Seminário Mórmon Troca Escrituras por Catequese

Os seminários da Igreja Mórmon, destinados a alunos adolescentes, estarão trocando em 2017 o uso das escrituras sagradas por catequese oficial para o aprendizado religioso dos jovens mórmons.

Estudantes Sala de Aula

O anúncio foi feito pelo Apóstolo d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, Russell Ballard, durante a transmissão online de uma devocional para jovens. Ballard explica como a preocupação da liderança da Igreja com o acesso que os seus jovens membros têm à informação sobre história motivou essa mudança:

“Era apenas uma geração atrás quando o acesso dos nossos jovens à informação sobre a nossa história, doutrina e práticas estava basicamente limitada a materiais impressos pela Igreja. Poucos estudantes entravam em contato com interpretações alternativas. Na maior parte, os nossos jovens viviam uma vida protegida.”

“Os alunos [de hoje] têm acesso instantâneo a praticamente tudo sobre a Igreja de todos os pontos de vista possíveis. Hoje o que vêem em seus dispositivos móveis é provável que seja tanto quanto desafiador-de-fé, quanto promovedor-de-fé.”

A nova catequese mórmon consistirá de 10 pontos doutrinais centrais — 9 dos quais vêm do currículo para jovens já existente entitulado “Vem, e Segue-me“.  Os 10 pontos serão:

  1. Como adquirir conhecimento espiritual;
  2. A Trindade;
  3. O plano de salvação;
  4. A Expiação de Jesus Cristo;
  5. A Restauração;
  6. Profetas;
  7. O sacerdócio e as chaves do sacerdócio;
  8. Ordenanças e convênios;
  9. O casamento e a família;
  10. Os mandamentos.

Esses 10 temas ainda manterão o foco em três princípios básicos, a saber:

  1. Agir com fé;
  2. Examinar conceitos e perguntas com uma perspectiva eterna;
  3. Buscar maior entendimento através das fontes divinamente designadas.

A meta desse novo programa é doutrinar e condicionar (i.e., fazer lavagem cerebral) os jovens da Igreja SUD a nunca questionar a liderança da Igreja e não aprender a desenvolver pensamento crítico e independente, como admite o Diretor Geral de Seminários e Instituto de Religião Chad Webb:

“[Esse programa] tem mais a ver com como você pensa sobre a informação e como você recorre a fontes confiáveis, e como você formula perguntas sob um prisma do evangelho ao invés de sob o prisma do mundo.”

O “prisma do mundo” diz respeito a metodologia acadêmica, honestidade intelectual, pensamento crítico e independente, e raciocínio lógico. A Igreja vem se opondo a esse “prisma do mundo” há algumas décadas, como o recém-falecido Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos Boyd Packer deixou claro repetidas vezes. De acordo com ele, por exemplo, historiadores devem ser censurados por publicar fatos verídicos, e verdades históricas devem ser suprimidas em nome da fé, além de nomear  intelectuais e acadêmicos como inimigos da Igreja.

Essa catequese substituirá o programa de decorar escrituras que encorajava os jovens a decorar 25 passagens (há duas décadas eram 40!) anualmente de cada livro das escrituras para facilitar e promover uma familiarização dos jovens com as obras padrões que compõe o cânone sagrado. Agora, ao invés de memorizar passagens bíblicas, por exemplo, jovens SUD serão catequizados a não ler nada que não seja publicado pela Igreja e a ter respostas prontas a possíveis dúvidas que encontrarão ao navegar suas vidas digitais.

E fugir de leituras não autorizadas:

“É a nossa esperança que os alunos tragam suas perguntas para a aula e os professores ensinem os alunos em um ambiente de fé com alguém que possam confiar ao invés de pensarem: ‘Bem, ninguém quer responder a minha pergunta, então eu vou procurar na internet’.”

O treinamemento para os professores começará no dia 14 f.p., com uma transmissão de introdução geral, seguido de treinamentos adicionais mundo afora pelos próximos meses em preparação para o ano letivo de 2017.

O que vocês acham? A cataquese terá um impacto positivo na qualidade intelectual e religiosa dos jovens? O programa fará alguma diferença no crescente problema de evasão de jovens e adultos jovens? Mórmons são notoriamente ignorantes das escrituras, especialmente da Bíblia. Agravará esse programa a falta de familiaridade dos jovens SUD com a “Palavra do Senhor”?


