para quais membros! Mas voces não devem saber dessas coisas! A igreja ajuda em muita coisa sim!
    Eu não vejo problema nenhum com o mãos que ajudam! Olha sabe que aqui na região sul já vi outras igrejas copiarem inclusive os coletes e fazerem ações parecidas, quem dera isso motivasse mais gente!

    Só para frizar, não estamos discutindo o mérito das ações com ou sem fins lucrativos da igreja, mas sim se ela ajuda ou não ou apenas se quer se auto promover!

    Acho que cumprimos muito bem o que esta em
    Mateus 25:35-40 “Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
    Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
    Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
    E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
    E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
    E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.
    Mateus 25:35-40

    Eu estive lá! E eu vi! Pena que a igreja nao divulgue os videos e informações humanitárias, tinha muito mais coisa lá.

    • Obrigado por provar o nosso ponto, Jefferson.

      Como você mesmo admitiu, o ensinamento de Jesus é claro: Fazer o bem sem contar a ninguém.

      Como você mesmo admitiu, e nós demonstramos no artigo acima, a prática da Igreja SUD é clara: Fazer o bem e contar para todo mundo.

      A única confusão que você fez foi se equivocar em achar que o ponto central é se a Igreja “ajuda ou não ou apenas se quer se auto promover”, e nós nunca entramos nesse mérito. Não crê? Leia o artigo novamente.

      A questão é o ensinamento de Jesus sobre como se deve fazer caridade. E o programa “Mãos que Ajudam” obviamente faz o exato oposto ao que Ele ensinou.

      • Voces são muito pretensiosos! Eu disse exatamente o contrário e citei exemplos que a igreja ajuda, citei minha experiencia pessoal no centro de ajuda humanitária e voces não leram? Convido voce a ler o que eu disse e sobre a parte de que a igreja é a primeira a sair, onde muitas vezes a ajuda e gloria outras religioes pedem para si! Ou ainda que ela NUNCA divulgou essas coisas! Eu gosto de ver a posição desse site de sempre tentar mudar as coisas! Poxa eu ainda falei e expliquei ponto a ponto porque sabia que isso ia acontecer -.-

      • Nós compreendemos que seja difícil para você entender, Jefferson. Essa sua confusão é natural e esperada. Não fique frustrado consigo mesmo.

        Sabemos que você não quis expressar isso, certamente, mas você demonstrou claramente.

        Quando você lista os muitos atos de caridade realizados, como você mesmo relembrou, apenas reforça a prática de divulgar e alardear os atos de caridade realizados. Você não saberia desses números específicos de caridade realizadas se não fossem divulgados. Ademais, se o ensinamento de Jesus fosse aderido e respeitado estritamente, nenhum desses números jamais seriam divulgados.

        O resto do seu comentário sobre “primeira a sair” e “gloria outras religioes pedem para si” (sic) é uma fantasia que ninguém na liderança da Igreja ou no relações públicas acredita ou afirma, mas sim uma lenda urbana entre os membros.

        Quando você grita que a Igreja “NUNCA divulgou essas coisas” (sic), você está apenas mentindo — ou para nós, ou para si mesmo. A Igreja divulga com frequência, com frequência, com frequência, com muita frequência, com bastante frequência, mas com muita frequência mesmo, e esse exemplo citado acima é mais uma prova disso. O seu comentário inicial é outra prova disso.

        Se você ainda estiver confuso, sugerimos que pause para respirar fundo, e peça ajuda a algum amigo para ler os comentários e explicar-lhos com calma.

      • Vozes: Aparentemente você não prestou a menor atenção ao exposto no comentário..em nenhum momento ele corroborou .o post, pelo contrário. O interessante é que quando discordam das colocações do site, é um problema sério de dissociação cognitiva, já quando ocorre o oposto, por menos coerente que seja o discurso como na sua resposta acima, essa dissociação “passa batida”

        A mudança que ocorreu na qualidade e intenção neste site desde os primeiros posts até os atuais é gritante…no início parecia-me um lugar para esclarecer e debater assuntos mais sérios…posts como este revelam uma face bastante diferente, parece que o intento atual não é mais do que atacar por atacar…lamento muito essa mudança…a continuar assim, seria mais honesto mudar o nome do site para vozes anti-mórmons…Como não sei as causas de tamanha mudança de postura limito-me a apontar a minha estranheza ao fato de pessoas aparentemente inteligentes e conhecedoras de tantos campos do conhecimento se renderem à “tentação” dos discursos “fáceis” e nada isentos.

