Proclamação da Família

O porta-voz de Deus, o representante de Jesus Cristo na Terra, o líder supremo da Igreja emitiu ontem uma conclamação formal a todos os fiéis para protegerem e cultivarem suas famílias.

Família

Para Católicos, o Papa é o representante oficial e o porta-voz de Jesus. Seu título “Vicário de Cristo” literalmente significa “delegado” ou “representante” ou “substituto”. Ele fala o que Cristo falaria se estivesse aqui. Ele é o exato equivalente ao Presidente da Igreja para os Mórmons da Igreja SUD.

Ontem, o atual Papa (o argentino Jorge Mário Bergoglio) publicou o seu tratado “Amoris laetitia” (a alegria do amor), que se destina a ser uma proclamação à Igreja Católica e a seus fiéis sobre a instituição da família, e como protegê-la. Baseado em sua finalidade e o seu tema principal, este seria o exato análogo ao documento oficial publicado pelo Presidente da Igreja para os Mórmons da Igreja SUD entitulado ‘A Família – Uma Proclamação Ao Mundo‘.

O Papa Católico e o Profeta Mórmon publicaram encíclicas destinadas a “proteger a família”. Não obstante, há uma enorme e fundamental diferença entre os dois documentos. Veja se você consegue percebê-la.

Citamos da reportagem sobre o documento Católico (ênfases nossas):

O Papa Francisco pediu mais compreensão com relação às famílias não tradicionais no documento “A Alegria do Amor”, que foi divulgado nesta sexta-feira (8). Ele pediu aos sacerdotes de todo o mundo aceitar gays e lésbicas, divorciados católicos e outras pessoas que vivem em situações que a igreja considera “irregulares”.

O texto “Amoris Laetitia” … representa uma mudança uma vez que reconhece as numerosas razões pelas quais os casais, segundo o contexto social e cultural, decidem conviver.

O pontífice diz que a igreja não deve continuar a fazer julgamentos e “atirar pedras” contra aqueles que não conseguem viver de acordo com ideais de casamento e vida familiar do Evangelho…

“Desejo, antes de mais nada, reafirmar que cada pessoa, independentemente da própria orientação sexual, deve ser respeitada na sua dignidade e acolhida com respeito, procurando evitar qualquer sinal de discriminação injusta e, particularmente, toda a forma de agressão e violência”, afirma o Papa no documento.

O líder católico pediu à igreja que “valorize” as “uniões de fato” e reconheça os “sinais de amor” entre estes casais e que sejam “acolhidos e acompanhados com paciência e delicadeza”, afirmou a France Presse.

“A escolha do matrimônio civil ou, em outros casos, da simples convivência, frequentemente não está motivada pelos preconceitos ou resistências à união sacramental, e sim por situações culturais ou contingentes. Nestas situações, poderão ser valorizados aqueles sinais de amor de que, de algum modo, refletem o amor de Deus”.

Ficou clara a diferença fundamental? Caso não tenha ficado, citamos da reportagem sobre o documento Mórmon:

A Igreja Mórmon recentemente “celebrou” o  20° aniversário de seu odioso A Família: Uma Proclamação Ao Mundo.” A proclamação foi lida pelo então Presidente da Igreja Gordon B. Hinckey na Conferência Geral da Sociedade de Socorro em 23 de setembro de 1995, na Cidade de Lago Salgado, Utah. A ocasião marcou o dia em que a Igreja Mórmon declarou guerra contra o casamento gay. A Igreja ordenou que seus membros enquadrassem suas cópias da Proclamação para pendurá-las em seus lares. A maioria das famílias Mórmons fizeram isso.

Não coincidentemente, também em 1995, a Igreja Mórmon iniciou sua luta [política] contra o casamento gay no Havaí. [Os líderes da Igreja] traçaram planos elaborados para bloqueá-lo no primeiro estado onde estava sendo considerado. Quando a liberdade para [bloquear] casamento [gay pelo estado] finalmente chegou a voto no Havaí após três anos, ela foi aprovada. Após essa vitória em 1998, a Igreja Mórmon deu seguimento à sua campanha furtiva para proibir casamento gay por todos os Estados Unidos.

Para aqueles que não conhecem a história recente da Igreja SUD, o documento popularmente conhecido como “Proclamação da Família” foi publicado, e é distribuido e utilizado, como uma ferramenta para discriminar contra casais e famílias LGBT. Nas décadas que seguiram sua publicação a Igreja SUD gastou dezenas de milhões de dólares (junto com a Igreja Católica, diga-se) para passar legislações que codificavam essa discriminação e preconceito em leis. No aniversário de 20 anos de sua publicação, o Presidente da Igreja decidiu intensificar a discriminação proibindo a benção e o batismo de crianças em lares LGBT.

Além desse documento, a Igreja SUD oficialmente discrimina contra famílias “irregulares”, para usar uma expressão do Papa Francisco. Casais e famílias, mesmo com décadas de convivência estável e fiel, são consideradas e tratadas como “inferiores” e de “segunda classe” ou mesmo “indignos” (ver manual oficial). Divorciados são, também, tratados com um certo grau de desconfiança e com status social (e espiritual) reduzido por membros e pela liderança.

