Joseph Smith Mentiu Sobre Poligamia?

Na reunião sacramental de 26 de maio de 1844, Joseph Smith proferiu um discurso do púlpito ao lado do templo. Após ler do Novo Testamento em 2 Coríntios 11, o Profeta defendeu-se das acusações públicas de que ele teria várias esposas secretas.

Joseph afirmou que Emma era sua única esposa?

Joseph afirmou que Emma era sua única esposa?

Além do fato desse discurso vir quase exatamente um mês antes de seu assassinato, e de fazer parte dos eventos que levaram a isso, ele é notório porque Smith estaria mentindo abertamente.

Contexto

Joseph Smith começou a praticar poligamia em secreto em 1833, com a adolescente Fanny Alger, ainda em Kirtland. Contudo, Smith lançou-se com frevor na prática apenas em 1841, e nos últimos três anos de sua vida casou-se com ao menos outras 31 mulheres diferentes.

Smith lentamente introduziu a prática a suas amigos mais próximos, porém nem sempre com sucesso e aceitação. Seu Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência, Sidney Rigdon, ofendeu-se profundamente quando ele propôs à sua filha de 19 anos, Nancy, levando a um estranhamento entre ambos amigos e um chamado missionário à Philadelphia para afastar Rigdon de Nauvoo. Contudo, nada se comparou com a reação de seu Segundo Conselheiro na Primeira Presidência, William Law.

Joseph Smith aproximou-se da esposa de Law, Jane, e lhe propôs um casamento poliândrico, como Smith havia feito com outras 11 mulheres, entre elas a esposa do Apóstolo Orson Hyde. William e Jane tomaram ofensa com a proposta de Smith e recusaram-na inequivocadamente. Law passou a pressionar Smith pessoal e intimamente para abandonar a prática de poligamia, até que Smith o desobrigou do cargo na Primeira Presidência em reunião secreta em 8 de janeiro de 1844.

Reconhecendo que tal procedimento contrariava as regras explícitas da Igreja, e acreditando poder ainda influenciar Smith para abandonar poligamia, Law recorreu da sua decisão de afastá-lo de seu cargo, e uma nova data para tribunal foi agendado, desta vez para 18 de abril. Contudo, nessa reunião Law foi julgado como membro comum, e não Autoridade Geral, e novamente sem sua presença ou direito para testemunhar ou defender-se, tudo novamente em contravenção às regras estabelecidas da Igreja. William Law foi excomungado por acusar Smith de adultério, em conjunção com aliados e amigos, como seu irmão Wilson Law e o médico Dr Robert Foster, também excomungados nessa mesma reunião.

Desesperando-se de jamais conseguir convencer Smith a “voltar para o caminho” e considerando-o “um profeta caído”, Law organizou uma nova igreja para reformar a Igreja SUD, chamando-na a Verdadeira Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, com Wilson Law,  Robert Foster, e outros mórmons que se recusavam a aceitar poligamia. No dia 10 de maio, eles anunciaram a publicação da primeira edição de seu novo jornal O Expositor de Nauvoo, dedicado a expor a prática secreta de poligamia. No dia 23 de maio, 3 dias antes do discurso abaixo, Law argumentou com sucesso diante de um júri popular no foro de Carthage, Illinois, e conseguiu um indiciamento contra Smith por “adultério” com Maria Lawrence, uma de suas muitas esposas plurais. O indiciamento foi indeferido pela promotoria pública no dia seguinte, porém no dia 25 de maio, Law novamente argumentou diante do júri popular e conseguiu novos indiciamentos por adultério com Lawrence, adultério com outras mulheres, e perjúrio.

Na manhã seguinte Smith sobe no púlpito e defende-se dessas acusações. Eis o trecho relevante do famoso discurso:

“Outro indiciamento foi levantado contra mim. Parece que surgiu um santo profeta, e ele deu testemunho contra mim; a razão é que ele é tão santo. O Senhor sabe que eu não me importo quantas igrejas há no mundo. Tantas quantas queiram acreditar em mim, está bem. Se a doutrina que eu prego é verdade, a árvore deve ser boa. Tenho profetizado coisas que se cumpriram, e ainda podem.

Na medida em que há uma nova igreja, esta deve ser a velha, e é claro que deve ser estabelecida como a ortodoxa. Daqui em diante que todas as igrejas já não persigam mais a ortodoxia. Eu nunca construí no terreno de qualquer outro homem. Eu nunca disse ao velho Católico que ele fora um verdadeiro profeta caído. Deus sabe, então, que as acusações contra mim são falsas.