        É realmente uma pena que se perca a oportunidade de edificar, apenas para polemizar.

        Para não dizer que fugi do foco principal do assunto abordado pelo autor do texto e dos comentários expostos, gostaria de apenas estabelecer que existe uma diferença entre “ação social” e caridade …
        Mãos que ajudam é uma ação social, uma ação pública, que embora possa ser considerada como inclusa na caridade, é bem diferente de uma ação “privada” como o auxilio que se dá a um indivíduo.

        Isso gera publicidade? SIM…e qual o problema? Sinceramente não vejo o porquê de a igreja eximir-se de mostrar que faz trabalho comunitário, afinal esse é foco do mãos que ajudam,unir membros e não membros da igreja em ações comunitárias. A intenção disso, vai muito além da proposta de forma rasa pelo texto, a ideia é multiplicar esse tipo de serviço voluntário por outros segmentos da sociedade, sejam eles quais forem. Como alguém pode ser um multiplicador se tais ações permanecerem anônimas? Quanto ao comentário de que tal instituição privada realiza doações ou doa algum tipo de serviço sem esperar nada em troca, é desconhecer o que se chama de mídia social e marketing interno. Acreditar que mídia é apenas aquilo que aparece na TV ou outros meios de comunicação em uma cobertura é render-se a um senso comum desconectado da realidade.

      • “Aparentemente você não prestou a menor atenção ao exposto no comentário..em nenhum momento ele corroborou .o post, pelo contrário.”

        Não, Jorge. Você se confunde. Ele não quis expressar, certamente, mas demonstrou claramente.

        Quando ele lista os muitos atos de caridade realizados, ele reforça a prática de divulgar e alardear os atos de caridade realizados. Ele não saberia desses números específicos de caridade realizadas se não fossem divulgados. Ademais, se o ensinamento de Jesus fosse aderido e respeitado estritamente, nenhum desses números jamais seriam divulgados.

        “O interessante é que quando discordam das colocações do site, é um problema sério de dissociação cognitiva, já quando ocorre o oposto, por menos coerente que seja o discurso como na sua resposta acima, essa dissociação “passa batida””

        Na verdade, não. Você ter dificuldade para compreender é um problema de percepção na sua parte.

        Dissonância cognitiva é um termo técnico com uma definição específica. Sugerimos que leia sobre isso para se familiarizar com ele. O que você está sugerindo (equivocadamente, já que você sequer havia compreendido a questão!) estar acontecendo aqui seria muito, muito longe do que é “dissonância cognitiva” tecnicamente dito.

        “A mudança que ocorreu na qualidade e intenção neste site desde os primeiros posts até os atuais é gritante…”

        Novamente, retornamos a sua percepção fantasiosa da realidade. Assim como já provamos com números concretos como sua idealização desse site é divorciado dos fatos e colorido pela sua dissonância cognitiva (é sério, leia sobre o termo!), como podemos provar novamente. Se você for ler o primeiro post de todos, verá que ele já abordava assuntos que outros mórmons considerariam controversos.

        “no início parecia-me um lugar para esclarecer e debater assuntos mais sérios…”

        É muito curioso isso. Esse artigo discute um dos ensinamentos mais profundos de Jesus e sua aplicação no mundo moderno, e lhe parece para você que essas discussões não são sérias.

        Para uma pessoa que se diz ser um discípulo de Jesus me parece muito estranho achar que avaliar os Seus ensinamentos não é um assunto “sério” e merecedor de intenso escrutínio.