ADENDO

Como alguns leitores demonstraram dificuldades para compreender o conceito de condicionamento mental ou “lavagem cerebral”, mencionaremos uma breve introdução explonatória, com a plena admissão de que o assunto merece uma exploração mais aprofundada.

A definição básica de dicionário é:

1: A doutrinação forçada para induzir alguém a desistir de crenças e atitudes políticas, sociais ou religiosas básicas e aceitar idéias arregimentados contrastantes.

2: Persuasão através de propaganda ou técnicas de vendas.

Uma introdução explicada pela psicologia moderna:

Na psicologia, o estudo de lavagem cerebral, muitas vezes referido como reforma do pensamento, cai na esfera da “influência social”. A influência social acontece a cada minuto de cada dia. É a coleção de formas através das quais as pessoas podem mudar as atitudes, crenças e comportamentos de outras pessoas. Por exemplo, o método de submissão pretende produzir uma mudança no comportamento de uma pessoa e não está preocupado com suas atitudes ou crenças. É a abordagem “Apenas faça-o”. Persuasão, por outro lado, aponta para uma mudança de atitude, ou “Faça-o porque isso vai fazer você se sentir bem ou ser mais feliz/saudável/bem-sucedido.” O método de educação (o que é chamado de “método de propaganda” quando você não acredita no que está sendo ensinado) vai para o ouro em têrmos de influência social, tentando afetar uma mudança nas crenças da pessoa, ao longo das linhas de “Faça-o porque você sabe que é a coisa certa a se fazer.” A lavagem cerebral é uma forma grave de influência social que combina todas essas abordagens para causar mudanças na maneira de pensar de uma pessoa sem o consentimento da pessoa e muitas vezes contra a sua vontade.

No têrmos mais pertinentes a cultos e doutrinação de cultos:

Doutrinação no Culto

Uma seita destrutiva utiliza inúmeras técnicas para fazer com que seus membros permaneçam, comprometendo-se e tomando parte no que podem ser atividades nocivas. A soma destas técnicas constitui o que algumas pessoas chamam de “controle da mente.” É também conhecida como “reforma do pensamento”, “lavagem cerebral” e “persuasão coercitiva”, e envolve a quebra sistemática do senso de individualidade de uma pessoa.

Reforma do pensamento é um termo genérico para qualquer número de técnicas de manipulação usadas para levar as pessoas a fazerem algo que não fariam de outra maneira. O próprio conceito de reforma do pensamento é controversa – alguns dizem que é mera propaganda projetada para assustar as pessoas a ficarem longe de novas religiões e movimentos políticos. Mas a maioria dos psicólogos acredita que as técnicas de lavagem cerebral em cultos [ou seitas], que são similares às técnicas utilizadas nos interrogatórios de prisioneiros, realmente mudam os processos de pensamento de uma pessoa. No recrutamento de culto e na doutrinação, estas técnicas incluem:

Decepção – Cultos enganam os novos recrutas a se juntarem ao grupo e comprometerem-se a uma causa ou estilo de vida que eles ainda não entendem plenamente.

Cultos enganam os novos recrutas/membros quanto às verdadeiras expectativas e atividades do grupo. Cultos pode esconder quaisquer sinais de práticas ilegais, imorais ou hiper-controladores até o recruta estar totalmente imerso no grupo. Um líder da seita pode utilizar a consciência alterada dos membros, induzida por atividades como meditação [ou oração], cantar [de músicas ou hinos] ou uso de drogas [ou jejum], para aumentar a vulnerabilidade à sugestão.

Isolamento – Cultos cortam membros do mundo exterior (e mesmo entre si) para produzir introspecção intensa, confusão, perda de perspectiva e uma sensação distorcida da realidade. Os membros do culto se tornam o único mecanismo de contato e feedback social da pessoa. Cultos podem proibir novos recrutas de falarem uns com outros entre os novos recrutas. Eles podem ser autorizados a falar apenas com os membros de longa data por um período de tempo.

Cultos podem não permitir o contato não supervisionado com o “mundo exterior”. Desta forma, não há nenhuma chance para uma “verificação da realidade” ou validação das preocupações de um novo membro em relação ao grupo.
Cultos tipicamente buscam incutir a crença de que “forasteiros” (não-membros do culto) são perigosos e errados.

