O que faz as pessoas se afastarem da Igreja?

Discutindo o assunto da baixa taxa de retenção de membro na Igreja SUD no Brasil, recebi os seguintes comentários de um amigo.

Comentários, não. Desabafo!

Eu gostaria de compartilhar publicamente essa carta que, ao meu ver, expressa bem algumas frustrações comuns entre SUDs no Brasil. Além disso, é honesta, bem humorada, positiva, e excelente início para uma discussão franca.

Ele apenas solicitou que lhe protegera a identidade, não por si, mas para evitar o risco de ferir os sentimentos dos membros de sua Ala ou Estaca.

PORQUE SE AFASTAM?

Alexandre Silva Mil
(pseudônimo)

O que faz as pessoas se afastarem da Igreja?

Esse é um tópico da maior importância, pois ao aborda-lo, talvez nos capacitemos a melhor ajudar outras pessoas.

A pergunta “o que faz as pessoas se afastarem da Igreja” é tão ampla que fica difícil eleger apenas uma resposta.

Coloco aqui algumas considerações pessoais, inteiramente baseadas nas minhas próprias impressões e na minha experiência anedotal. Não presumo expor considerações acadêmicas ou baseadas em pesquisas ou estudos sociológicos.

Primeiramente, noto que a Igreja apresenta-se mais como “empresa” que como entidade “espiritualista”. No dia que a Igreja mudar esse ar corporativo e passar a fornecer alguma coisa realmente espiritual para os membros, ao invés de ficar com esse número infindável de reuniões (focadas em análises de números e estatísticas) que mais parecem reuniões de “marketing-de-rede”; no dia em que a Igreja deixar de ser a Igreja da “diplomacia” e dos “delegados”, com certeza as pessoas não vão querer se afastar tanto.

A pergunta que se deve fazer aqui é o que as pessoas que deixam de ir a Igreja estão procurando lá fora e não encontraram aqui dentro? Com o quê elas se decepcionaram na Igreja?

É incrível como entra ano, sai ano, a inatividade na Igreja aumenta e os métodos continuam os mesmos! Não é preciso fazer um estudo muito aprofundado para se intuir o por quê das pessoas se afastarem, pelo ao menos aqui no Brasil. Basta frequentar uma capela por uns três meses que a maioria das pessoas vai, eventualmente, se desiludir.

A Igreja hoje não oferece espiritualidade em uma época em que as pessoas estão sedentas por espiritualidade. O cidadão entra pra Igreja, começa a frequentar aquele monte de reuniões chatérrimas, que só falam de números, que parecem reuniões de empresa, e junto a isso recebe um pacotão de tarefas que inclui: almoço para os missionários, limpeza das capelas, visitas de mestre familiar, e outros bônus mais. Daí um tempo ele começa a sacar, e aí vem a diplomacia que citei acima, uma ou duas famílias, usualmente as mais antigas na Igreja, se encarregam de ajudar os membros novos a se afastar. Uma ou duas famílias, lá do púlpito, começam a falar com voz mansa que temos que fazer isso, temos que fazer aquilo, temos que fazer mais aquilo outro, que o Senhor esta vendo tudo, e Ele vai cobrar um dia, etc., e além desses membros “antigos” não “pegarem no pesado”, começam com aquela estória de que desde que eles entraram para a Igreja “não sei quantas pessoas entraram e saíram”, mas eles e suas famílias ficaram firmes, e os “fracos” não aguentaram e se afastaram! E aí, tudo que parecia lindo e perfeito começa a cair por terra: você vê que a família do Presidente da Estaca é mais desorganizada que a sua, e mesmo assim os “líderes” delegam. É a Igreja dos “delegados e diplomatas”. Não raro em reuniões de liderança ouvi-se o seguinte: Olha, dá esse cargo para tal pessoa, que é membro novo, por que ele é “sangue novo” e ainda tá animado…

Não tem nada de sangue novo, é que o cara ainda tá fascinado com a imagem dos missionários, e ele demora um pouco pra sacar a jogada. Um pouco de gente dá um monte de ordens, faz um monte de reuniões, uma atrás da outra, manda o cara preparar reunião de integração, visitas isso e aquilo. É claro, somos uma Igreja que prometemos nada mais, nada menos que a eternidade da família. Claro, desde que o indivíduo goste de sua família e queira passar a eternidade com ela.