Enquanto isso, o Pontífice Católico urge a liderança da Igreja e de seus membros a serem mais tolerantes e caridosos com casais e famílias nessas situações “irregulares”. Note-se que o Papa não alterou nenhuma doutrina oficial sobre a família, e tampouco alterou o status religioso de homossexuais ou casais LGBT. Contudo, a preocupação com um tratamento mais humanizado, tolerante, e  inclusivo é óbvia e inegável. As reações ao pronunciamento papal foram quase universalmente positivas, sendo elogiada pela preocupação com o conceito religioso de graça e inclusividade social,   focado mais em perdão que condenação, por sua clareza prática e utilitarismo no mundo real, e maestria literária e poética.

O contraste entre as duas lideranças não poderia ser mais óbvia. Apesar da característica postura conservadora, a posição Católica parece evoluir para maior inclusividade e maior caridade que a posição Mórmon, que parece evoluir para uma posição mais discriminatória, menos inclusivista e mais divisiva, especialmente  divisiva para unidades familiares. Não à toa, as reações aos pronunciamentos proféticos Mórmons tem sido quase universalmente negativas, condenando o preconceito e a discriminação neles.

A Igreja SUD uniu-se recentemente aos Adventistas para investir em campanhas publicitárias milionárias para melhorar sua imagem pública. Investir em mensagens conciliatórias, defendendo famílias discriminadas e rejeitadas pela religião e pela sociedade, não seria um investimento mais barato, mais seguro, e mais ético?

16 comentários sobre “Proclamação da Família

  1. A FAMÍLIA “HOMEM E MULHER E FILHOS,DESTE CASAL” FOI CONSTITUÍDA POR DEUS.
    O que passar disso é diabólico.
    Acho que este é um assunto que não cabe opiniões,ou é ou não é.
    Família não tem meio termo.
    Quero ver se todos os homens resolverem se casarem entre si e por outro lado as mulheres também o fizerem,simplesmente o propósito de Deus se frusta,pois o mesmo é o de enviar seus filhos espirituais a esta terra pra que possam progredir escolhendo entre o bem e o mal.
    Na minha opinião esta questão colocada por vocês do blog,é totalmente descabida.
    Um assunto que por si mesmo já está respondido.

    • Sim, porque homossexualidade é uma opção pessoal e uma modinha, porque é impossível concepção in vitro, porque não existem famílias sem pais ou sem mães ou só com tios ou só com avós, porque não existiam seres humanos antes de 6 mil anos atrás quando Deus ordenou os primeiros e então únicos humanos Adão e Eva a se casarem, porque Deus iniciou toda a espécie humana ordenando irmãos e irmãs a transarem entre si para gerar filhos, porque 7 bilhões de pessoas nesse planeta com recursos rapidamente depletados é um número baixo e precisamos de mais pessoas aqui para realmente esgotar todos os recursos naturais dela!

      Sim, do ponto de vista racional, científico, histórico, ético, e moral o seu comentário é inteiramente válido e razoável.

      E, não, os Alemães Nazistas não utilizaram nenhum desses seus argumentos para o holocausto homossexual. Nem um!

      • “Deus iniciou toda a espécie humana ordenando irmãos e irmãs a transarem entre si para gerar filhos, porque 7 bilhões de pessoas nesse planeta com recursos rapidamente depletados é um número baixo e precisamos de mais pessoas aqui para realmente esgotar todos os recursos naturais dela!”

        Queres questionar os métodos divinos por acaso ?
        Meu querido irmão,se Deus fez,simplesmente não questiono,Deus é inquestionável,por isso me desculpe,mas não pude entender seu comentário acima,da a entender que você questiona as decisões e atitudes divina.
        Estaria eu falando com um ateu ?
        Com todo respeito,por favor não me leve a mal.

      • Tratam-se de conhecimentos científicos básicos que qualquer pessoa com ensino médio completo domina facilmente.

        Assim como a Terra não ser plana ou não ser quadrada e o céu não ser um domo sólido, como ensina a Bíblia.

        Esse tipo de ignorância científica era perfeitamente normal no ano 800 AEC ou 100 EC, mas não em 2016 EC. Com todo respeito, por favor, não me leve a mal.

  2. “A Exortação Apostólica do líder máximo da cristandade, a partir do seu título cuidadosamente escolhido – “Amoris laetitia” (a alegria do amor, a “letícia” do amor, significando também a fecundidade e a criatividade do amor – como indica a própria palavra latina “laetitia”), pressagia uma amplitude de desenvolvimento e de consideração daquilo que, a partir do título, aparece ainda mais do que família e matrimônio: Amor.
    À luz desse último documento “gozoso”, todos os outros, inevitavelmente, assumirão cores e formas novas. Como é bom que seja. Como sempre foi, todas as vezes em que a tradição soube se mostrar e se reconhecer não só “viva”, mas também “sã”.” Andrea Grillo

    “Num documento de 260 páginas sobre o Sínodo da Família, o Papa recorreu a Martin Luther King, Jorge Luis Borges, e até ao filme “A Festa de Babette” para defender que a Igreja deve demonstrar mais compaixão para com aqueles que apelida de católicos “imperfeitos”.” Jorge Garcia

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.