        Os parágrafos seguintes do seu comentário são nada mais que uma diatribe, novamente, divorciada dos fatos e da realidade, como dupla e amplamente demonstrados. Fica-lhe aqui a dica que essa dificuldade de harmonizar crenças pessoais com os fatos reais é a chave para compreender o que é “dissonância cognitiva”.

        “Para não dizer que fugi do foco principal do assunto abordado pelo autor do texto e dos comentários expostos,”

        Essa é a parte relevante ao assunto em debate. Doravante, pedimos a gentileza de guardar suas fantasias cognitivas para si e/ou para o seu blog pessoal.

        “gostaria de apenas estabelecer que existe uma diferença entre “ação social” e caridade …Mãos que ajudam é uma ação social, uma ação pública, que embora possa ser considerada como inclusa na caridade, é bem diferente de uma ação “privada” como o auxilio que se dá a um indivíduo.”

        Uma distinção absolutamente irrelevante e incoerente. Ninguém enxerga “caridade corporativa” como uma ação fundamentalmente diferente de “caridade individual”. Como a questão em pauta é o ensinamento de Jesus, o registro documentário não demonstra nenhuma instância quando Ele teria feito uma distinção. Pelo contrário, o registro documentário a cerca de Jesus e do cristianismo no primeiro século sugere que ideologicamente não havia distinção entre individuos crentes e uma instituição abstrata. O “corpo de Cristo” eram, teleologicamente, os crentes.

        Isso gera publicidade? SIM…e qual o problema?

        O problema é que é exatamente o oposto do que pregou Jesus.

        Não chama a atenção de ninguém que o McDonald’s faça alarde de suas campanhas do McDia Feliz. Contudo, o McDonald’s não se proclama como o representante de Cristo na Terra, então eles podem ignorá-Lo à vontade.

        “Sinceramente não vejo o porquê de a igreja eximir-se de mostrar que faz trabalho comunitário, afinal esse é foco do mãos que ajudam,unir membros e não membros da igreja em ações comunitárias.”

        Nós também não. Mas Jesus, obviamente, era contra. A opinião d’Ele não é relevante?

        “A intenção disso, vai muito além da proposta de forma rasa pelo texto, a ideia é multiplicar esse tipo de serviço voluntário por outros segmentos da sociedade, sejam eles quais forem. Como alguém pode ser um multiplicador se tais ações permanecerem anônimas?”

        Como? Ensinando que elas são importantes nas três horas de reuniões dominicais? Você tem uma audiência cativa “presa” por 3 horas toda semana. Mais, de acordo com a relações públicas da Igreja. Você está racionalmente convencido que em 427 horas anuais a Igreja não tem tempo suficiente para ensinar (ou endoutrinar) seus membros ao serviço voluntário?

        “Quanto ao comentário de que tal instituição privada realiza doações ou doa algum tipo de serviço sem esperar nada em troca, é desconhecer o que se chama de mídia social e marketing interno. Acreditar que mídia é apenas aquilo que aparece na TV ou outros meios de comunicação em uma cobertura é render-se a um senso comum desconectado da realidade.”

        Você nos leu dizer isso? Que alguma “instituição privada realiza doações… sem esperar nada em troca”?

        Uau! Você realmente fantasia muito forte sobre o que escrevemos. Vez após vez após vez você cai nessa rotina bizarra, mesmo após lhe mostrarmos com números essa sua propensão pessoal.

      • Verdade Camila, ou também contar pra mulher de algum líder, elas sempre sabem de tudo pois os próprios maridos dizem tudo!

  5. Uma vez numa reunião citei esse texto, levei muitos contras dos “super SUD” que estavam visitando a igreja. era época de fim de ano, tinham vários daqueles membros de certas partes do país que falam bonito, andam com a roupa impecável e parecem artistas falando.

    Aqui é um terreno fértil para qualquer um ganhar em cima dos brasileiros. O brasileiro é extremamente submisso e radical, é sempre 8 ou 80, não importa o que a Bíblia diz, mas sim, seguir a cartilha escrita por alguém “importante” e abençoado.