Eu não estava casado quase cinco minutos, e tinha feito uma proclamação do Evangelho, antes de ter sido relatado que eu tinha sete esposas. Quero viver para dizer e proclamar a verdade, enquanto eu puder.

Este novo santo profeta [William Law] foi para Carthage e jurou que eu tinha dito a ele que eu era culpado de adultério. Essa tal de esposas espirituais! Ora, um homem não ousa falar ou piscar os olhos, por medo de ser acusado disso.

William Law testemunhou perante quarenta policiais, e uma sala de assembléia cheia de testemunhas, que ele testemunhou sob juramento que nunca tinha ouvido ou visto ou sabido de nada imoral ou criminal contra mim. Ele testemunhou sob juramento que ele era meu amigo, e não o “Brutus”. Houve uma cogitação sobre quem era o “Brutus”. Eu não tinha profetizado contra o William Law. Ele jurou sob juramento que ele estava convencido de que ele estava pronto para dar a sua vida por mim, e jura que eu tenha cometido adultério. Gostaria que o júri popular me dissesse quem elas são – Se será um maldição ou uma bênção para mim. Estou bastante cansado dos tolos me perguntando.

Um homem me perguntou se o mandamento fora dado que um homem poderia ter sete esposas; e agora o novo profeta tem me acusado de adultério. Eu nunca tive qualquer problema com estes homens, até que as mulheres da Sociedade de Socorro trouxeram o papel contra os adúlteros e adúlteras.

O Dr. Goforth foi convidado para o círculo íntimo dos Laws, e o Dr. Foster e aquele grupo estavam insatisfeitos com esse documento, e eles correram para longe e deixaram a Igreja, e conspiraram para tirar-me a vida; e porque eu não vou tolerar tal maldade, eles proclamam que eu tinha sido um verdadeiro profeta, mas que agora sou um profeta caído.

Jackson tem cometido assassinato, roubo e falso testemunho; e eu posso provar por uma meia dúzia de testemunhas. Jackson se levantou e disse – “Por Deus, ele é inocente “, e agora jura que eu sou culpado. Ele ameaçou minha vida.

Há um outro Law, e não o profeta, que foi demitido por desonestidade e por roubar do governo. Wilson Law também jura que eu lhe disse que era culpado de adultério. O irmão Jonathan Dunham pode jurar pelo contrário. Eu fui acorrentado. Eu já balancei correntes antes em um calabouço por causa da verdade. Eu sou inocente de todas essas acusações, e vocês podem dar testemunhos da minha inocência, pois vocês me conhecem.

Quando eu amo os pobres, não peço nenhum favor dos ricos. Eu posso ir para a cruz – Eu posso dar a minha vida; mas não me abandonem. Eu quero a amizade de meus irmãos. – Vamos ensinar as coisas de Jesus Cristo. O orgulho vem antes da destruição, e um espírito altivo, antes da queda.

Sejam mansos e humildes, justos e puros; retornem bem pelo mal. Se vocês trouxerem sobre si mesmos a sua própria destruição, vou reclamar. Não é certo que um homem exponha o seu pescoço para o seu opressor sempre. Sejam humildes e pacientes em todas as circunstâncias da vida; então triunfaremos mais gloriosamente. Que coisa é para um homem ser acusado de cometer adultério, e de ter sete esposas, quando eu só posso ver uma.

Eu sou o mesmo homem, e tão inocente como quando eu tinha quatorze anos; e posso provar-lhes todos como mentirosos. Eu trabalhei com estes apóstatas até me esgotar todo o tipo de paciência; e então eu mandei meu irmão Hyrum, a quem eles praticamente expulsaram porta afora.”


Referências

Discurso: Smith, Joseph e Roberts, BH (ed.), History of the Church, Vol. 6, p. 410, The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints, 1902

Contexto: Bushman, Richard L, Joseph Smith: Rough Stone Rolling, Alfred A. Knopf, 2005.

11 comentários sobre “Joseph Smith Mentiu Sobre Poligamia?

  1. Se alguém ainda duvida que Joseph Smith foi um falso profeta, eis as provas históricas. Historicamente comprovado que os primeiros cristãos jamais aceitaram a poligamia – vide os pais apostólicos e os pais da Igreja cristã primitiva.

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.