Uns demoram mais, outros demoram menos, mas cedo ou tarde percebem que toda essa “atividade” (já que a palavra aqui é “inatividade”) faz mais mal do que bem. O cara percebe que o Bispo, além de pedir o dízimo, pede também para ajudar a financiar a missão de alguém, e dai em pouco ele percebe que está sendo completamente sugado, não tem tempo de ficar com sua família, os membros de sua família que não são da igreja se tornam uma espécie de “os outros”, ai ele começa a ter algum problema, conversa com o Bispo e a receita é sempre a mesma: Quando não fala que ele é um portador do Sacerdócio e, portanto, tem que “aguentar firme ” por que alguém não sei onde e não sei quando caiu de uma carroça, morreu, foi atacado pelos índios, e que esses são os pioneiros e que ele também deve ser valente como os pioneiros; ou então manda ele orar, jejuar, e ler as escrituras. Então ele vê aquele líder, que lhe pediu dar do seu dinheiro pra financiar a missão de alguém, usar de alguma forma o dinheiro da Igreja e a “diplomacia” da Igreja para, com o dinheiro da Igreja, pagar um curso de inglês para um filho, arrumar uma bolsa na BYU pra outro filho, e o coitado do membro-novo não tem um Sábado pra passar com a família por que, quando não é missionário, é visita de mestre familiar, é limpeza de capela, é reunião de treinamento, etc. Ufa, eu já estou até cansado só de pensar em toda essa atividade!

E ainda nos perguntamos por que as pessoas se afastam da Igreja. Ainda temos a coragem (principalmente entre os membros antigos) e a covardia de falar que fulano saiu por que é fraco. Que aquela menina que ficou esperando 10 longos anos por um portador do Sacerdócio digno, e se casou fora da Igreja, fez isso por que não tem fé, por que não é fiel!

Sinceramente, esse assunto é muito serio e é cruel a maneira com a qual a liderança de diplomatas e delegados tratam essas pessoas. É por isso que as outras igrejas como a Batista, a Quadrangular, a Renascer, a Universal, o Espiritismo estão cada vez mais cheias. As pessoas chegam, ouvem que Jesus as ama, que a maldição da vida delas vai ser retirada AGORA, e não num futuro distante, numa eternidade incrivelmente inatingível. O cara não precisa entrar nessa espécie de “Big Brother”, no que a nossa Igreja se tornou, onde os próprios membros se encarregam de eliminar uns aos outros, onde a lista infindável de tarefas como Sacerdócio, missão, cargo, casamento no templo, visitas, etc., são pontos que contam pra você vencer o jogo!!!

Eu, como Mórmon, fico preocupadíssimo. Nossa Igreja tem que repensar varias coisas. Líderes da Igreja no Brasil, onde estão? Alguém aqui, por favor, pode repassar essa mensagem para a liderança da Igreja no Brasil, para que possam pensar e refletir em quais mudanças poderiam ser benéficas para a Igreja.

Todo mundo aqui sabe que a nossa Igreja não é uma Igreja de amor, não é uma Igreja de espiritualidade. Muitas vezes você chega em casa pior do que foi. Eu, que sou nascido na Igreja, e passei a minha vida inteira na Igreja, já encontrei maior espiritualidade em visitas a reuniões da Seicho-No-Ie, de igrejas evangélicas, e de igrejas espíritas, do que encontro todo Domingo nas minhas reuniões dominicais. Hoje em dia, você não encontra nenhuma espiritualidade numa reunião da Igreja Mórmon.

Será que precisamos, realmente, perguntar por que as pessoas se afastam???


Leia também

Conheça o luxuoso Shopping da Igreja Mórmon.

Entenda o processo inglês contra o Presidente Monson.

O que os Profetas e Apóstolos ensinaram sobre Sexo Oral?

Saiba como a Igreja Mórmon discrimina contra famílias LGBT.

Por que líderes  estão preocupados com a deserção dos jovens?

Quantos SUD há no Brasil? Como realmente cresce a Igreja SUD?

Resultados da pesquisa sobre membros de Igreja SUD que “perdem a fé”.


415 comentários sobre “O que faz as pessoas se afastarem da Igreja?

  1. Quando me batizei na igreja, fiz com o desejo de ser como Cristo, sabendo que isso nao é nada facil. Sou membro da igreja a 14 anos fiz missao, casei-me no templo… antes disso eu frenquentei algumas outras denominaçoes religiosas confesso que nunca me senti bem em nenhuma delas nunca mesmo, mas isso é pessoal pra mim, quando comecei a frequentar a igreja eu ja conhecia membros e antes mesmo de me batizar tive maus exemplos de lideres da igreja, mas isso pra minha pessoa me tornou mais forte, nao perfeita bem longe disso, mas certamente serviu de exemplo pra que EU pudesse ser melhor. Fico bem triste, principalmente depois da missao que vemos algumas coisas com “outros olhos”, que realmente existe esse tipo de comportamento na igreja,percebo que alguns parecem ser robotizados infelizmente.
    Mas entao eu penso se as mudanças para melhor nao vem dos outros que venham de mim entao, estou procurando sinceramente cumprir com minha meta do inicio ser como Cristo embora isso seja devera dificil, mas cada um encara as coisas com sua propria realidade.