    É como dizia o Tim Tones (personagem do Chico Anísio Show): Deixa, eles gostam…

  6. Usar as palavras de Cristo para atacar e confundir os seguidores de Cristo sempre foi a especialidade de satanás, por isso é conhecido como mentiroso, por isso foi expulso dos céus, foi dessa forma que tentou o Salvador depois dos 40 dias de jejum.

    • Curiosamente, Theodoro, parece que nós somos os únicos a defender “as palavras de Cristo”, enquanto a maioria dos mórmons, como você, estão aqui urgindo-nos a ignorá-las.

      Jesus ensinou ou não ensinou “quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas”? Sim? Não?

      • “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” Cristo disse isso…Sim ou Não?

      • Sim. Disse.

        E como você mesmo citou, Ele disse: “Pregai o evangelho a toda criatura”. O que é bem diferente de: “Quando você der esmola, anunciai com trombetas a toda criatura”.

  7. 14 Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte,
    15 Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
    16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.

    Mateus 5:14-16

    • Nesse caso Jesus esta nos dando um mandamento para sermos uma luz para o mundo, fazermos aquilo que ele faria e iluminando a vida de outras pessoas. Fazer boas obras e servir o proximo e bem diferente de fazer publicidade, se o Senhor precisasse de publicidade ele chamaria um diretor de Marketing para dirigir sua igreja. Vemos diretamente nas redes sociais igrejas e pessoas fazendo publicidade sobre Cristo com mensagens e fotos o tempo todo, na verdade elas estao trivializando o nome sagrado de Deus, isso nao tem nada a ver com pregar o evangelho ou servir o proximo, de fato Lucifer tira proveito disso tudo para fazer com que aqueles que nao sao religiosos ficarem ainda mais distante de regiliao. A melhor maneira de servir a Deus e servindo ao proximo sem interesse nenhum, sem fazer propaganda de religiao. Veja as cadeiras de rodas que a igreja doa, todas tem o nome da igreja estampada nelas, isso se parece mais com uma empresa patrocinando algo do que caridade.

      • Caro Fabio!
        Minha estaca comprou 500 cadeiras e nenhuma tinha o nome da igreja! As cadeiras do centro humanitário também não! Da onde tirou essa informação?

      • Também sempre vi o nome da igreja nas cadeiras dos deficientes que ensinei na missão! a seita SUD ama uma publicidade….:)

  8. Ja ouviu falar do Google? Entao so colocar cadeiras de roda Mormon ou Wheelchairs Mormon clique imagens se quiser ver mais rapido. A propria igreja ja divulgou imagens com o logo da igreja. Eu sei que em algumas cadeiras o logo aparece pequeno na parte de traz e em outras o logo e maior e mais evidente. Nao estou criticando a igreja por doar cadeiras de rodas, elas sao bem vindas e certamente ajuda aqueles que necessitam mas como o assunto do artigo e justamente sobre fazer publicidade sobre atos de caridade entao achei que essa informacao seja compativel com o assunto em pauta.

  9. A questão é, independente de ter propagandas ou não as ações de ajuda promovem a caridade são auto promovíeis, cruz vermelha,unicef, Médicos Sem Fronteiras ou até mesmo mãos que ajudam, e pra ser bem sincero se eu ajudasse qualquer instituição de forma financeira ou compartilhando meus talentos gostaria de saber o resultado. É fato que o Jesus disse que não deveríamos fazer alarde, contudo, nas escrituras há diversos relatos de boas obras. Como poderíamos falar do bom samaritano se não fizéssemos alarde dele ? Como falar sobre o grande exemplo de sacrifício e fé da viúva de sarepta. Muitas vezes é confundido exibicionismo com divulgação. Uma coisa que é interessante sobre o mãos que ajudam é que ele não é exclusivo da igreja SUD, já vi parceria com outras religiões e o projeto foi incrível.

    Mas há um fato incontestável, nem o próprio Cristo agradou a todos, da mesma forma que muitos Testemunhas de Jeová são perseguidos por “perturbar” aos domingos, os pentecostais pela sua forma de adoração os SUD também serão perseguidos. Isso acontece pela falta de compreensão.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s