Dependência Induzida – Seitas exigem absoluta e inquestionável devoção, lealdade e submissão. O sentido de um membro do culto de individualidade é sistematicamente destruído. Em última análise, sentimentos de inutilidade e “iniquidade” se tornam associados com independência e pensamento crítico, e os sentimentos de carinho e amor tornam-se associadas à submissão inquestionável.

O líder normalmente controla cada minuto de tempo de vigília de um membro. Não há tempo livre para pensar ou analisar.
Os membros são ditos o que comer, o que vestir, como alimentar seus filhos, quando dormir … o membro é removido de todas as tomadas de decisão. Quaisquer talentos especiais do membro são imediatamente desvalorizados e criticados a fim de confundir a sensação do membro da auto-estima.

Quaisquer dúvidas, assertividade ou laços remanescentes com o mundo exterior são punidos pelo grupo através de crítica, culpa e alienação. Perguntas e dúvidas são sistematicamente “explicadas” para que o cético se sinta mal e sem valor, “iníquo”, apenas por perguntar. O membro é amado novamente quando renuncia a essas dúvidas e se submete à vontade do líder.

O membro pode ser pressionado a confessar publicamente pecados, depois que ele é cruelmente ridicularizado pelo grupo por ser o iníquo e indigno. Ele é amado novamente quando ele reconhece que sua devoção ao culto é a única coisa que vai trazer-lhe a salvação.

Ansiedade – Uma vez que a completa dependência é estabelecida, o membro deve manter-se nas boas graças do líder ou então a sua vida desmorona.

O líder pode punir a dúvida ou insubordinação com trauma físico ou emocional. Uma vez que todos os laços com o mundo exterior foram cortados, o membro se sente como sua única família é o grupo, e que ele não tem mais para onde ir.

Acesso às necessidades depende das graças do líder. O membro deve “se comportar” ou ele pode não obter alimentos, água, interação social ou proteção do mundo exterior.

O membro pode acreditar que só os membros do grupo estarão “salvos”, por isso, se ele sai, ele terá de enfrentar condenação eterna. Doutrinação ou reforma do pensamento, é um longo processo que nunca termina.

Os membros são continuamente submetidos a estas técnicas – é parte da vida diária em um culto. Alguns se ajustam bem a isso depois de um período de tempo, abraçando seu novo papel como “membro do grupo” e deixando de lado seu antigo senso de independência. Para outros, é uma existência perpetuamente estressante.

Em última análise, a repetição de dogmas, sem quaisquer possibilidade de análise crítica ou ferramentas intelectuais de razão ou lógica, que devem obrigatoriamente ser acreditas pelo coletivo para permitir ao indivíduo permanença e aceitação social dentro do grupo constitui inequivocadamente em condicionamento mental ou lavagem cerebral.

Dito isso, admitimos estar plenamente cientes da necessidade de explorar um assunto tão complexo mais a fundo. Não obstante, os artigos incluídos nos links acima [ou estes aqui, aqui, e aqui] oferecem boas introduções mais elaboradas e aprofundadas.

14 comentários sobre “Seminário Mórmon Troca Escrituras por Catequese

  1. Uma correção: O nome do Diretor Geral dos Seminários e Institutos é Chad Webb. É difícil para mim ver como isso terá um impacto positivo na qualidade intelectual e religiosa dos jovens. Acredito que o programa não fará diferença no crescente problema de evasão de jovens e adultos jovens. Acredito que isso possa distanciar eles um pouco mais das escrituras que comumente já é difícil estudarem.

  2. 3.Buscar maior entendimento através das fontes divinamente designadas.

    Este ponto é o que mais me preocupa, pode mudar 10 vezes, se este acima não muda, nada feito!

  3. Quando penso que a progresso na igreja, vejo novamente o retrocesso.
    Esses jovens se tornaram robôs e vão passar vergonha, hoje o acesso do mundo é digital qualquer pergunta ou dúvida as pessoas procuram na internet.
    Não seria mais bonito ensinar a verdade e meios de aceitar ?
    Não seria mais vantajoso treinar os jovens sobre os assuntos obscuros do que negar e ensinar o básico?
    Vejo um sério problema futuro, esses jovens mais maduros descobrindo alguns assuntos negados a eles. Teremos vários com “conflitos de fé” e uma taxa enorme de desligamento.Ou pessoas totalmente “desligadas”,prepotentes e ignorantes da verdade. Ai voltaremos a idade média onde pensar é proibido e um pecado mortal.