  2. Acredito que quem aprendeu corretamente e recebeu um testemunho verdadeiro tem poucas chances de se afastar. Mas LUCIFER era muito maior que todos nós! E se afastou!
    Ele ainda estava no céu e tinha a fé do conhecimento.

    É verdade que existe muito “mito” na cultura Mormo e muita “falácia”.
    Para o pedro! Pôw ! Que viagem, se me cobrassem algo do tipo eu processaria e faria pagarem mais ! E se me excomungasem da igreja por isso , processaria de novo acusando de difamação e ainda calúnia, pois acusarm-te e a teu pai de aplicar “calote” kkkk. (Não vendo minha dignidade pessoal) Minha lei é simples, bateu levou! Não gostou? Desaparece! kkk
    Pensem nisso 🙂

  3. Nunca se ouviu falar que alguém que gosta de matematica teve um ótimo professor? Pois bem, em religião ocorre o mesmo fenômeno. Ok?

  4. Olá Sou bispo de uma unidade e esta é a Igreja de Cristo cuidado ao falar do modo com que a igreja D’Ele é administrada, reuniões são importantes e nelas falamos sobre FAMÍLIAS e como e porque devemos ajudá-las ao invés de somente sentar nosso trazeiro num banco e ouvir um mercenário falar com eloqüência e achar que estou me sentindo bem, não vou a igreja para ser elogiado ou aplaudido e ser o centro das atenções vou por que sei que é a Igreja de Jesus Cristo e o que se faz nela é a maneira que ele quer que se faça. O que aprendo aplico em meu lar, comunidade, trabalho, escola e sinto a influência do espirito (sentiu a espiritualidade) constantemente não somente em UM unico culto. Sinto por sua revolta mas não quero pensar em porque os membros se afastam, mas sei o porque estou ativo.

    • ” Não quero pensar em porque os membros se afastam, mas sei o porque estou ativo.”
      Desculpe Gabriel, mas se você como bispo, não se importa com o porquê das pessoas se afastarem está muito longe da espiritualidade que alega ter.
      Como pode alguém que não se importa com o próximo a ponto de não querer pensar em porque ele não vem, mais à igreja, considerar-se alguém espiritual? Na sua concepção a ovelha perdida é problema dela mesma e você não tem nada com isso?
      Lamento ouvir isso de um bispo, mas enfim, você não é o único a pensar assim…a má interpretação de que a exaltação é individual leva a esse sentimento de cada um por si e estou ocupado demais para me preocupar com meu próximo. Sinceramente não sei para que existe Mosiah 2:17.
      Concordo om o desabafo, existem reuniões que não levam a nada a não ser ao agendamento de outra reunião.
      Se somarmos as horas gastas com reuniões não produtivas ( o que é o mais comum pois fica-se na teoria das coisas ) e usássemos parte desse tempo para visitar os irmãos inativos as capelas estariam cheias.
      Mas a verdade é que geralmente estamos ocupados demais com nosso próprio umbigo e com o deslumbre de alguns cargos que esquecemos que o serviço ao próximo deve vir em primeiro lugar. Nós somos chamados para servir e não para sermos servidos.

      • Irmão Jorge, O que o Bispo quis expressar com esse comentário foi que muitas pessoas se afastam e os motivos são muitos. Nenhuma pessoa se afasta pelo mesmo e específico e motivo. Todos os membros se preocupam e desejam que essas pessoas voltem ao caminho correto. Mas é triste ver que poucas se importam em voltar. Um bispo/presidente da Igreja tem um peso muito grande sobre suas costas, e por muitas vezes ele não pode fazer nada além do seu alcance humano para trazê-los de volta, isso é uma escolha pessoal. O nosso bem maior é Nossa família e o que o bispo falou é que apesar dos diferentes motivos que levam as pessoas se afastarem da luz do Evangelho, ele tem grande Alegria e certeza do que ele sabe e o porque ele e sua família seguem nesse maravilhoso caminho que é o Evangelho de Cristo.

    • Gabriel aonde esta o seu amor pelas almas a maneira como voce fala parece que voce nao esta nem ai para os membros que saem da igreja parece que voce so se preocupa em se engrandecer se ostentar exibir a sua suposta espiritualidade quer dizer que o que importa e que voce esta ativo e as ovelhas que se afastam do aprisco que se lasquem Parece que voce se preocupa mais com seu cargo de bispo do que com as almas

      • antes de vcs que vão apontar as pessoas que são lider tentem se colocar no lugar delas se elas também não estão precisando de ajuda é muito facil falar mal do irmão dificil é ser ele e viver como ele é muitos apontaram jesus cristo e não percebiam o quanto de pessoas ele tinha para cuidar e outras ainda nem agradecia

    • Acho que em uma coisa você está certo, a maneira como fazemos as coisas na igreja é realmente a maneira como a igreja quer que as coisas sejam feitas (Organizações S.U.Ds) Porém, parece que o “evangelho” (verdadeira igreja de Cristo) foi substituído por opniões de “membros” ou seja, o mapa mental que temos da igreja pode ter sido constituído por uma agregação de informações, experiências e contextos de interpretações de pessoas que supostamente sugerem o que seria o evangelho. Mas digo-te uma verdade! E ainda desafio alguém me provar o contrário! A igreja de hoje embora seja muito útil e tenha bons princípios perdeu pelo menos uns 70% de sua identidade original! Modificando doutrinas, e princípios que o profeta Joseph (restaurou) logo as vezes me questiono porque restaurar e no futuro tudo ser modificado? Por exempo ! A palavra de sabedoria foi dada “Não como mandamento ou forma de coeerção…” em nenhum momento na escritura ela refere-se a um mandamento. Porém, hoje ela é cobrada e exigida como critério para entrar no templo. Logo penso, está isso em acordo com o que Joseph restaurou? Isto foi apenas um exemplo. Eu sinceramente! Separao muito bem o que é evangelho de opniões de homens. E digo-te! Deus não é homem para que se contradizer! Nunca o Espirito de revelação verdadeiro! Entrega uma revelação contrária a outra dada anteriormente… Logo, O que estamos discutindo aqui? A veracidade do evangelho restaurado? Ou a veracidade da organização SUDs moderma como administradora do mesmo?

    • Oi bispo Gabriel, tudo bem? fico muito feliz pela forma você ver o serviço na obra do Senhor, sei que as vezes alguns comentarios nos soam ofensivos, mas queria que voce soubesse que nao esto questionando o seu trabalho e deidicação, mas nao podemos negar que em muitos lugares a igreja , por meio de seus lideres locais, acaba prejudicando mais do que ajudando, olha ja testemunhei pessoalmente muitos casos, nao foi ninguem que me disse eu já vi, vi pessoas serem postas pra fora da reunião, vi pessoas serem proibidas de sair de uma sacramental enquanto estava em prantos, vi homens sem o sacerdocio aaronico abençoando o sacramento, vi uma irma da sociedade de socorro presidir a reunião sacramental, entao bispo gabriel, sei que voce é dedicado, mas voce nao sabe o que acontece na igreja em muitas alas e estacas…

    • Oi bispo Gabriel, tudo bem? fico muito feliz pela forma você ver o serviço na obra do Senhor, sei que as vezes alguns comentarios nos soam ofensivos, mas queria que voce soubesse que nao esto questionando o seu trabalho e deidicação, mas nao podemos negar que em muitos lugares a igreja , por meio de seus lideres locais, acaba prejudicando mais do que ajudando, olha ja testemunhei pessoalmente muitos casos, nao foi ninguem que me disse eu já vi, vi pessoas serem postas pra fora da reunião, vi pessoas serem proibidas de sair de uma sacramental enquanto estava em prantos, vi homens sem o sacerdocio aaronico abençoando o sacramento, vi uma irma da sociedade de socorro presidir a reunião sacramental, entao bispo gabriel, sei que voce é dedicado, mas voce nao sabe o que acontece na igreja em muitas alas e estacas…

    • Desculpa Bispo ,sou da igreja a 26 anos e seu comentario foi muito infeliz.Como pode o Sr sendo quem é,chamado para o que foi ser tão arrogante e prepotente.Infelizmente são por conta desse tipo de maus testemunhos que a Igreja está sendo depreciada dessa forma aqui!!! Voce nao é o dono da verdade. Nao senti nenhuma espiritualidade em suas palavras.

    • Desculpa mas voce esta sendo totalmente pretensioso e arrogante,por conta de comportamentos como o seu é que muita gente fala mal da igreja!