    • Pura verdade Priscila, eu mesma fiz missão e hoje me lembro dos treinamentos ridículos que recebíamos apenas com o propósito de jogar as pessoas na água, eu queria ver eles me ensinando hoje, duvido que passariam da primeira parte, vão mesmo passar vergonha, esses missionários de hoje são realmente motivo de piada, eles pensam que o google, a internet é inimigo deles, mas abre portas e a igreja sabe disso por isso omite tudo deles, deveriam ter mais crença no que ensinam!

  4. Não sei até que ponto o jovem reflete o excesso de informação, quando eu era jovem queria somente é tão somente um conhecimento rápido, fácil e interessante.Me chamava atenção aquela histórias sobrenaturais da igreja.O jovem se encanta com essas coisas! Fulano viu 3 nefitas, profeta disse que o Rio de Janeiro vai virar mar…etc. Penso também que vai se interessar pelos podres de Joseph Smith ou Brigham Young na internet.Contudo se eu fosse um líder ou pai ficaria bem triste saber que meu filho ou um jovem querido ficou sabendo primeiro dessas coisas bem antes de conhecer a Deus ou Jesus Cristo, não aprendeu a orar pra saber a verdade.Penso que é um dever da igreja mostrar isso .Que antes de tudo somos filhos de Deus ,temos a expiação de Cristo ele chamou profetas e apóstolos e temos o Livro de Mórmon que deve ser a primeira experiência espiritual do jovem buscando um princípio de verdade através da oração e consulta ao Senhor. Devemos ensinar aos jovens que o primeiro e mais inteligente dos professores é o Espírito Santo e que estando com ele , por mais que existam vídeos no you tube ou blogs com todo tipo de conhecimento .Ele descobrirá por si mesmo a refletir da maneira correta.Se eu fosse um professor do seminário ensinaria que o conhecimento e o método acadêmico não são inimigos e sim incentivadorés de mais luz e verdade e que o Pai Celestial não irão deixá los perdidos nas sombras ou nas trevas ao ponderarem todo conhecimento recebido sob a luz do Espírito. A lavagem cerebral sim, sufoca o homem! o professor que diz …Isso não te diz respeito ! Isso é doutrina profunda! Ou qualquer forma de manipulação ou censura só cria uma legião de fanáticos robotizados…A igreja deve investir em líderes sábios que confundam o mundo com sua sabedoria que tragam pensamentos e filosofias cheias de virtude que transformam a vida das pessoas.Que as pessoas ao ouvirem estes lideres sintam no coração e exclamem…O que esse homem fala vem de Deus!

    • Otávio, eu hoje acredito que esses “homens e líderes sábios” que vc fala somos nós mesmos, devemos usar nosso conhecimento para discernir o certo do errado e não confiar no tal “braço da carne”, é só checar o que eles dizem, sinceramente não vejo com bons olhos um mundo guiado por “homens mórmons”

      • Olá Magnolia me equivoquei, a sabedoria nao viria dos homens a verdadeira sabedoria vem de Deus.E todos nos temos o direito de ser um canal de ser um canal desta sabedoria.Obrigado pelo aprendi com seu comentario

  5. A unica coisa que me vem a mente sao os avisos dos Profetas no Livro de Mormon, como os seguintes avisos de Nefi e depois de Mormon, ambos olhando para o nosso dia e o que ira acontecer com a igreja de Deus e a palavra do Senhor:

    20 E os gentios ensoberbecem-se no aorgulho de seus olhos e tropeçam por causa da sua grande pedra de tropeço, de modo que constroem muitas igrejas (NENHUMA OUTRA IGREJA CONSTROI MAIS IGREJAS DO QUE A IJDSUD) não obstante, menosprezam o poder e os milagres de Deus (JA FAZ MUITO TEMPO QUE MILAGRES NAO ACONTENCEM ENTRE NOS) e pregam a si mesmos sua própria sabedoria e seu próprio conhecimento (JA FAZ MUITO TEMPO QUE A IGREJA NAO RECEBE NENHUMA REVELACAO) a fim de obter lucro e oprimir os pobres.(O VALOR FINANCEIRO DA IGREJA ESTIMA SE EM MAIS DE 30 BILHOES DE DOLARES)” 2 NEFI 26:20