  5. Sei que ser membro da verdadeira Igreja é privilégio de poucos. Não consigo fazer rodeios, portanto serei direto, arrependa-se.
    Você fala com ares de uma pessoa ressentida, cheia de mágoas e acaba generalizando. O que você, na condição de membro da igreja tem feito para mudar as coisas que você mesmo acredita que devem ser mudadas? Murmurar anonimamente é ainda mais vergonhoso, que estar inativo por achar que existem responsabilidade demais. E sabe porque que as vezes o fardo fica pesado para a maioria dos membros que magnificam os seus chamados? É por ainda existir pessoas (como você) que além de não ajudar, acaba atrapalhando. Saiba, seja lá quem você for, que a igreja não deve mudar para se adequar às pessoas, e sim as pessoa que devem mudar para se adequar à igreja.
    O sangue expiatório de Jesus Cristo é muito mais sagrado que qualquer outra coisa na terra, e até fora dela. Você fala de espiritualidade, ou melhor, a falta dela, mas o que você tem feito para ser merecedor da companhia do Espírito do Senhor. Já fizestes os teus convênios no templo? Se sim, acho que deves frequentar o templo em espírito de oração, e entender onde foi que teu pensamento estava durante a tua passagem por lá. Se ainda não, arrependa-te, e seja digno(a) de ter uma recomendação para o templo e frequente. Faça os teus próprios convênios, e depois trabalhe em prol daqueles que estão do outro lado do véu, aguardando pelos préstimos de pessoas privilegiadas como você, que tem a oportunidade de servir, e fica murmurando.
    Quer participar de umas reunião com espiritualidade, vá ao templo. O que difere aquelas duas famílias de “membros antigos,” ( imperfeitos como você e eu ) que ainda sobem ao púlpito e se preocupam com a inatividade, de pessoas como você, é que elas ainda estão se esforçando para compartilhar o evangelho, e as vezes não o fazem da maneira correta porque não tem apoio de sábios para lhes auxiliarem.
    Com relação a acusação, seja de quem for, de estar utilizando dinheiro da igreja para mandar filho estudar na BYU, posso assegurar que a igreja jamais permitiria tal delito. Você pede anonimato, mas eu não. Me chamo Delson Sousa. Quem sabe se um dia não possamos bater um papo.
    Se por acaso achar que eu tenha sido grosso ou mal educado, peço-te que me perdoes, pois tive que ir direto ao ponto, não me tenhas por mau.
    Leia Alma 24 : 30 e pondere sobre esse versículo.
    Um abraço.
    Se desejar, ou mande um e-mail: sousa.delson@bol.com.br

  6. Alguns dos maiores problemas são:

    1º Os membros que nasceram na Igreja (ou os que foram levados à ela quando seus pais foram batizados) tem muito mais dificuldade para receber um testemunho significativo individual — refiro-me àquela certeza que é acompanhada de grandes mudanças na forma de agir e de ver o mundo. (E eu já ouvi muitos missionários americanos e brasileiros afirmando que não tinham certeza se aceitariam a mensagem dos missionários se estivessem do outro lado.)

    2º Os membros que foram conversos recentemente, e que não captaram ainda a ideia de que “o homem só pode ser salvo à medida que [adquire] conhecimento” e de que “o conhecimento afasta as trevas, [a ansiedade] e a dúvida, porque essas coisas não podem existir onde há conhecimento”, correm o risco de pensar que é só ir assistir as reuniões ou fazer o que os líderes pedem que tudo estará feito; então não buscam aumentar o entendimento que tem da Igreja por si mesmos, tanto pela fé como pelo estudo (D&C 88:118), e como não receberam ainda uma certeza inabalável com relação ao que os missionários explicaram, acabam abandonando esse “mundo mórmon” e voltando para aquele mundo com o qual já estão mais familiarizados e adaptados.

    3º Se todas as pessoas estivessem sedentas por conhecimento como Joseph Smith esteve durante toda a vida dele, e não estivessem tão atreladas a superstições e formas fantasiosas e dramáticas de ver as questões espirituais, não teríamos tantos membros afastados.

    4º Muitos criam expectativas absurdas e inapropriadas, e muitos membros ajudam nesse processo “testificando” coisas que na realidade eles não sabem. Como por exemplo que o atual Presidente da Igreja fala “face-a-face com Deus” e que a Igreja possui “toda a verdade”. Thomas S. Monson nunca declarou (de que eu tenha notícia) ter falado com Deus ou com Jesus Cristo “face-a-face”, até porque isso vai contra nossa crença de que os Seres Celestiais e os anjos só aparecem quando existe necessidade e que na presença de um representante autorizado tais aparições não são necessárias porque há o auxílio do Espírito Santo para receber Revelação. Mesmo assim ouvimos seguidamente pessoas declarando saber (em um estado de ignorância) que tais coisas acontecem com frequência! Como se a Primeira Presidência e os Doze acordassem e dormissem em um estado de transe. Da mesma forma, afirmar que possuímos toda a verdade é simplesmente um erro — somente alguém que esteja muito por fora da doutrina da Igreja afirmará algo assim.

    Conclusão:
    O mundo espiritual (em vida) d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é muitíssimo delicado e complexo, e os membros não estão ajudando muito para que a situação melhore. A melhor solução para resolver tais problemas acaba sendo a mesma: Quanto mais se esforçarem para guardar os mandamentos e buscar sabedoria nas escrituras e nas fontes exteriores à Igreja, tendo fé e buscando com um coração sincero, abandonando o mundo e preocupando-se com questões mais essenciais à mente humana, mais próximos os membros estarão de compreender o grande “PORQUÊ” da organização dela e consequentemente aceitá-la com maior alegria.

  7. NÃO SEI QUEM ESCREVEU ESSA CARTA,MAS ESSA PESSOA RECLAMA DE TODAS AS ATIVIDADES DA IGREJA, PRINCIPALMENTE DO SERVIÇO ABNEGADO, ESQUECENDO-SE DAS VIRTUDES ENSINADAS PELO SALVADOR. EXISTEM VÁRIOS MOTIVOS QUE LEVAM AS PESSOAS A SE AFASTAREM DO EVANGELHO, MAS 90% DO QUE ELE CITOU AJUDAM AS PESSOAS A FICAREM FIRMES, O PROBLEMA É QUE MUITOS NÃO FAZEM. ESSA PESSOA QUE CRITICA A MANEIRA DE COMO A IGREJA AGE, DEVERIA DAR A SUA VIDA COMO CRISTO ENTREGOU A SUA, FAZER UMA MISSÃO DE 15 ANOS COMO PAULO FEZ, OU SER CRUCIFICADO DE CABEÇA PARA BAIXO COMO PEDRO FOI. SÓ FZENDO ISSO ELE ENTENDERÁ O QUE É SACRIFICAR-SE POR A IGREJA DE JESUS CRISTO.

  8. NÃO TINHA LIDO TODO O COMENTÁRIO, AGORA QUE FIZ ISSO, PERCEBO A FALTA DE RESPEITO PARA COM A IGREJA DE JESUS CRISTO. NUNCA SAIR VAZIO DAS REUNIÕES DA IGREJA, NOSSAS REUNIÕES MUITO ESPIRITUAIS. NA REALIDADE A PESSOA QUE ESCREVEU SEU DESABAFO QUE ENTRAR NA IGREJA, SE SENTAR, SAIR E IR PARA SUA CASA SEM DAR SATISFAÇÃO PARA NINGUÉM DE SUA VIDA. O QUE ELE ESPERA É OUVIR PESSOAS ELOQUENTES QUE GANHAM PARA PREGAR E QUE SÃO TREINADAS PARA CONVENCER E MANIPULAR AFIM DE ARRECARDAR TRÍZIMOS E MAIS OFERTAS DE SEUS FIÉIS.
    TUDO O QUE FAZEMOS NA IGREJA EM MATÉRIA DE ( SERVIR ), FAZEMOS PORQUE QUEREMOS E É ISSO QUE FORTALEÇE NOSSA ESPIRITUALIDADE E NOS MANTEM FIRMES, POIS FAZEMOS POR AMOR.
    NOSSA IGREJA É UMA IGREJA DE AMOR
    NOSSA IGREJA É UMA IGREJA DE AMOR
    NOSSA IGREJA É UMA IGREJA DE AMOR
    NOSSA IGREJA É UMA IGREJA DE AMOR

    • Irmão desrespeito sinceramente é ver o evangelho de jesus cristo deturpado, e não dizer nada…outra coisa quem tinha que dar a vida pelo seu proxino ja deu…só nos cabe nos mantermos firmes e fazer o que estiver dentro das nossas forças para ajudar as outras pessoas e permanecermos firme, quanto a igreja como instituição,pouco me interessa, o que me interessa é o evangelho e o que ele representa na vida da minha familia e na minha, se fosse por justiça todos nós estaríamos condenados.

      abraços
      dj

  9. Quem postou o tópico, com todo respeito meu me parece estar muito rescentido e revoltado.
    Acho que devemos fazer distinção entre Igreja (instituição) e atitudes inividuais dos membros. Digo isso por mim pois com humilade mas com toda franqueza digo que caso não levasse isto em conta, já teria deixado de vez por toda minha crença na Igreja.
    Digo isso pois sem duvida algumas coisas ditas por quem escreveu o tema tem razão em algumas coisas, tanto que confirmei em meu primeiro comentario acima. Sem duivida, vejo muitas atitudes robotizadoras e mecanicas na Igreja. Uma das quais me desaponta é com relção aos recem conversos, reafirmo o que disse e sempre digo, ainda não damos a devida atenção àqueles que se filiam a Igreja, mas claro que há pessoas que o fazem, mas estas são em numero pequeno. Poderia falar por mim mesmo, desde que me fliliei a Igreja em 84, mas….esta ja é outra historia.