    “32 Sim, acontecerá num dia em que haverá igrejas estabelecidas, que dirão: Vinde a mim e pelo vosso dinheiro sereis perdoados de vossos pecados. (DIZIMO COMO CONDICAO DE ENTRAR NO TEMPLO)

    33 Ó povo iníquo e perverso e obstinado, por que haveis construído igrejas para vós próprios, com o fim de obterdes lucro? Por que haveis modificado a santa palavra de Deus, para acarretar ccondenação a vossa alma? Examinai as revelações de Deus; pois eis que o tempo virá, naquele dia, em que todas estas coisas serão cumpridas. (DESDE A RESTAURACAO A IGREJA VEM MODIFICANDO A PALAVRA REVELADA POR DEUS)

    36 E sei que andais segundo o orgulho de vosso coração; e poucos há que não se exaltam no orgulho de seu coração, a ponto de vestirem-se com ctrajes finos, entregarem-se a inveja e contendas e malícia e perseguições e a toda sorte de iniquidades; E VOSSAS IGREJAS, SIM, TODAS ELAS SE TORNARAM CORRUPTAS POR CAUSA DO ORGULHO DE VOSSO CORAÇÃO. (Note se que Mormon nao poupou nenhuma igreja mas que todas se corromperam por causa do orgulho e que apenas poucos seguidores de Cristo que nao se exaltam no orgulho)

    37 Pois eis que amais o dinheiro e vossos bens e vossos trajes finos e o adorno de vossas igrejas mais do que amais os pobres e os necessitados, os doentes e os aflitos. (Nem precisa comentar esse verso, so vale lembrar os custos excessivos nas construcoes de templos, o ultimo templo de Manti teve ornamentos importados da Franca e Africa, pecas de ouro puro e o custo passou de 400 milhoes de dolares)

    Esses avisos sao alarmantes e todos membros, ou pelo menos todos seguidores de Cristo deveriam acordar e prestar atencao no que esta acontecendo, quando Jesus visitou os Nefitas apos sua resureicao, ele ordenou que deviamos dar ouvidos as profecias de Isaias que tambem fala sobre nosse estado e o que esta por vir em breve sobre nos. Essa mudanca da igreja de substituir a palavra de Deus como revelada nas escrituras por palavras de homens que nao receberam revelacoes e um problema muito serio. O jovens precisam conhecer a palavra de Deus, estudar Isaias, estudar as profecias no Livro de Mormon e as revelacoes dada ao Profeta Joseph Smith, todas outras coisas nao tem relevancia.

  6. Isso, é parte do processo corporativista / capitalista tudo deve ser empacotado, medido padronizado nada deve fugir do sistema, tudo deve ser controlado! triste, muito triste. Aos poucos as escrituras são substituídas por opiniões de terceiros os jovens ficarão longe da fonte primária da revelação, e por fim uma nova geração de autômatos idiotizados, papagaios sem alma e coração estarão alegando ensinar a palavra daquele que foi descrito como a própria encarnação da vida ou mesmo a vida em si.

  7. Eu era professor do seminário e, muitas das duvidas que surgiram e consequentemente me levaram a me tornar um ateu, surgiram do meu intenso contato com as escrituras ao longo de toda minha vida como membro.
    A verdade é que um estudo sério das escrituras basta por si só para levar uma pessoa a descrença, não é necessário nada mais do que analisa-las com a devida honestidade intelectual.
    Ainda analiso pedir ou não minha resignação, não o fiz não por causa da minha familia, que é composta por vários membros da igreja que com certeza sofreriam por isso, logo, como não acredito, pouco importa se meu nome esta lá ou não.

    • Jason, também já pensei em pedir para sair via carta mas me deu preguiça é tanta burocracia,mas como descrente tbm pouco me importa meu nome ainda estar lá, mas confesso que tenho receio até hoje de ter feito missão, temo eles tentarem no futuro me cobrarem o dinheiro de volta.

  8. “tenho receio até hoje de ter feito missão, temo eles tentarem no futuro me cobrarem o dinheiro de volta”

    Como vão te cobrar o dinheiro da Missão se foi você que pagou? Se de fato realmente pagou.Não deveria ser o contrario?

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s