    Por outro lado vejo que as pessoas no geral enquanto estão conhecendo a Igreja, se aniamam muito, mas…passa um tempinho e os missionarios que a batizaram se vão, e dai perdem o desinteresse pelo Evangelho, deixam a preguiça tomar conta para com as leituras das escrituras, e junto o total desinteresse em entender as doutrinas da Igreja, e claro, com tanta autodesmotivação assim, acaba se afastando cedo ou tarde. Dai pergunto: Pode se culpar apenas a Igreja ?

    • Olá irmão, gostaria de dizer algo sobre o ultimo parágrafo que o senhor escreveu. Ninguém se converte de uma vez. Isso significa que mesmo sendo membros da igreja a mais tempo, a cada dia estamos nos convertendo às verdades do evangelho de Jesus Cristo. Isso acontece quando deixamos nossa vida ser moldada pelos moldes dos ensinamentos das escrituras e de nosso profeta vivo, e dos apóstolos de Jesus Cristo, que são homens chamados por nosso Senhor para ajudar-nos a continuar trilhando o caminho de volta à presença do Pai Celestial.
      Com relação aos membros novos que não se firmam após o batismo, posso afirmar que a culpa não é da igreja como instituição, mas pode ser como unidade. O que isso significa?
      Significa que temos de deixar de criticar a igreja. Esquecer essa de “atitudes robotizadoras e mecanicas na Igreja”. De onde o senhor tirou isso????
      Nós, os membros da igreja, é que robotizamos tudo, quando não buscamos o espírito do senhor para ajudar-nos em nossas responsabilidades na igreja. O que nós, enquanto membros da verdadeira igreja de Jesus Cristo estamos fazendo para cumprir com nossos deveres na missão tríplice da igreja, que é redimir os mortos, aperfeiçoar os santos e proclamar o evangelho???

      • Caro Sr. Delson Sousa,
        Respeito sua opinião, mas afirmo que há sim atitudes mecanicas e robotizadoras na Igreja, quer ver um ex.: Quando simplesmente se faz as coisas por fazer. Ora, qual a diferença entre visitar um membro por se importar com seu bem estar tanto temporal como espirtual, ou vista-lo só por que é um dever do sacerdocio? Sinceramente, há muita diferença.
        Não me prolongar muito no asunto pois, infelizmente há tempos que em geral os membros não querem encarar essa questão d efrente, e sim preferem fazer vistar grossas. gostaria de lembrar um discurso se não me engano do presid. Monson no qual ele cita a carta de um rapaz que se afastou da igreja, que nunca recebeu vistas, nem de mestres e nem de missionarios de ala, etc. Isto ja diz muito. Pra finalizar, menciono a citação de Cristo em que ele fala, se amarmos uns aos outros, seremos de fato doscipulos dele, e sincereamente, aho que ainda estamos muito longe disto, gostaria de que alguem me convence-se disto, mas por mais que há pessoas que se importam sim com o bem estar dos irmãos, estes são um numero bem pequeno. Temos que buscar espiritualidade sim como disseste, por esta razão eu não me deixo desanimar, e imagino que o Sr também, mas os profetas dizem, há pessoas que precisam de apoio, nem todos são iguais. Vamos ser humildes e adimitir que há muita coisa nas atitudes que precisam mudar na Igreja, lembremos que uma das missões d Igreja é o pereiçoamento dos santos, isso inclue sem duvida, se importar (de verdade) com os recém conversos de um modo particular..

    • Querido irmão, sou grato pelo teu comentário, e gostaria de dizer que é pra mim um privilégio poder compartilhar com o senhor, se é que posso te chamar assim, já que não sei a tua idade. Eu tenho 38 anos.
      Escrever as vezes tem suas vantagens, mas podemos não ser tão felizes nas palavras como gostaríamos, talvez seja o meu caso. Nossa opinião se diverge em um único ponto, pelo que posso perceber, no que se trata de ações “mecanizadas da igreja”.
      É esse o ponto que eu quero esclarecer!
      Você me pergunta: Qual a diferença entre visitar um membro por se importar com seu bem estar tanto temporal como espirtual, ou vista-lo só por que é um dever do sacerdócio?
      Talvez é justamente ai que se encontra o erro. Visitar um membro e se importar com seu bem estar, tanto temporal como espiritual é que é o dever do sacerdócio, e é o que o Senhor certamente tinha em mente quando revelou sua vontade. E é isso que a IGREJA ensina. Bom seria que os membros fizessem suas visitas, com os olhos fitos na Glória de Deus.
      Em Doutrina e convênios 107: 99-100 diz:
      99 Portanto agora todo homem aprenda seu dever e a agir no ofício para o qual for designado com toda diligência.
      100 Aquele que for preguiçoso não será considerado digno de permanecer; e o que não aprender seu dever e não mostrar ter sido aprovado não será considerado digno de permanecer. Assim seja. Amém.
      Eu presto meu testemunho de que somos capazes de fazer o reino de Deus prosperar na terra, se fizermos a nossa parte.
      Concordo que devemos nos importar com todas as pessoas, sendo membros da igreja ou não, mas não podemos individualmente servir a todas ao mesmo tempo. É justamente por isso que se divide em grupos memores, onde cada dupla de mestre familiar tem um determinado numero de famílias sob sua responsabilidade. Se todo homem entendesse o seu dever e abraçasse essa causa como é ensinado pela igreja, não existiria uma só família desassistida, ou um só lar sem as bençãos do sacerdócio, e as muitas outras bençãos que nem preciso mencionar.
      O senhor mencionou a citação de Cristo em que ele fala, que se amarmos uns aos outros, seremos de fato doscipulos dele. É justamente isso que a igreja espera de cada um de nós. Ou melhor, é o que o senhor espera de cada um de nós.
      Não me tenha por mal, mas sei que existe um abismo muito grande entre o que a igreja ensina, e o que as pessoas ( nós os membros) estacas, alas e ramos fazemos. Pode observar que nas unidades em que se trabalha conforme, ou pelo menos perto disso, como determina o senhor através de seu profeta vivo, testificado pelos seus apóstolos, muitas bençãos podem ser percebidas nas vidas de todos.
      Meu irmão, estamos juntos nessa caminhada e espero que ainda possamos nos ajudar mutuamente nisso. Só peço que seja mais cauteloso quando diz que devemos “admitir que há muita coisa nas atitudes que precisam mudar na Igreja”. Eu concordaria contigo se trocasse o termo igreja por pessoas. E ficaria mais ou menos assim: Há muita coisa nas atitudes das pessoas (membros) que precisam mudar na igreja.
      Irmão gostaria de saber onde o senhor mora.
      Eu sou de Brasília, da ala Santa Maria I da estaca Brasília Alvorada de sião.
      Meus telefones são:
      61 8144-1512(Tim)
      61 9263-8647(Claro)
      61 9667- 7648( vivo)
      Seria um prazer falar contigo, e quem sabe desfazer algum possível mal entendido.
      Pra finalizar quero pedir desculpas se pareci chato. Se quiser, liga pra mim ou me deixe meu telefone que eu te ligo. Que o Pai Celestial te possa abençoar. Um abraço.
      Delson Sousa.

      • Ola irmão!
        O Senhor Esta cem por cento correto em dizer que palavras nem sempre expressão o que queremos expressar, e posso dizer que já tive muitas experiências desgraveis neste ponto, mas visto que gosto de escrever, tenho procurado fazer da melhor forma possível.
        Sim, temos pontos diferentes na forma de avaliar as atitudes dos membros, mas concordo quando O S.r. diz em trocarmos Igreja por pessoas, também penso assim.
        Não me recordo se eu disse, mas quero deixar claro que sem duvida há pessoas abnegadas de verdade na Igreja. De forma alguma to generalizando.
        Mas sem querer dar rodeios, quando digo sobre a passagem dobre amarmos uns aos outros, sei que est em João, mas não lembro o cap. E versículo, com toda sinceridade meu caro, na minha opinião, há ainda muito pra melhorar neste ponto na Igreja. Não sei teu tempo de Igreja, mas eu sou membro desde 84, e posso dizer irmão que já vi muitos, mas muitos episódios tristes na Igreja, e inclusive posso falar pro mim mesmo, mas isto já outra historia. Quero deixar claro, que não me refiro a erros naturais de qualquer ser humano, me refiro à má vontade, e principalmente a indiferença, isto sim é o que doe, e muito, mas enfim…
        Em suma o que penso om toda sinceridade é que tudo isto ocorre por que ¿ Falta de conversão ¿ Mas porque esta falta de conversão¿ Penso que ainda temos uma forte tendência de estarmos apegados as cosias materiais.
        Mas, eu sei que a Igreja, é uma instituição seria, e que o que aprendermos lá, se pormos em pratica só teremos benefícios, desde que levemos seus ensinos a serio.
        Grato por sua atenção. Anotei seu telef., e caso queira, aqui vai o meu, 011- 52326188 – tim.
        Abraço!

Deixe um comentário abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.